Not Obstante

É um nome que se encontra pouco: Jallapão. Não sei porquê, pois fica no ouvido e merecia ser mais popular. Talvez seja apenas artístico. Aliás, é um nome que nos encontra a nós, se os deuses nos concederem a honra. Jallapão canta e tem vídeos. Jallapão oferece-se também num site. Um site como eu nunca vi outro igual, nem sei se voltarei a ver. Não está em causa ajuizar se este artista canta bem ou muito bem, assim ou assado. Jallapão está acima dessas futilidades. Este exemplo, por exemplo, é o que de melhor tenho visto em vanguarda de videoclips, superando de longe as sugestões do nosso JPC. Constate-se que tudo, mas tudo, é feito para simular um ecrã de televisão a ser filmado. Se isto não for a derradeira definição do pós-modernismo, vou ali e já não venho. Num plano mais pessoal, gostava de dizer que acredito no cantor e nos sentimentos que a letra desta canção expressa. Sim, acredito naquele amor, essa “grande emoção”.

Todavia, não vos iria incomodar apenas por causa do meu gosto. Acontece que Jallapão é um artista que sabe cuidar da imagem, e isto é particularmente importante para essa malta nova que anda a pôr vídeos no YouTube, e sabe-se lá mais aonde. Convoco a vossa atenção para a mensagem que encima os comentários ao vídeo. Repare-se na gentileza do artista, nos bons modos, na clareza com que estabelece um critério que ajuda qualquer um a encontrar o conteúdo dos comentários a fazer; mas, o que me surpreendeu, e do qual ainda não recuperei, foi o cuidado em ter uma versão também em inglês, provando que esta coisa da globalização não o vai apanhar descalço. Ouso dizer que é nesse texto que se descobre a suprema criação de Jallapão, not obstante a vastíssima obra já produzida.

7 thoughts on “Not Obstante”

  1. Absolutamente inacreditável! O nosso Vitor Peter, ao pé deste, é um monumento ao bom gosto.
    Mas é preciso não esquecer que o site ainda está em construção, eu desconfio que ainda vai melhorar…

  2. Trilby

    De facto, que mais nos espera naquele site?… Se eu fosse ao Jallapão, porém, avisava que o site estava em desconstrução. Iria calar toda a gente!
    __

    Sininho

    E ele tem razão, o Sol quando nasce é para todos. E Deus manda chover tanto sobre o bom como sobre o mau. Está tudo bem dividido e equilibrado, num certo ponto de vista.
    __

    Primo

    Foi ele que me descobriu, eu não saberia como lá chegar.

  3. Olá Pessoal, Aqui é o Compositor Jallapão. Muito obrigado a Você que gosta ou que Gostou de Minhas poesias. Quando puder Visite o meu site e veja os meus vídeos no: http://www.youtube.com/jallapao
    Dexio aqui uma de minhas poesias.

    O SOL NASCEU PRA TODOS

    Um grande amor chegou aqui na minha vida, abriu a porta e entrou sem avisar; e derrepente eu me vi encurralado, e sem saída me obrigou a lhe aceitar.

    Eu registrei nesta canção a minha história, não quero glória nem tão pouco me exibir, pois acredito que o sol nasceu pra todos, pra todo aquele que não venha desistir.

    Eu descobri com o passar de muitos anos, que o amor só ensinou me a viver; desesperado e perdido eu me encontrava, e felizmente o amor me deu você.

    Pra todo aquele que não tem mais esperança, de encontrar um grande amor e mais além, ta comprovado que basta perseverança, que encontrarão sua metade sim também.

    Nunca é demais lembrar que a busca da vitória, e aquela glória que acompanha o vencedor; pode deixar alguns caídos no caminho, e sem remédio pra aliviar sua dor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.