Política de verdade

Há uma contradição insanável na estratégia seguida pelo PSD para estas eleições. Por um lado, posicionaram-se mais à direita do que alguma vez se tinha visto no terreno dos social-democratas. O que tem os seus inegáveis méritos, vários. Por outro, fizeram da campanha um plebiscito a Sócrates. O que tem os seus inegáveis riscos, muitos. Isso significa que levam para o Governo ideias que nem sequer foram do conhecimento daqueles que apenas queriam castigar a governação e derrotar o PS. Que farão estes tão díspares grupos de linchamento quando acordarem para a vida? Acresce que deixou de existir um contrapeso constitucional ao Governo, pois em Belém está um aliado, e cúmplice maior, do plano cujo contra-intuitivo sucesso por pouco deixou escapar a maioria absoluta para o PSD.

Passos Coelho não desperta nenhum entusiasmo nem dá confiança. Bem ao contrário. O percurso, desde a mentira do telefonema de Sócrates até ao último fim-de-semana de campanha e ataque ao Pacheco à mistura com a adesão às declarações de Ferreira Leite, foi circense – mas de um circo onde o palhaço mete medo e o leão dá vontade de rir. Porém, ninguém na direita está preocupado. Passos continuará a fazer o que lhe mandarem. E quem manda, já manda nisto há muito e muito tempo.

Neste quadro, o PS permanecerá o garante partidário do regime democrático. O fanatismo e sectarismo do PCP e BE – partidos que não podem abdicar da cartilha alienada e alienante sob pena de desaparecerem – mudarão os trapos com que se embrulham mas continuarão a cheirar mal. Muito mal.

17 thoughts on “Política de verdade”

  1. Muito bem, Val, e apetece concluir: é fácil destruir e muito dificil erguer uma obra.
    Não sabemos quem vai governar (PPC não é, com certeza) mas o mais certo é o regresso da “tralha cavaquista”. E agora quero ver, em tempo de vacas magras e convulsões internacionais na área da economia e da finança, os ilustres afirmarem que nunca se enganam e raramente têm dúvidas. E também quero ouvir, outra vez, esses mesmos dizerem que está para nascer alguém mais honesto que eles.
    Finalmente os “sábios” têm o poder todo e um pedagogo em Belém. É a hora do Medina e do Crespo; do Carrilho e do Barreto; do Belmiro e do Pingo Doce; da Ferreira Leite e Paula Cruz; do Moniz e da Moura Guedes; do magistrado justiceiro e do professor ressabiado;do Jerónimo e do Louçã; da intelectualite e da socialite; da Maya e do dr Karamba.
    E dos bispos fazerem revogar o casamento gay, a lei do aborto, mais o ensino da sexualidade nas escolas.
    E preparem-se, que algum processo tão ou mais tenebroso que os da Casa Pia, Freeport ou Face Oculta, já deve estar a ser encomendado. Talvez consigam hoje o que tentaram e não conseguiram ontem: decapitar definitivamente o partido que volta-não-volta lhes embaraça o acesso ao pote. Desta vez não podem falhar. O primeiro “round” foi ganho.
    Brevemente o BE e o PCP serão convidados a alinhar.

  2. Deixai os coelhos sair da toca, só assim serão “caçados”, já que não temos furões.

    Estou curioso para saber que papel vai caber ao Rato neste elenco.

  3. “E quem manda, já manda nisto há muito e muito tempo. ”

    Portanto, quem mandou nisto nos ultimos 6 anos não foi Sócrates, foi essa entidade obscura.

  4. Ola,

    Eu sei que é um bocado cedo ainda para olhares para as eleições com alguma lucidez, mas ainda assim uma breve observação : se reparares, as quatroprimeiras frases do teu primeiro paragrafo (até “Acresce”) funcionam perfeitamente se substituires “PSD” por “PS” e “governação” por “oposição”.

    Ai é que esta o problema.

    Larg…

    Boas !

  5. Oh Val muda a cassete.
    E já agora uma pergunta, já existe alguma conta para enviar dinheiro, afim de fazer uma catedral para o Santo Sócrates?
    Estamos todos esperando que o cónego Val, continue difundindo a boa nova de tal Santo.

  6. A tralha do cavaquistão está a caminho: cavaco, catroga, durão, santana, manuela, dias loureiro, oliveira costa, etc. Só falta o Luciano das ratas.

  7. Também estou curiosa para ver como reagirão ao que aí vem os que não votaram a favor de ninguém, mas sim contra Sócrates. É que, embora dê muito mais nas vistas, não é preciso ir de turbante para os comícios para não se perceber patavina do que neles é dito. E foi exactamente isso que aconteceu nos comícios de Passos Coelho, para além do apelo ao voto anti-Sócrates, ninguém percebeu nada do que realmente pretendia para o futuro do País. Vão ter umas belas surpresas, consta que ao ritmo de, pelo menos, uma por dia…

  8. Por favor também quero contribuir para a Catedral em honra de Sua Máxima e Absoluta Santidade D. Pinócrates, porque faz-me pena e dor ver tanto sofrimento e tristeza serem desperdiçados em croniquetas ressabiadas e azedas, mas cheias daquela fantasia e ilusão que são a base de qualquer seita. Primeiro dogma irrefutável e cristalino:

    1 – “Neste quadro, o PS permanecerá o garante partidário do regime democrático”

    2 – “E quem manda, já manda nisto há muito e muito temp0” – Deduzo que o Pai de Sócrates?

    3 – deixo à vossa consideração como tópico para a construção dos axiomas da novel Seita. Colaborem SFF

    Por último fica a insanável e profunda pergunta sobre a vida além da morte:

    “Que farão estes tão díspares grupos de linchamento do aspirina b e quejandos quando acordarem para a vida?”

    Aceitam-se participações construtivas …

  9. oh meu! poupa esforços, que vais ter que reforçar fátima para manifs de apoio nacional ao santíssimo triunviriato cavaco, coelho, portas.

  10. Como sabem os habituais nesta, às vezes, mal frequentada tasca, eu não morro de amores pelo Sócrates, antes pelo contrário. Mas até quando a criatura provocará arrepios a estes caramelos?

    Cá para mim não conseguem dormir a pensar na criatura.

    Acordai ó artolas que agora o lobo mau das vossas miseráveis vidinhas chama-se Pedro.

  11. Val, que é feito da ratoeira? É que a ratazana anda a sair muito do buraco. Apetece perguntar se também aderiu ao partido do coelho.

  12. Muito eu me vou rir qualquer dia com estes “democratas enfezados”, de casaca nova, que aparecem agora de peito feito, valentaços, depois, e só depois, da derrota do Sócrates, cavalgando a onda, que isto de dizer mal do coitado tornou-se moda para estes néscios. E vou-me rir porque daqui a mais ou menos seis meses, fim deste ano, princípio do próximo, quando as medidas do PSD, não as da troika, as outras, as tais que vão mais longe, lhes começarem a doer a sério, vão engolir a língua, meter o rabinho entre as pernas, despir a casaca nova, e gritar aos quatro ventos,”malandros, enganaram-nos”.
    A parte boa disso é que vamos ver-nos livres dessa choldra por aqui, que nessa altura dizer mal e fazer piadinhas acerca do Sócrates já não terá gracinha nenhuma. Tenhamos pois mais um bocadinho de paciência, que lá para o Natal, muitos desses estarolas, alguns deles se calhar já na “rua” ou sem 13º. mês, já não terão vontade de brincar. Infelizmente, para este desgraçado país. E com um bocadinho de jeito, pode ser que os amigos deles também arranjem assim umas cargas policiais sobre grevistas e manifestantes, no mais puro estilo dos tempos do cavaco P.M.
    A ver vamos, como dizia o cego.
    Até lá vão rindo e brincando enquanto é verão. Mas cautela, o inverno vai chegar (lhes) mais cedo do que pensam. E vai ser frio como o caraças.
    Quanto ao discurso do Sócrates, que eles se babam de gozo a criticar,bom, é dos livros que os ignorantes tem tendência a criticar o que não entendem. E ele esteve bem acima daquilo que estas pobres mentes taralhoucas alguma vez entenderão.
    P.S. Só mais uma coisinha, fartam-se de criticar o teleponto do discurso do Sócrates, que acho que foi a única coisa que eles perceberam, mas em relação ao discurso de vitória do vosso querido vencedor, nem um pio. Desconfio que também não perceberam nada do que o homem disse. Mas aí dou-lhes razão. É que ele não disse mesmo nada que jeito tivesse. Dentro daquilo que, aliás, é normal nele.

  13. S. Bagonha

    +1 Gostei do seu comentário. Parabéns.

    Como José Sócrates disse e bem no seu discurso, o Tempo acabará por mostrar quem de facto tinha razão.

  14. Arre que a malta do aspirina da Beatificação só imagina o Universo governado pelo mesmo Dart Vader Socrates e já espumam e ejaculam de satisfação pela desgraça do próximo governo. Até sonham com o dia em que a malta está toda de calças na mão, em tanga como já sabemos, para atribuírem toda a responsabilidade aos outros. Os tais que o povo decidiu escolher livre e democraticamente. Coisa que estes patetas não conseguem engolir.

    Mas cá estaremos para vos lembrar que se a merda começar a saber mesmo à vossa caganeira, é fácil perceber quem é o cu responsável por tamanha cagada. Que todos vamos gramar. Portanto, não se entusiasmem, que cá estaremos para vos relembra que esta é a vossa MERDA. Outros terão de a limpar, é certo, mas é a vossa MERDA. E até assinaram o memorando a confirmá-lo … cá estaremos! Eu sei que agora é fácil sacudirem a vossa merda do capote, mas não vão ter essa sorte. Vamos lembrá-los da colossal fraude e mentira em que VOCÊS enterraram o país, ó FANTOCHES PAROLOS.

    Não se escapam assim tão facilmente.

    Estejam atentos ao Relatório do Tribunal de Contas sobre a merda que o vosso Patriarca e Mentor espalhou nas contas públicas …

  15. “quando as medidas do PSD, não as da troika, as outras, as tais que vão mais longe”

    PS- Porra, Zé Sócrates, hás-de estar morto e enterrado e continuarás a tirar o sono a esta gentinha.

  16. Olhem bem o que nos saíu na rifa: pela gloriosa amostra que se vê por estas bandas (safa!), em tão poucos dias, os exultantes vencedores destas Eleições são uma gente muito promissora…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.