Dou 100 euros a quem me conseguir explicar isto

Segundo o líder social-democrata, o Governo de José Sócrates “não tem perdão”. Isto porque, explicou, “teve todas as condições para evitar que Portugal chegasse onde chegou. Não teve nenhum Orçamento de Estado chumbado, nenhum Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC) chumbado, excepto o PEC 4, nunca apresentou uma medida relevante que não tivesse tido acolhimento no Parlamento”.

Fonte

__

Ora, bá lá ver. Passos declara que Portugal chegou onde chegou, seja lá o que isso queira dizer, porque o Parlamento sempre acolheu as medidas relevantes apresentadas pelo Governo. Ou seja, chegámos onde chegámos à pala do PSD que foi aprovando a política seguida pelo PS. É isto?

Ou será que Passos está a dizer que Portugal chegou onde chegou, presumivelmente ao chumbo do PEC 4, porque o PSD aprovou o Orçamento para 2011 e, perante os resultados muito positivos da sua execução nos dois primeiros meses, e a tomada de posse de Cavaco, ficou cheio de vontade de ir ao pote antes que o Governo fechasse o acordo que evitava a necessidade da ajuda externa?

Está a valer 100 euros a explicação que faça luz sobre a verdadeira mensagem que se pretende transmitir ao eleitorado. Militantes e simpatizantes do PSD também podem participar, apesar de serem aqueles com maiores dificuldades para entender as afirmações de Passos Coelho.

8 thoughts on “Dou 100 euros a quem me conseguir explicar isto”

  1. A vontade de ir ao pote já tinha barbas mas ele sabia bem que perturbar a estratégia de reeleição do Cavaco podia custar-lhe um valente puxão de orelhas e meia dúzia de açoites no traseiro. O PR é bem menino para lhe fazer a vida negra se ele se portar mal. Assim até o chupa-chupa da redução da taxa social única lhe deu este fim-de-semana. Ser engraçado vale muito mais do que cair em graça.

  2. Será simples: Sócrates tinha à disposição, como todos os portugueses sabem, um parlamento dócil e empenhado em ajudar à governação – Passos é a docilidade em pessoa, melhor que o Louçã – e incrivelmente, não apresentou para aprovação um projecto-lei para tornar a crise mundial irrelevante. Não tem perdão, realmente.

  3. Posso responder á sua pergunta pertinente do seguinte modo insolúvel e categórico como podeis ver pela minha escrita altamente intelectualoide e simplesmente carismática e eloquente.
    “José Sócrates teve todas as condições para evitar que Portugal chegasse onde chegou. Não teve nenhum Orçamento de Estado chumbado, nenhum Plano de Estabilidade e Crescimento (PEC) chumbado, excepto o PEC 4, nunca apresentou uma medida relevante que não tivesse tido acolhimento no Parlamento”
    Ora onde chegou Portugal? Eis o cerne da questão a que muitos portugueses devem pensar saber e não saber bem o que isto deve significar. Onde estamos? Porque na verdade não estamos. O mundo está em constante transformacao. Portugal nunca vai chegar a lado nenhum pois o mundo está em constante transformacao. Onde chegou Portugal? Não chegou porque está em constante viagem.
    Nada foi chumbado. Chumbado vem de chumbo… e quando alguém refere em chumbo refere em disparos, em assassinatos… políticos, económicos, financeiros? Como pode alguém conseguir disparar num alvo em movimento e acertar no alvo? Somente Oswald… em 1963.
    Mas acertaram Portugal na altura do PEC4… isto porque na altura do PEC4 Portugal não estava em movimento mas sim parado para a Oposição ter disparado o tiro fatal que levou o PEC4 a ser chumbado. Ou seja meus caríssimos leitores, espero que não se tenham perdido na minha escrita eloquente, nesse mesmo momento em que o PEC4 foi chumbado, que recebeu chumbo, Portugal tinha chegado a um ponto e foi nesse ponto em que ficou pois caiu morto ai!
    Ora José Sócrates teve culpa pois devido ao PEC4 levou Portugal a ficar parado nesse instante e que levou o tiro certeiro… a pergunta que agora se faz é a seguinte:
    Quem parou José Sócrates? O que levou ele a parar? Responderei se estiveres atento ás minhas palavras. Facílimo. Portugal parou nesse instante pois chegou onde devia ter chegado.

    Obrigado meus leitores por terem tido paciência de ler a minha resposta.

  4. A explicação é muito simples: Sócrates tinha todas as condições para governar como “nós” queríamos, ou seja, adoptar mais ou menos as medidas do F. M. I., com uns valentes temperos ultra-liberais do pessoal sapiente – Carrapatosos, Catrogas, Bentos e Duques em geral -, que a malta não só “deixava”, como até aplaudia e o Presilhas abençoava! E, para o ano, chumbávamos-lhe o Orçamento de surpresa e íamos limpinhos a Eleições! Por ter estragado este belíssimo plano, o gajo não tem perdão, como é fácil de perceber.

    Os cem euros podem ser entregues à A. M. I. (eu sou Amigo)…

  5. Diz:”Passos declara que Portugal chegou onde chegou, seja lá o que isso queira dizer”
    Resposta: Portugal Faliu. Está respondido?

  6. Estou com Vega9000 o Socras é culpado de não ter resolvido a crise internacional por Decreto Lei, ou pelos PECS. Mas algum país do mundo já resolveu os problemas da crise de 2007. Parece-me que não! Mesmo os mais fortes como a RFA,ou os EUA ou a GB, têm graves problemas internos. a Merkel tem perdido todas as eleições desde então!
    O Obama ainda não conseguiu meter o sistema financeiro na ordem e a GB anda ao papel, porque deveria Portugal um país pequeno historicamente atrasado e periférico ter feito melhor que eles? Ainda para mais, pela sua dimensão, sendo vitima dos ataques especulativos dos tais mercados e das agências de rating, propriedade de especuladores internacionais.

  7. Segundo o Líder social-Democrata, o Governo de José Sócrates “Perdão temperatura não”. ISTO PORQUE, explicou, “TODAS TeVe como condições evitar Que parágrafo Portugal Chegou Chegasse onde. Nao TeVe softwares antigos Orçamento de Estado chumbado, softwares antigos Plano de Estabilidade e Crescimento chumbado (PEC), EXCEPTO o PEC 4, apresentou Nunca UMA Medida Relevante Que nao tivesse Tido Acolhimento nenhum parlamento “……

    traduzido deu isto ….é uma mensagem subliminar?

    que parágrafo portugal

    nenhum parlamento….é capaz de ser é capaz de ser

    dispenso os 100 euros inda se fossem 500

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.