Nuno Melo estudou o assunto e partilha connosco o que descobriu

Consta que Nuno Melo vai tomar conta do que restar do CDS quando Portas iniciar o processo da substituição de Marcelo no papel de grande coqueluche da direita nos sermões dominicais. Faz todo o sentido. Este homem do Norte nunca se atrapalha e consegue despachar socialistas com a facilidade com que um camionista vira imperiais ao balcão a ver a bola. Eis um belíssimo exemplo:

[debate completo aqui]

Para além de apelar agora à união entre a oposição e o Governo PSD-CDS em nome do interesse nacional quando no passado apelou ao derrube do Governo PS em nome do mesmíssimo interesse nacional, para além de citar Vítor Constâncio como autoridade abonatória quando no passado o acusou de ser incompetente, indigno e criminoso, para além de não fazer referência a qualquer enquadramento internacional do aumento da dívida no Governo PS e recorrer ao enquadramento internacional para explicar as dificuldades do Governo PSD-CDS, Nuno Melo vai mais longe e chega à 1ª República: desde o fim dessa época que não se tinha visto algo tão mau a mandar na Grei como Sócrates.

Sócrates, e compreende-se bem, justifica os mais desvairados ódios na gente séria. É que nunca haviam levado tanta porrada naqueles coiros. Também vai sem discussão que os grunhos têm direito à sua grunhice. Mas isto de ficar sem consequências dizer-se publicamente, e logo num debate político com alguém que fez parte dessa equipa, que o Governo de Portugal entre 2005 e 2011 foi pior – seja lá qual for o filha-da-puta do critério ou ponto de vista – do que a governação de Vasco Gonçalves, Marcelo Caetano e Salazar é uma ofensa sem perdão.

A política tem um lado lúdico e folclórico que a direita portuguesa, na sua cultura oligárquica e na sua decadência, habita com desespero, vício e bazófia. Porém, o facto de estas declarações terem passado sem qualquer vestígio de indignação e exigência de reparação, sequer do interlocutor Zorrinho, expõe uma sociedade em estado de anemia e anomia. Não admira, pois, que este seja igualmente o país do Cavaco, do Passos, do Relvas e do Gaspar. O país onde os Nunos Melos valentões escarram do alto dos seus privilégios para cima da memória dos vivos e dos mortos.

16 thoughts on “Nuno Melo estudou o assunto e partilha connosco o que descobriu”

  1. o que lamento neste debate que vi em direto,e a falta de combatividade diante de um trauliteiro.zorrinho na politica é uma especie de padre melicias,no seu ar candido,mas muito pior do que o original no contra-ataque.com a actual primeira fila no parlamento não vamos lá.

  2. A falta de combatividade desta direcção do ps é absolutamente anedótica e vai ter como consequência algo que irá por o país a ferro e fogo.
    A falta de alternativa a este governo, o facto das pessoas acharem que este rumo é uma expiação necessária dos crimes dos portugueses vivendo acima das suas possibilidades e a convicção de que tudo isto tem apenas um culpado é a receita para esta gente se manter no poder.
    Quando estes bandidos ganharem as próximas eleições, contra todas as sondagens e opiniões de respeitáveis analistas, o ps vai entender o erro que está a cometer, mas aí será tarde de mais, muito tarde.

  3. No próximo episódio: Nuno Melo acusa Sócrates de ser pessoalmente responsável pelas mortes em Auschwitz, de ter raptado a Maddie e o Rui Pedro de uma só vez (a diferença temporal é obviamente um detalhe irrelevante) e de ter assassinado Kennedy com uma zarabatana artesanal feita de contratos de PPPs.

  4. Não sei se vocês se recordam, aqui por altura do regresso de Portugal aos mercados, deixei aqui uma profecia, prontamente ridicularizada pelos camaradas de serviço, de que o próximo degrau era a subida da cotação do rating da nossa república. Pois bem, começou hoje ainda em Março, bem antes dos cenários mais optimistas. Tenham um bom dia, se fôr possível…

    http://www.jornaldenegocios.pt/mercados/taxas_de_juro___credito/detalhe/decisao_da_standard__poors_leva_taxa_a_cinco_anos_para_minimo_de_37_meses.html

  5. mlopes,a europa,cnhece sobejamente a credibilidade das empresas de rating,e por isso estão-se cagando para os seus palpites.isto aparece para satisfaçao de outros interesses e para justificar as medidas austeritarias por parte da troika.

  6. o caramelo foi o que o burrinho deixou ser, já o vi comer nas òrelhas e bater a bola baixo, mas para isso é preciso levar material de arremesso e esfregar-lho nas fuças, coisa que a esmerada educação do tozé jamais toleraria. é óbvio que estes debates têm regras e são acordados entre os participantes e as televisões, que querem espectáculo sem grandes broncas televisivas, daí escolherem um saco de batatas para comer porrada de um galo da índia com luvas de boxe. podiam pôr a ana gomes com o gajo na mesma capoeira, mas era arriscado para o penteado, timtins do moço e imagem do canal.

  7. “… de que o próximo degrau era a subida da cotação do rating da nossa república. Pois bem, começou hoje ainda em Março, bem antes dos cenários mais optimistas.”

    oh meu! o rating mantém na mesma, era bb e continua bb, e a merda da notícia tem a ver com o prolongamento do prazo de validade da merda, ou seja antes era junk do dia e agora é junk a prazo. como vai haver emissão de dívida nova para pagar a dívida velha é necessário atrair clientes porque o bce não tem dinheiro para aguentar as economias falidas de 1/2 europa. se os direitolos rejubilam pelo feito heróico do portas vender um garrafão de azeite aos indianos, atão com uma declaração destas, vinda da s&p, nem se fala, bora lá fazer esqui para aspen, que a crise só volta dentro de 3 meses.

  8. Entretanto em França as perspectivas nao sao muito animadoras. Depois naondigam que nao foram avisados

    França
    Paris aprova maior reforma laboral dos últimos

    O governo francês aprovou ontem a ‘flexisegurança’ laboral, acordada em Janeiro entre as organizações patronais e três dos cinco principais sindicatos do país.

    O governo francês aprovou ontem a ‘flexisegurança’ laboral, acordada em Janeiro entre as organizações patronais e três dos cinco principais sindicatos do país. “É o maior acordo em 30 anos”, classificou ontem o primeiro-ministro Jean-Marc Ayrault, antes de avançar que tem “toda a confiança na responsabilidade dos deputados socialistas” para que o projecto de lei não seja muito modificado quando for apreciado pelo parlamento, em Abril.

    A reforma laboral, que o presidente François Hollande diz ser “histórica” e tem como objectivo reduzir o desemprego, actualmente nos 10,5%, promete no entanto dividir a maioria parlamentar da esquerda.

  9. Já a menina Esteves é uma espécie de sucedaneo da dona Judite Seabra. Não é por acaso que a RTP N, esta “merda televisiva”, tanto agrada ao dótor Relvas.
    O Nuninho é um beto palavroso com a mania que é esperto.
    Metam-no a debater com João Galamba e vamos ver se a “enrabichada criatura” se aguenta.

  10. bento, tu devias estar preocupado é com as declaraçoes de armenio carlos a respeito da russia actual,e a anterior social -fascista união sovietica. conclusaõ: um bom social fascista,nunca muda.

  11. Estes silêncios dos inofensivos Seguro e sus muchachos são indignos, irritantes, causadores de úlceras e também uma enorme traição ao voto de um milhão e meio de portugueses.
    Não admira que a direita goste muito de Seguro ao ponto de Relvas ter dito que dormia descansado se ele chegasse a PM.
    Claro que dormia.

  12. oh xico não digas asneiras, os comunas são hoje a classe média e os pobres não têm partido porque não há graveto para cotas ou sindicatos pro bono.

  13. Nunocm

    A cagar, a cagar para as empresas de rating, é por isso vais andar anos a fio a pagar milhoes em juros.
    Se o Socrates nao tivesse tomado tantos laxantes contra a Troika e as empresas de rating que lhe criavam gases, talvez nao tivessemos de pagar este disparate de juros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.