As cinzas de Cavaco

Quando Cavaco faltou ao funeral de Saramago, chegando ao miserável baixo nível de ter usado a sua família como desculpa, tive a esperança de que tamanho desprezo por Portugal assinalasse a sua eventual desistência das presidenciais. Acreditava que aqueles eleitores com respeito por si próprios – na esquerda, no centro e até na direita – jamais seriam capazes de votar em semelhante criatura. E julgava que mesmo quem tinha sido complacente com a Inventona de Belém, por acharem que valia tudo contra o odiado Sócrates, não lhe perdoaria essa manifestação de vil ressentimento na hora da morte de um dos maiores símbolos pátrios da actualidade, pouco importando as suas ideias políticas perante a obra artística e sua projecção internacional. Afinal, Cavaco foi reeleito, e à primeira. Logo de seguida, com o decisivo apoio do BE e PCP, conseguiu derrubar o Governo socialista e levar o País para uma situação onde a direita tem pleno poder.

A Isabel, ainda por cima num excelente texto, deixou há meses este aquilino retrato:

Cavaco é um dos políticos com menos sentido do institucional de que tenho memória: não respeita a lógica dos seus poderes elementares; ignora o procedimento dos vetos e atira-se às televisões às 20h em drama sanguinário, odeia a democracia, donde conhecermos várias declarações do PR indignadas com o facto de ter bastado a maioria parlamentar para aprovar leis; planta mentiras nos jornais acerca do Governo; tudo isto numa lista interminável que vai ao requinte de anunciar no seu mui moderno site o pedido de demissão do PM antes que o PM pudesse dizer aos portugueses que apresentara o referido pedido.

A sua vingança contra Saramago, levando a que o Presidente da República Portuguesa tivesse preferido ficar de férias nos Açores a perder umas horas numa homenagem a um concidadão que continuará a ser lembrado pelos séculos vindouros, dá conta da impensável decadência a que chegou a direita nacional. Mesmo assim, não tão decadente como a imbecilidade dos imbecis, os quais se juntaram a esta desgraça ambulante para afastar o único político que tinha deixado apavorados e furibundos os mortos-vivos do Cavaquismo.

29 thoughts on “As cinzas de Cavaco”

  1. não exageres , rapaz. se calhar vai ser tão lembrado nos próximos séculos como Frédéric Mistral . tudo te serve para mandar prá veia.
    mas , oh , aquilino retrato !! adoro o Aquilino , o melhor escritor português , de longe. faz confusão a pouca importância que lhe dão.
    tb gosto do Saramago , dos principios e dos meios , os meios são sempre geniais , mas , caramba , nunca soube acabar uma história. é um decrescendo , o Saramago. na jangada de pedra até fiquei zangada com o gajo. não se faz , um final rasca para um principio e meio tão bons.

  2. O Cavaco é Khamenei, só se falta proclamar-se Divino (mas pensar já o pensa Y age como tal!).
    A Direita em Portugal não se pauta pela Dignidade Humana, nem pelos Direitos Humanos. Não é envernizada como os Suecos, porque a sua narrativa não os inclui para os floreados. Mas sempre foi afirmativa de diferenciações sociais a todos os níveis.

    Lembrem-se que Aristides de Sousa Mendes quase definhou na Miséria rodeado de Portugueses, Y quanto mais endinheirados, com FORMAÇÃO SUPERIOR de Linhagem Y Com Status mais Reles é o calibre Humano das Gentes deste País.

  3. Apoiadíssimo. Cavaco é tudo o que de pior existe para Portugal, mas, pelos vistos há quem goste e chega para o reeleger. É assim este triste país!

  4. Tentar misturar o atual presidente da república com Saramago é mais difícil do que misturar água e azeite.
    Todos nós temos o direito à opinião, e as do senhor Silva são tão respeitáveis como a do senhor Ratzinger, só que quando o sr. Silva deixa de ser apenas o filho de Boliqueime para representar todos os portugueses, não pode deixar de prestar homenagem a um prémio nobel português pois é coisa que não anda para aí aos trambolhões.
    Se consegue arranjar tempo para receber atletas em Belém, estranha-se que ande tão ocupado que não possa tirar uns minutos para homenagear alguém que chegou a onde ele nunca chegará por via cultural.

  5. aposto que todos , menos eu , se estão cagando pró Saramago. o Saramago foi apenas útil para criticar o Cavaco…eu tinha/tenho vergonha de usar. pena que tu não tenhas.
    e , ollha , andas a concentrar bués de energias negativas em ti.

  6. alto lá, serrana, que o Saramago sabe que até já sonhei com ele. e conversamos mesmo muito – uma conversa que durou a noite inteira. chegou, porém, à conclusão que o interessante da conversa não foi o que eu disse mas apenas eu.:-)

  7. ai , sinhã .natural !! esteve a estudar-te para uma neo blimunda. quizás uma neo virgem maria? é que es gira. ainda que eu te colocasse num jorge amado e dona flor e seus dois maridos. nem sei porquê.

  8. Eu só conheço o Aníbal por ter mudado o nome de Poço de Boliqueime para Fonte de Boliqueime. Também não poderia um homem daquela envergadura ter nascido num poço.
    Ah! Agora me lembro! Também o conheço por meter mandado para casa (eu e mais 5.000 colegas) por o sr. engenheiro Bábá ter sido colocado por ele Cavaco como presidente da TAP. E como o Bábá não tirou o curso ao domingo acabou por afundar a companhia. E a solução dessa grande cabeçorra que é a do Cavaco foi a de mandar 5.000 trabalhadores (pré-reformas, rescisões, etc) para o olho da rua. O que ganhava a TAP? Muito. O trabalhador (55 ou mais anos) deixava de descontar para a SS, A empresa também deixava de descontar para a SS. Mas, pasme-se: na SS era registado como se os descontos dos 2 tivessem entrado. Mais: a empresa por esta bonita obra passava a receber durante um ano um ordenado mínimo nacional por cada trabalhador que fosse pré-reformado. Mais. O trabalhador seria e foi reformado aos 60 anos. Quer dizer: a SS deixou de receber 10 anos de contribuições (dos 55 aos 65 anos) pagou um ordenado mínimo à TAP por cada trabalhador e passou a pagar a reforma aos 60 anos, isto é, 5 anos antes. Quem contribuiu para rebentar com a SS quem foi?

  9. senhor manteigas , mas acha que a idade da reforma vai aumentar e os despedimentos da malta velha se vão liberalizar porquê ? seja governo socialista ou outro ? porque ou aceitam um corte na reforma à maneira ou estão uns anos , aqueles que medeiam entre o despedimento e a idade da reforma , sem receber népia. pensam que andamos a dormir e não topamos os traficas da ss ? daaaa. e é duma injustiça brutal.
    aquelles posts xpto do V sobre esquerda e direita ? não há esquerda nem direita , há mercado. nenhum goiverno pode governar sem ter em conta o “mercado”, por mais bernardinos que existam e pessoas que digam que xuxalialismo soft é que é.
    e sabem , o dinheiro que falta para as nossas reformas , aquele que descontaram? foi dado em rsi a ciganos. e perguntam os políticos mãos largas , aflitos , a malta da europa a votar à direita !!! como é possível? daaaaaaaaaaa.

  10. bom dia.:-)

    agradeço, em todos os casos, o elogio. no entanto asseguro-te, serrana, que não vim ao mundo para ser personagem ou fonte de inspiração, ilusão, muito menos versão optimizada de ficção, mas antes fonte de respiração. e, a certa altura, Saramago disse-me baixinho: não me arrependo, mas só porque me serviu para testar o tédio, e só a inteligência se permite entediar, mas cheguei à conclusão que a oralidade não se escreve e o estilo vive-se. e, depois, sorriu muito e piscou-me o olho. :-)

  11. Cara serrana,
    há quem utilize a sanita para tratar desses assuntos, outros gostarão de o fazer ao vento (como dizia o velho Bocage), há ainda quem se alivie no mar, no ar e até nas calças.
    Duvido que o Saramago tenha sido atingido pelas fedentinas de alguém, pois quem alto está dificilmente é atingido com o que cai em sentido contrário, quando muito algum pombo de passagem ou ave amiga de Lanzarote. Quem sabe?

  12. Não sei se o Camões ao referir-se aos velhos do Restelo estava a fazer uma premonição de que, para aqueles lados, haviamos de ter um tipo do nível destecomo “pr” (O tamanho da letra condiz com o carácter do personagem, pequeno e mesquinho). Ó melhor, provindo do poço!

  13. Se te estás a referir aos tentáculos SLN/BPN Casa da Coelha/Loureiro, não! Quem cria o Polvo é o capataz, Loureiro. Ele, apenas obtem os ganhos! Não tem coragem para mais!

  14. bingo, andorinha! ainda há umas horas conferi que os Tc estavam na minha bolsinha das partidas imprevistas, porque nunca se sabe…

    Desculpa se estiver meio ausente, ainda estou de luto de amigo, bj

  15. (ah, mas ainda hoje fui por uma árvorezinha florida na oliveira do Saramago, mas como azulejo há-de ir para outras paragens, como o Solimão ->xonex)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.