Canção da Musa*

Dê-os, Leda
Dê selado:
sela dedo
– dedo lesa.

Dele doas
Sado dele.
Dás de elo
dose dela.
És do dela,
soda dele.

Refrão
Desde olá
Sade de ló
Sede do lá
De sal e dó
(repeat)

Ode de sal
a do deles.
É de solda
e de saldo.

Ode delas
Dê de loas
(deles doa).
Sele dado.
Se de lado
dê de sola.

Refrão

susana

*Anagramas, acentos e pontuação patrocinados por Swimmer’s Digest e sanitários Roca

14 thoughts on “Canção da Musa*”

  1. Essa perseguição à mulher é inspirada pelos métodos psicológicos da Mossad, da CIA, ou apenas pelos peidosos cus de marranas que não têm mais nada que fazer?

  2. “Desde olá/ Sade de ló/ Sede de lá/ De sal e dó”, é um dos melhores refrões que já me passaram à frente das meninas.

  3. fv, cada um tem os seus gostos. Gosto do que a susana faz. Estas letritas não me disseram nada… Talvez tenha que limpar as minhas lentes, sei lá.

  4. sertorius, perseguicao? mania tua.

    claudia, has-de experimentar, isto de fazer “texto” com anagramas e’ altamente terapeutico.

    valupi, inspirei-me no tiroliroliro, e dancei o salido’. foi tao estupendamente estupido.

    fernando, agradeco-te. nao me sabia capaz de tais ablucoes.

    joao, obrigada. quero. trata. :D

  5. João Pedro, eu não ponho em causa o teu génio subversivo e aliás um certo sentido de humor que vens revelando, mas, mas, mas, (ai que compulsão, merda), mas, estava eu a dizer tens uma tendência para resvalar para lugares-comuns…
    E EU NÃO ESTOU DOENTE. OS OUTROS É QUE ESTÃO DOENTES.(esta era só para ter piada porque, admitamos, sou completamente doida dos carretos)

  6. Subscrevo as palavras de Sertorius Maximus.
    Parece que o Aspirina, desde a saída da Soledade, começa e acaba a falar dela. Ser lembrada assim, com tanta convicção e empenho, não é para qualquer um. A soledade deixou marcas, sem dúvida. Se assim não fosse, quem se lembraria já dela? Passaram muitos meses. Como se trata do mesmo grupo, unido como bago de arroz demasiado cozido, e quase sempre a Soledade é lembrada (mais) pelas mulheres, só posso acrescentar: mete-me nojo essa perseguição ( a que a Soledade deve ser alheia): vocês são uns trastes, feios, porcos e maus.
    E já agora, acrescento: invejosos!

    Filipa França

  7. filipa frança, é uma grande injustiça a sua, e discriminatória, pretender que os homens não sentem tanto a falta dela como as mulheres. sou testemunha de quanto (e tanto!) isso não é verdade. mas somos todos muito lavadinhos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.