Sim, abelha (2)

Ai a vontade oculta de ilegalizar o PCP. Só faltava esta, ó Tadeu.

Se o Putin invadisse Portugal, o PCP seria o primeiro a combatê-lo. E combatê-lo-ia como mais ninguém aqui em Portugal. É o que diz o Pedro Tadeu, hoje, no Diário de Notícias. Queiram, por favor, passar um bom momento. Como o Putin invadiu a Ucrânia, o PCP vota contra moções de apoio aos ucranianos e de condenação da invasão no Parlamento Europeu e emite comunicados contra a NATO em que mal condena a Rússia! E o Pedro indigna-se ao longo de sucessivos parágrafos com o ódio que estas atitudes suscitam. Boa, Pedro!

 

Para rir a bom rir é o parágrafo em que diz que esta guerra é uma “guerra entre facções do capitalismo” e que são os seus (dele) críticos a confundir a Rússia com a extinta União Soviética! Quão formatadas, mas retorcidas, podem estar as cabeças dos comunistas? Jesus.

29 thoughts on “Sim, abelha (2)”

  1. Como o contraditório foi proibido pela “democrática” maioria por identificar, veja-se a unanimidade da imprensa, rádio, NET e TV, incluindo o silenciamento da RT, sendo então o que se ouve a verdade inteira, sem dúvidas ou pontos de vista diferentes, comunico-vos que deveis fechar a loja.
    A verdade foi revelada. Acabou a conversa, que pode trazer alguma dúvida funesta. Façamos o que alguém (quem?) quer…

  2. ò abrão na europa civilizada só foi proibida a transmissão do canal de propaganda do grunho russo, que na rússia proibiu a comunicação social de usar a palavra “guerra” e mandou fechar transmissões de tudo o que rotulas de unanimidades. se fosses para o caralhinho com a supremacia proletária capitalista não se perdia nada. és vítima mazé do teu cinismo, queixa-te a quem te formatou o tijolo com capachinho que carregas em cima dos ombros. nas próximas eleições vão fazer companhia ao cds.

  3. Pedro Tadeu escreve no referido artigo:
    “O efeito imediato de uma guerra como a que Vladimir Putin lançou na Ucrânia é o da tragédia humana que ela provoca: mortos, desalojados, refugiados, devastação, fome. A solidariedade ativa com o povo ucraniano, é, por isso, neste momento, uma exigência humanitária, mesmo que circunstancialmente favoreça outros inimigos da humanidade que agridem outros povos, esquecidos, em outros pontos do mundo”.
    Tadeu fala das “circunstâncias”. Fazendo questão de acrescentar à justificada enunciação da tragédia humana resultante da guerra, a necessidade de exprimir uma reserva moral relativamente às circunstâncias em que se concretiza a solidariedade para com as vítimas ucranianas.
    Fica-se, deste modo, a saber que o escriba Tadeu, em cada gesto concreto de humanidade dirigida às vítimas da agressão russa, viverá um incómodo íntimo, por causa das “circunstâncias”. Que quando estiver a ajudar cada ucraniano que lhe apareça pela frente, Tadeu sofrerá a amargura de que outros tirem proveito das “circunstâncias”. Um humanismo de consciência pesada por causa das “circunstâncias”, uma benevolência desassossegada …. devido às “circunstâncias”, uma mão estendida com má vontade, por força das “circunstâncias”….
    O que não há, de facto, são circunstâncias que justifiquem esta vergonha de jornalismo, esta vergonha moral.

  4. Eu cheguei aos 70 ingénua como um maciço granítico. O cinismos, a hipocrisia, tergiversar sobre, caluniar, mentir, fazer contra informação a apoiar o que os governantes de um país consideram um direito seu, falo em ameaçar com armas nucleares parecia-me só um ping pong que tinha ficado dos anos 60/70. Os últimos anos do séc. XX e agora o princípio do XXI teriam varrido ideologias e estratégias obsoletas. Não, estava enganada , andamos para trás 30 anos. Ontem no III Canal da RTP3 ouvi uma comentadora, que entre muitas outras coisas importantes que disse sobre o que se passa afirmou: estivemos 2 anos parados a tratar do Covid, alguém aproveitou o espaço que lhe facultaram. E agora?

  5. Penélope, eu juro que li algures mas já não sei onde está e esqueci-me de dizer que desejo a alteração para gato se for possível. é que quero ser eu, só eu, a dar sempre banhinho ao Cão. :-)

  6. a Cofina trabalha em grande em prol do grande herói actor ucraniano , bela campanha de marketing. quem pagará?

  7. “… a Cofina trabalha em grande em prol do grande herói actor ucraniano , bela campanha de marketing. quem pagará?”

    é por conta dos broches que a extremas direita e esquerda fazem e que tu aplaudes. mas desta vez ficam a arder porque o que o sobrar é para pagar o que incendiaram.

  8. O grande apoio da Russia é a fingida “abstenção” da China.

    Os europeus e americanos deviam “abster-se” de entrar na loja do chinês.

    Até os chinas espalhados pelo mundo inteiro chamarem a atenção do seu Big Brother.

  9. E aquele alegre grupo de 13 soldados ucranianos que, sozinhos (?) numa ilha,quando interpelados por um barco russo prontamente mandaram f…r a marinha,sendo imediatamente metralhados até darem o suspiro mestre ?
    Evoé, Evoé, afinal estão todos vivos, gordos e anafados, dando grandes traques para o Putin !!!
    Este pequeníssimo exagero dos meios de informação livre merece a nossa condescendência, pois em tempo de guerra não se confirmam notícias; é sempre a abrir!
    Se acaso aparecer a nova que Zelensky subiu ao Céu num carro de fogo, nada será mais natural : é um fenômeno conhecido e repetido !
    Informação segura é muito mais cultura.

  10. “operação destrumpização começou na europa”
    olha , começa a procurar os erros …verás , por exemplo , que é bué fácil manipular um vaidosão bastante fanfarrão ,como o tio putinhas , verás , por exemplo , quem puxa os cordéis do actor ucraniano , verás , por exemplo , como o tio sam lucra a vender armas e ospois a “reconstruir” o país.
    nada é o que parece , homi , a mão é mais rápida que a vista , todos os vígaros sabem isso. -:)

  11. Silva :
    não sejas irônico porque quem sabe ,sabe.
    Eu não li nem ouvi em lado nenhum declaração do Putin que estava a pensar na bomba atômica para funcionar como tira teimas ( olá Boris Vian !).
    Mas se a informação livre chegou a essa conclusão, mesmo sem nada que o prove, é mais um caso de metalinguagem , ao nível de Cristina Ferreira, a orácula da Malveira.
    Toca a comprar algodão para os ouvidos que o estalo,o estrondo, porá os nossos ouvidos a chiar por toda a Eternidade !!Feliz o Marques Mendes ,pois os ouvidos dele não estão à altura minima de audição distinta e assim se safará.

  12. Vim só aqui deixar este bitaite (devia ser na abelha de baixo, mas vai nesta):
    E que tal a ideia do alargamento da UE a uma Rússia democrática? Estou certa que os americanos, esses amantes da liberdade de escolha e da paz, adorariam ver nascer um gigantesco bloco de paz e prosperidade, autónomo em energia e com umas bombitas nucleares jeitosas por causa dos marcianos. De modo que decerto empacotariam imediatamente as bases e os misseis que aqui têm para nos proteger, e que tanta despesa lhes dão, e rumariam à sua ilha, acabar de construir a sua grande America First (de caminho, festejando com foguetes a abertura do gasoduto Sibéria-Sines) (e também os chineses, com a sua nova rota da seda, ficariam igualmente encantados, isso nem se discute). Que coisa mai bonita e simples, por que motivo ainda ninguém pensou nisto?
    Ou seja: eu compreendo que os ilustres comentadores deste não menos ilustre blog, que suponho europeus, estejam chateados com a guerra, mas que tal deixarem de ver tudo isto como claques a apoiar um Benfica/ Porto ou um Sporting/ Porto? (até porque neste momento desconfio que estão as 3 equipas em campo, e tudo à trolha). Também compreendo que o Putin é perfeito no seu papel de Dark Veder, mas enfim, a guerra das estrelas é mais do departamento de Hollywood.
    Em resumo, eu, como europeia, e como já o Mário Soares escrevia numa bela crónica que alguém pôs lá atrás, não vejo qual é a vantagem para a Europa na defesa acérrima da Nato que vejo ser feita por aqui (eu e o Macron, pelo menos o de há uns mesitos; e também a santa Merkl, que foi mesmo para a frente com o dito gasoduto, agora em baixa e a aguardar os próximos capítulos da saga). Love and peace, my friends!

  13. Marvl , 5 estrelas ,seu comentário.
    é isso , nunca percebi porque não convidam a Rússia para ser membro da UE. se a alemanha pode ser da ue , com o seu triste passado de chanfrados , porque não a Rússia ?

  14. Os bitaites do(a) Marvl são isso mesmo: bitaites.
    Logo, algo para não ser levado a sério.
    Mas, mesmo assim, responda-se-lhe com outro bitaite: que tal o(a) Marvl ir falar com esse amante da liberdade de escolha e da paz que é Vladimir Putin, propondo-lhe a magnífica ideia do alargamento da UE a uma Rússia democrática? E, depois, que venha dizer como correu a conversa.

  15. o que a maravilhosa e restantes coveiros da democracia, subitamente apaixonados pelo soares, que foram desenterrar um artigo na visão de 11-09-2008, não referem é que na altura o bush filho era presidente dos usa e o scheffer secretário-geral da nato. o problema não está no povo russo, americano, europeu ou nas alianças miltares, o problema é quem manda e apoia estas decisões.

  16. “E que tal a ideia do alargamento da UE a uma Rússia democrática?”

    é uma ideia tão boa como alargares o teu olho do cu e enfiares lá dentro todo o armamento nuclear do planeta e ires peidar-te para a galáxia mais próxima. se não gostares, arranjo outra.

  17. a prova que é uma boa ideia , é que para a rebateres só es capaz de balbuciar insultos.
    quando for assim ,quando não conseguires argumentar , ignoras , que é para não fazeres figuras de urso

  18. Marvl: Se nos disseres aqui onde é que está essa Rússia democrática, vou já lá a correr começar as negociações.
    Ou espera, queres ver que agora também são os americanos a colocar ditadores sanguinários no Kremlin para que a Europa não tenha sonhos de grandeza por essas estepes fora?

  19. realmente o importante é ser democrata ou ditador , o sanguinário é secundário… do lado do bem , os democratas sanguinários da casa branca , do lado do mal , os ditadores sanguinários do kremlin. ok , sempre a aprender.

  20. “Russian lawmakers have introduced legislation that would conscript into the military anyone arrested for protesting against Russia’s invasion of Ukraine. These people would be forced to fight in the invasion itself. What the fuck is happening to Russia. This is absolute madness.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.