Falemos das próximas eleições

A direita vai arranjar uma estratégia qualquer, ótima, para se fazer de vítima e alegar que o magnífico trabalho que estava a fazer foi bruscamente interrompido por irresponsáveis e que os mercados não gostam, que isso já se vê, etc. e tal, e ganhar assim as próximas eleições com maioria absoluta. O Bloco vai pressionar o PS todo o tempo para que derrube o governo, tendo já começado. Assim entalado, o PS tem que arranjar energia, inteligência e, muito importante, um bom e profissional «staff», para gerir tudo isto e ganhar as próximas eleições. Como dizia ontem uma amiga minha, a propósito da campanha bastante frustrante de António Costa: “Se o Costa ou os assessores não sabem como se faz, contratem-me a mim. Eu, por exemplo, sei o que ele havia de dizer. Poxa!” (para não dizer outra coisa).

Costa acabou de falar. Não foi claro.

26 thoughts on “Falemos das próximas eleições”

  1. A direita perdeu a maioria no parlamento e, com isso, perdeu as eleições!
    Mas a esquerda não sabe ganhá-las, apesar de ter mais 600.000 votos que a direita.
    É este o fado português.

  2. Mais uma vez se confirma, o BE e o PCP são partidos de protesto: venceram porque a Coligação perdeu a maioria absoluta. É assim que medem a vitória. Têm, com o PS, 60% dos votos mas nem sequer colocam a possibilidade de tentar uma coligação.

  3. E justo que o segundo resgate estoure na tromba de quem criou injustamente o mito de que “salvou o país da bancarrota”.
    De facto aqui chegados não me ocorre outra maneira de tornar possível a reposição da verdade histórica.
    Depois da maioria absoluta o presente envenenado da maioria relativa. O país está armadilhado. E justo que sejam os próprios a pisar as minas que eles mesmos colocaram.
    Nesse trajecto o povo sofrerá o que tiver de ser. Foi escolha sua.

  4. Ah …e parabéns à Catarina.
    Deve andar agora a ver se descobre a morada da Coligação para lhes ir bater à porta a oferecer-se para “ir governar”.
    Parabéns a todos os que acreditaram em mais essa fábula.

    E já agora nao esqueçamos os camaradas Jerónimos.
    Foram fantásticos ” a derrotar a direita”. Pena é que na campanha eleitoral só tenham feito oposição ao PS, mas suponho que fica para a próxima!

  5. Vamos lá a ver: quem ganhou as eleições?
    1º A comunicação social. Tal coloca-nos um problema daqui para a frente, pois esta santa aliança entre alguns (poderosos) interesses económicos e a comunicação social se mantiver, não vejo forma da esquerda alguma vez ganhar alguma coisa;
    2º O síndroma Strauss-Kahn. Foi às putas. Puseram-lhe grilhões nos braços e pernas. Filmaram-no dessa forma e com uniforme de prisioneiro (laranja, pois). Até o Abel Ferrara foi na conversa. Depois, não s epassou nada.Sociedade moralista, há q

  6. Peço desculpa, continuando:
    ue aproveitá-la. Ô Sócrates não foi às putas, mas à Sorbonne o que é um crime muito mais hediondo. Nem o Strauss-Kahn nem o Sócrates sairão incólumes de tudo isto;
    3º A ignorância. O voto urbano e mais esclarecido é da esquerda. O Voto mais crédulo e dado a medos e superstições da direita. dito isto, apetecia-me vitoriar o padre, que não tem nada de burro, mas isso, utilizando um jargão muito cristão, é dar demasiada importância ao instrumento.

  7. o problema é que enquanto as pessoas não se esquecerem que Sócrates era socialista , o ps não sairá do purgatório politico. assim de simples .

  8. Disse António Costa:

    “Houve uma expressiva maioria de portugueses que declarou que não quer a continuação da política deste governo.”

    “Mas… o PS não será irresponsável ao ponto de impedir o próximo governo de continuar a política deste governo.”

    CAPISCE? ISTO NÃO DISSE, MAS DEIXOU IMPLÍCITO ANTÓNIO COSTA, NA SUA VERBORREIA AUTISTA PÓS-ELEITORAL.

    ———————————————

    Disse ainda António Costa:

    “Nós respeitamos a vontade dos portugueses, mesmo quando ela não se manifesta como nós gostaríamos que se manifestasse.”

    “Mas… cagamos na vontade claramente expressa pelos portugueses de impedir que a quadrilha do Pote à Frente (PàF) continue a roubá-los, a vigarizá-los e a arruinar-lhes completamente qualquer possibilidade de um futuro decente num país decente e com futuro.”

    CAPISCE? ISTO NÃO DISSE, MAS DEIXOU IMPLÍCITO ANTÓNIO COSTA, NA SUA VERBORREIA AUTISTA PÓS-ELEITORAL.

    ———————————————

    Garantido está assim que, contra a vontade claramente expressa pelos celebradíssimos portugueses, os da quadrilha do Pote à Frente (PàF) vão continuar a governar, a aldrabar, a roubar e a vigarizar, mas vão também continuar a culpar o Sócrates, o PS e a esquerda em geral pelas aldrabices, roubalheira e vigarices que farão à tripa forra, e o PS, desorientado e vesgo, obedecendo ao brilhante sentido táctico e estratégico de António Costa, continuará a consentir que o façam com eficácia e impunemente.

    Já estou arrependido de ter votado no caramelo em vez da Catarina, como equacionei até ao último momento. A conversa do Jerómico e outros militantes do PCP que fui ouvindo ao longo da noite não fez nada para contrariar, na prática, esta conversa de merda de António Costa. Ao contrário do Costa autista e do Jerómico bailarino, o discurso pós-eleitoral da Catarina deixou a porta aberta a um acordo, sem exigências inviáveis para o PS, mas o autista fez-se de mouco. Bardachiça para ele! Pardon my French, Jasmim, e vê lá se abres a pestana.

  9. O Joaquim Camacho desce à Terra.
    O PS + BE não perfaz 116 deputados, pá!
    Nem se contares com o maluco das Pessoas, Animais, e Natureza!
    E os deputados da CDU não servem para nada …

  10. Conclusão:
    Enquanto não se arrumarem com os camaradas Jerónimos não se consegue formar uma maioria de esquerda para governar.

  11. Jasmim, o grupinho do Jerómico não teria outro remédio senão acompanhar e ir viabilizando a coisa, se o Costa e a Catarina fossem suficientemente hábeis e eficazes a mostrar ao pessoal a alternativa, cujo ónus cairia sobre o bailarino. Talvez até acabasse por decidir embarcar a meio da viagem, abdicando da canga irrealista e capitalizando a sua quota-parte de um eventual sucesso da experiência. Poderás chamar-me lírico, mas o certo é que, entre as perspectivas sinistras a que o Costa escancara a porta e alguma dose de lirismo, não hesito na escolha.

  12. tou de acordo com o poste e para mal do país é isso mesmo que vai acontecer com a preciosa ajuda da comunicação social e dos jornalistas ressabiados do sócrates. a economia foi para o galheiro, o social vai a caminho e o próximo objectivo será a uniformização do pensamento, a eleição do próximo presidente da república vai ser muito importante para o futuro da liberdade.

  13. Estou divertido….. É vê -los a conspirar. Que tal, passar para o futebol? O Benfica foi campeão na época passada? Mas o Porto e o Sporting juntos tiveram mais pontos. Então não foi o Benfica que ganhou o campeonato. Ridículo, falta de democracia, falta de respeito pelo povo. É por essas e por outras que o próximo Presidente será de Direita. Conspiradores, a ver se aprendem.

  14. cof, cof, cof….

    então, Ó BURRA, onde está a coça? Hum?

    Ena pá, ei-los martelando a coisa…ei-los vociferando, analisando os resultados. Bem, AMADOS, não estejam com medo. Ninguém vai atrás de vós. Os «direitolas» não saneiam como vocês fazem…tão a bere? hum?

    Caramba, estes XUXAS lembram-me os treinadores de futebol….perdem mas…sempre se apresentam como vencedores…Pois…e agora esperem pelo presidente….
    Syrisas, hein? Ó TOUNI tás feito pá…os teus apoiantes não te apoiam pá…e Socrash, ai socrash. Bem, eu defendo a separação da política e justiça, claro. Porém, se seguir a vossa doutrina, e se esta se verificar, temos que nesta altura, o coiso tá feito…ah, é verdade. E o Desembargador pôs um acórdão cá fora muito…polémico…pois, pois, pois.

  15. Joaquim Camacho
    “Jasmim, o grupinho do Jerómico não teria outro remédio senão acompanhar e ir viabilizando a coisa, se o Costa e a Catarina fossem suficientemente hábeis e eficazes a mostrar ao pessoal a alternativa, cujo ónus cairia sobre o bailarino. Talvez até acabasse por decidir embarcar a meio da viagem, abdicando da canga irrealista e capitalizando a sua quota-parte de um eventual sucesso da experiência. Poderás chamar-me lírico, mas o certo é que, entre as perspectivas sinistras a que o Costa escancara a porta e alguma dose de lirismo, não hesito na escolha.”

    Claro que isso é perfeitamente viável.
    E, ao contrário do que durante anos se verificou, o problema maior é mesmo o PS que anda amarrado à pseudo existência dentro do partido de tipos de centro esquerda. Treta; esses votam todos no Passos!

  16. IGNARALHO, já compraste a tua máscara? hum? que tal um par de bolículos murchos, com um pequeno nariz no meio…hum?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.