Estapafurdismos

Freeport

Crespo: Como explica a decisão do coletivo de juízes do Barreiro de extrair certidão?

PSM: Não conheço o processo Freeport. Essa decisão justifica-se quando existem factos novos, dados muito fortes que indiciem um crime de corrupção. Só assim o compreendo. Não admito outra explicação que não essa. Ao mesmo tempo, os juízes consideraram certamente que ficaram aspetos importantes do processo por investigar.

Tribunal Constitucional

Crespo: Quer dizer-nos a sua opinião sobre a decisão do TC de declarar inconstitucionais os cortes dos dois subsídios aos funcionários públicos e pensionistas?

PSM: Discordo.

Crespo: E por que discorda?

PSM: Porque, para haver Constituição, tem de haver Estado e, como não há Estado porque está falido, a Constituição não é de aplicação.

Advogado Paulo Saragoça da Matta. (citações resumidas, forçosamente não literais)

Observações:

1. O que vale a Mário Crespo é ter os olhos pequenos e óculos, logo, não ser totalmente visível o deleite com que conversa com convidados como este.

2. PSM não leu jornais recentemente. Quem acedeu ao texto da sentença mais não noticiou do que as declarações de 3 testemunhas de que tinham ouvido um dos arguidos dizer que para as bandas do Ministério do Ambiente e/ou da administração pública tinham sido exigidos pagamentos para a aprovação do projeto. Um «diz que ouviu dizer» totalmente novo, novinho em folha, portanto. Novas provas documentais?! Diz quem sabe que no julgamento estaria obrigatoriamente presente pelo menos um magistrado do Ministério Público, que estranhamente não ouviu nada que lhe merecesse uma reação como a dos juízes. E o que têm dito os plausíveis «veículos» Charles Smith e Manuel Pedro acerca disso? O que é que ainda não foi suficientemente investigado? O que andou a fazer a judiciária com cartas rogatórias para várias partes do mundo, deslocações a Londres, investigação de contas durante 7 anos? Era tudo relativo a Charles Smith e Manuel Pedro? Então por que razão dirigiram os magistrados aquelas surpreendentes perguntas a Sócrates após o arquivamento? E o que é que foi arquivado exatamente em 2011? (nada disto Crespo perguntou, obviamente)

3. Para este causídico, um Estado que se encontre numa situação económica e financeira difícil deve suspender a democracia e o Estado de direito. Ponto.

Porque é que as argumentações sobre os dois casos em discussão têm um nexo tão claro? Porque é que quem entende ser conveniente suspender a democracia também concorda com o arrastar infinito do caso Freeport?

25 thoughts on “Estapafurdismos”

  1. A direita portuguesa não se anima muito com essas coisas da democracia e dos seus valores. É um pouco como nos assuntos religiosos, estão inscritos mas não são muito praticantes.

  2. Nem vou ver a porqueira encrespada. O carcamano da consoante dobrada é um gajo cheio dele mesmo, com ar de quem faz mal as digestões e produz por mor do ar na canalização gases muitos fedorentos parecidos quiça com o correspondente halitose. Cá nojo….

  3. pelo que li, então para o dito cujo não há constituição alguma e isto é uma anarquia. deixem-me ir às fuças do gajo (que bem ficava esmurrada aquela carinha laroca) que ninguém me prende.

  4. Não era este o candidato a juiz do T. Constitucional que o PSD propôs e depois substituiu? Que belo juiz ia dar…

  5. É pá! (em americano: uáu! – em homenagem ao Joaquim Camacho)
    Isto é verdadeiramente revolucionário!
    É toda uma nova concepção do Direito e dum Estado!
    Espantoso!

  6. A DESVERGONHA DESTES TRASTES NÃO TEM LIMITES. PARA A EXIBIREM ACHAM POUCO TUDO O QUE JÁ TÊM. PARECE QUE AINDA LHES FALTA A RTP A QUE VÃO DEITAR A MÃO PARA GÁUDIO DA NOSSA GENTE QUE AGORA, SÓ AGORA VEJAM LÁ, REPAROU QUE OS SEUS IMPOSTOS ESTÃO A SERVIR PARA ENCHER OS BOLSOS DE ALGUNS MANIPANÇOS DAQUELA TV! UMA TRISTEZA DE ESTARRECER!

    o PODER CORROMPE E O PODER ABSOLUTO CORROMPE ABSOLUTAMENTE! SABE-SE! ESTES MISERÁVEIS NÃO DISPENSAM A CEREJA EM CIMA DO BOLO!

  7. Esse indivíduo, Saragoça da Mata, acha que quando o país estiver em dificuldade económica se deve suspender o Tribunal Constitucional (TC). A democracia pára por um bocado. Grande democrata!

    Era este fulalinho que queria ir para o TC. Como era possível se diz tanto mal do TC? Como é que esta figura Da Mata, de extrema direita, consegue tirar um curso superior. Se fez doutoramento deveria ter sido nalguma escola do Estado Novo. Depois vai para a televisão, muito contentinho, fazer fretes a uma figurinha que se tivesse um chapéu preto da década de trinta, do século XX, parecia Al Capone.

    Eu só me admiro esta pessoa, quando está a falar neste programa de televisão, não se ver ao espelho para ver o ridículo das suas palavras como comentador político. Em meu entender, claro.

  8. Outro dia,veio um diretolas dizer-me que já não havia dinheiro para pagar salarios por que estavamos falidos,sabem o que fiz? mandei-o para “real pta que o pariu”.

  9. os olhinhos do crespo, até parecem de gente com estas estorias.só lhe falta o lenço para limpar o ranho. o magistrado deve ser um boy como o de aveiro.o povo é sereno! já dizia pinheiro de azevedo,é só fumaça….

  10. não é ir às fuças, assis, é mesmo pendurar esta canalhada toda nos candeeiros das ruas

    é só isso que eles estão a pedir e hão-de um dia ter

    o estado está falido, não há constituição nem lei, ok, há a Lei de Lynch

    estes refinados filhos-da-puta que fodem portugal e os portugueses todos os dias em direto com estas caras sem vergonha nem merecem uma vala comum

  11. Obrigado, Penélope pelo post e pela paciência em ter assistido a tal degradante entrevista…eu, já me vai falatando a paciência e ao fim de 2 minutos passei para a FOX onde ia começar o “Lie to me”…sempre gostei mais de ficção, mesmo nas mentira.
    Cumprimentos

  12. não é ir às fuças, assis, é mesmo pendurar esta canalhada toda nos candeeiros das ruas

    é só isso que eles estão a pedir e hão-de um dia ter

    o estado está falido, não há constituição, nem lei, ok, há a Lei de Lynch

    estes refinados filhos-da-puta que fodem Portugal e os portugueses de hoje e sobretudo os de amanhã, todos os dias em direto e com estas caras sem vergonha, nem merecem uma vala comum

    é cremá-los ali na central do carregado, sempre têm alguma utilidade pública…

  13. Esta besta deveria ser imediatamente acusada de terrorismo intelectual. Do mais autêntico e extremista.

    Ou proibida, por uma qualquer autoridade anti-poluição, a sua visualização e audição, por razões elementares de higiene pública.

  14. Como lembra o António, o homem foi mesmo proposto pelo PSD para o Tribunal Constitucional, como se pode ver aqui:

    http://www.mynetpress.com/pdf/2012/abril/201204192b8903.pdf

    e depois retirado, como também se vê aqui:

    http://www.ionline.pt/portugal/psd-viu-surpresa-ligacao-saragoca-da-matta-maconaria

    Se este género de gente tivesse um mínimo de decência, o senhorito faria uma espécie de declaração de interesses a informar os ouvintes deste “currículo” antes de se pronunciar sobre assuntos que envolvessem o Tribunal Constitucional. Teríamos, assim, mais facilidade em detectar o sabor a ressabiamento e dor de corno nas suas doutas opiniões de especialista e comentador do reino. Se não o fez, pelo menos deveria tê-lo feito esse modelo de objectividade e isenção que é o Crespo. Num país atafulhado de opinadeiros e comentadeiros em que a nota mais marcante do currículo é a sua qualidade de “ex” qualquer coisa, o lógico seria o Matta ser apresentado no princípio do programa como “ex-candidato indigitado pelo PSD ao Tribunal Constitucional”. Mas, num Portugal que é cada vez mais “Potegal”, isso seria provavelmente exigir de mais. Não vi, porém, o programa e posso estar a ser injusto. Alguém me sabe dizer se isso aconteceu ou não?

  15. Esta é mais uma peça do monstruário mediático a que este país aparvalhado assiste.

    É extraordiário o nível de desconstrução intelectual e moral que estes rapazes atingiram:

    será possível que estes “sacanas sem lei” estão convencidos que falam para um país de dementes???

  16. Foi-me muito agradável de ver o frete do tal PSM ao Crespo e à direita em geral, pois assim verifico que a direita cada vez está mais estúpida e que o Crspo continua mau jornalista e de uma cretinice atroz.
    Chama-se a isto jornalismo lá para as bandasd da SIC!!!

  17. Obrigado, Penélope, mas até aí sabia eu. Estava era a tentar evitar a sessão de tortura.

    ——————————–

    Cavaleiro da Parva Figura, o lema é “Deixa-os poisar”. Suspeito que as asinhas deles estão a ficar sem gás e também me parece que há por ali fartura de peninhas gripadas.

  18. oh escalrracho! poupa-nos essas idiotices mais a pimpineira dessas metáforas a martelo. 3 linhas e disseste nada.

  19. Seria bom estes patuscos darem uma vista de olhos aos artigos 129º, 130º e 279º do Código de Processo Penal e, já agora, o artigo 137º do Código de Processo Civil – a tal extracção de certidão é um acto inútil e quem a ordenou fica sujeito a procedimento disciplinar.

    Estou é farto de a discussão em torno de José Sócrates se desenvolva a propósito do que ele não fez (receber luvas no caso freeport). Era bom que começassemos a discutir as razões por que ele foi o melhor primeiro-ministro da democracia – já o disse aqui e chamaram-me atoleimado. Vamos falar disso a sério?

  20. Nem mais Francisco Araújo. O melhor…mas a uma boa distância dos seus semelhantes! O que acontece é que a inveja, vício comum ao comum dos mortais, parece que refinou em Portugal e encontrou formas particularmente nojentas de se manifestar. A inveja a que se somou a constatação pela odienta Direita desta terra, de ter pela frente um osso bem difícil de roer!

    Ah, fosse este outro país e sim: há muito estaria a discutir “as razões por que ele foi o melhor primeiro-ministro deste país”. Isso sim serviria o nosso futuro. Não esta vergonhosa chicana que bem qualifica os miseráveis que a conduzem e alimentam.

  21. Ola,

    Não li os comentarios e suponho que digam a mesma coisa. De um ponto de vista juridico-teorico-académico, a resposta adequada e rigorosamente ajustada à frase “como não há Estado porque está falido, a Constituição não é de aplicação”, ainda mais quando proferida por um advogado, consiste em perguntar-lhe “Ai é ?” e, logo a seguir, dar-lhe dois tabefes e tirar-lhe a carteira do bolso…

    Pena não terem convidado um constitucionalista…

    Boas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.