O seu a sua dona (2)

caravag.jpg

Pronto. Através dos diligentes ofícios do Google, já descobri quem é, afinal, a benemérita Nossa Senhora de Caravaggio. Fica feita a correcção e depositado o pedido de algumas graças suplementares para sábado (e, já agora, se pudesse fazer qualquer coisinha pelo Darfur, a malta também agradecia).

2 thoughts on “O seu a sua dona (2)”

  1. Caríssimo sr. Rolim,

    Eu não sou a Mãe da Suprema Divindade. Como tal, os meus recursos são um poucochinho mais escassos do que os da benevolente Senhora. Mas se me quiser erigir um Santuário parecido com o de Fátima, pode ser que a coisa mude. Sobretudo se a parte dos donativos correr bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.