É dreda ser Angolano

É só para avisar a malta que se interessa por essas coisas (há gajos para tudo, né) que amanhã, 6.ª-feira, às 20h, no âmbito da extensão VIMUS do Festival Cosmopolis, o Cinema São Jorge irá ser o palco da primeira visualização pública de É dreda ser Angolano, um mambo tipo documentário inspirado nessa obra-prima da música urbana lusófona que é Ngonguenhação do Conjunto Ngonguenha. Tudo muito humildemente produzido e enrolado pela Rádio Fazuma. Graças ao gentil convite do Pedro Costa (que, a par do Luaty da Silva, é o verdadeiro mentor deste projecto), tive o privilégio de colaborar na feitura do documentário e, se tal não colocasse em cheque a minha lendária modéstia, diria que o resultado de quase dois anos de trabalho é absolutamente avassalador.

Até lá, fiquem com o videoclipe do tema «É dreda ser Angolano» do Conjunto Ngonguenha, que funciona como um mambo tipo trailer do mambo tipo documentário. Apareçam: verão que não se irão arrepender. Ah: e se houver um gajo a manifestar-se de forma histérica durante a projecção, já sabem que sou eu.

6 thoughts on “É dreda ser Angolano”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.