Que pena Cavaco não reagir sempre assim às críticas

A tragédia continua e hoje morreu mais um bombeiro. Com toda a certeza Cavaco vai enviar condolências à família e amigos e, tal como o vimos fazer ainda ontem a propósito da morte de um outro bombeiro, é muito provável que torne público o seu pesar. É o que tem acontecido depois da chuva de críticas que recebeu aquando da morte de António Borges. O que prova que Cavaco, ao contrário do que nos quer fazer crer muitas vezes, não fica indiferente às críticas que lhe dirigem. Quando lhe convém, tenta corrigir a mão. Mas é pena que em tantas outras situações não tenha sido assim. Só para dar um exemplo, a Inventona das Escutas, talvez o incidente mais grave da nossa democracia, continua até hoje por explicar. De nada valeu o mar de críticas e de pedidos de esclarecimento, como se o País só merecesse silêncio e desprezo como resposta. Faz, pois, muito bem em não esquecer os mortos, mas fazia ainda melhor se de caminho também se lembrasse dos vivos.

17 thoughts on “Que pena Cavaco não reagir sempre assim às críticas”

  1. O Pilatos de Belém, pela sua modesta condição de mísero professor é muito sensível
    ao que, se diz sobre a sua pessoa e, como bom contabilista regista tudo no “razão”!
    Não fossem as funestas circunstâncias e consequências em que o País é consumido
    pelas chamas, acima de tudo por sermos um País mediterrânico segundo declaração
    expressa do MAI … sim o dispositivo tem respondido bem e, as matas e florestas são
    cuidadas com enorme zelo, diria que desde a prersidente da A.R., ministros, secretários,
    deputados, lideres patidários todos antes de qualquer intervenção … falam sobre o
    assunto, isso mesmo, falam e não resolvem nada!
    Como vão longe os tempos em que a culpa era toda do Governo do PS, em que se
    pedia a demissão dos ministros por manifesta incúria … hoje é tudo NORMAL!!!

  2. Olinda, não ofendas a capacidade de picar dos meus cactos, alguns até têm veneno nos picos. Imagina que os meus textos picavam assim, neste momento, estarias aflitinha com comichão. :)

  3. Estava a exagerar, eles, os cactos, não picam assim tanto. A prova é que o gato dorme grandes sestas encostado a alguns, nos intervalos em que não está a escavar buracos enormes nos vasos de outros. Parece que o segredo é não mostrar medo dos picos. :)

  4. Isso não vale. Tens é de praticar a arte de picar, tal como eu e todos os que não exibem os belos picos, alguns em forma de gancho, dos cactos. :)

  5. Mel por omissão? Não percebi. Não percebo se é mel ou se é veneno, se é por omissão ou por outra coisa qualquer. E se não percebo, não me pica, lá está. :)

  6. porra de conversa, os bombeiros não merecem isto. oxalá tenha afinado e desapareça por uns dias mais às inconsequências de chacha.

  7. Estás a delirar, ó é tão imbecil que não nota.
    O que é que os bombeiros têm a ver com a porra da conversa? Seja como for, ainda bem que apareceste, bastou um comentário teu para a conversa ganhar outra seriedade. :)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.