A virgem ofendida e o tontinho

O Governo anda há meses a adiar a apresentação daquilo a que chama reforma do Estado e que na prática se traduz em mais um pacote de austeridade que inclui cortes no valor de vários milhares de milhões de euros. Ainda há dias Passos voltou a delegar em Portas essa missão, o que confirma que continuamos à espera. Então como é que classificamos o diálogo que Seguro e Marco António Costa mantiveram ontem através da comunicação social?

Seguro, que deveria ter sido logo claro, e acusado o Governo de adiar o corte de 4700 milhões de euros para depois das eleições, ficou-se pelo aviso de que estariam a preparar cortes às escondidas. Em resposta, e com ar muito ofendido, aparece Marco António Costa a garantir que o Governo “não tem nenhum tipo de medida na manga”, e lá nisso deve ter razão, para que coubessem medidas no valor de 4700 milhões, Portas teria de ter uma manga mesmo muito comprida. Acusou ainda o PS de querer lançar o medo nos cidadãos e de com isso obter benefícios eleitorais. E nem assim o tontinho do Seguro responde à altura, perguntando, por exemplo, se Portas vai apresentar as tais medidas antes das eleições, preferindo dizer umas banalidades acerca do que o PSD diz antes e faz depois das eleições. De facto, Seguro assusta um bocado, mas não me parece que obtenha com isso qualquer benefício eleitoral.

2 thoughts on “A virgem ofendida e o tontinho”

  1. “De facto, Seguro assusta um bocado”
    Assusta quem, Guida? Só se for os militantes e simpatizantes do PS com a faltinha de jeito que ele demonstra para liderar o partido e a oposição.
    Eu sinto-me assustado com o que este “malmequer” anda a fazer ao PS.
    Vamos ver o que restará no fim da legislatura.

  2. S. Bagonha, a mim o que me assusta é ver tanta imbecilidade num indivíduo. Ainda por cima num que aspira a ser primeiro-ministro. Se nem resposta à altura tem para o Marco António Costa, será que alguma vez conseguirá vencer um debate com os restantes candidatos às próximas legislativas?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.