O inigualável artista da mentira

O que quero garantir foi o que já respondi: nunca o critério partidário foi tomado em conta para as nomeações

Alguém que dê um óscar a este homem.

7 thoughts on “O inigualável artista da mentira”

  1. PEC4: Se te referes às mentiras, lembro-te que a série foi inaugurada em todo o seu esplendor com a afirmação do total desconhecimento do teor do PEC4 (sintomático que o tenhas escolhido para teu nome) apesar da reunião de mais de 4 horas com Sócrates. A experiência, portanto, já vai longa.

    Se te referes a argumentos para confirmar que as nomeações foram partidárias (o que, como sabes, não implica necessariamente um cartão do partido na lapela), poupa-me e, pelo menos, lê os jornais, Diário da República e blogues bem informados e documentados.

  2. Inigualável? Não sei. Estou escandalizada com a treta do Cavaco se vir queixar que tem uma mísera reforma de 1.300€, quando sabemos que passam dos 10.000€. Mentiroso e insultuoso para quem anda grego para esticar o orçamento mensal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.