Verbalizações

.

Às tantas, é provável que não seja o assunto mais importante da actualidade. Às tantas da manhã. Mas pode ser visto como sinal dos tempos. Eis o caso de um deputado que acerta na escolha do particípio do verbo pagar quando conjugado com o verbo auxiliar ter só para se arrepender de imediato, introduzir um erro popular e ainda pedir perdão aos ilustres colegas no Parlamento por ter ousado respeitar a perfeição gramática.

Este deputado acha que a forma irregular é a que melhor se adequa à semântica e sintaxe do ter. Vícios de uma certa linguagem.

One thought on “Verbalizações”

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.