Uma receita tradicional

Os pafiosos vão mesmo governar esta choldra durante os próximos 4 anos, e descobri como. Passa por termos Passos, o Resiliente, a levar ao Parlamento o programa socialista transformado no programa do seu Governo, acrescentando que se compromete a cumprir todas as medidas nele contempladas e até, se preciso for, a ir mais além, incluindo medidas dos programas do BE e do PCP (desde que não façam mal à Nato, coitadinha). Obviamente, o PS terá de votar a favor e ficar calado durante toda a legislatura. Golpe genial.

Impossível? Não para o Pedro, esse homem invulgar. Às críticas que iria inevitavelmente receber de todos os lados, bastaria lembrar que estava a cumprir a tradição. E que a tradição é o valor supremo do regime onde gosta de ser primeiro-ministro. Afinal, também em 2011 tinha feito uma campanha eleitoral com um programa e depois governou com a antítese do que tinha prometido. E correu-lhe mal? Nada disso, como se comprova pela repetição da vitória em 2015. Logo, está encontrada a receita para termos os pafiosos a mandar nisto pelo tempo que eles quiserem.

35 thoughts on “Uma receita tradicional”

  1. Se o PSD levar o programa do PS, basta ao PS argumentar que está melhor preparado para o executar porque acredita nele desde o início e não apenas desde ontem e que portanto se o PSD e o CDS quiserem apoiar o governo de Costa e assinar um papel com garantias duradouras Costa até fará a vontade ao professor Anibal Cavaco Silva e assina um acordo com a direita.

  2. Esqueces apenas um pormenor: depois de “levar ao Parlamento o programa socialista transformado no programa do seu Governo, acrescentando que se compromete a cumprir todas as medidas nele contempladas e até, se preciso for, a ir mais além, incluindo medidas dos programas do BE e do PCP”, e depois de o PS votar a favor, Passos, o aldrabão resiliente, com o à-vontade e falta de vergonha que o caracterizam, fará tudo ao contrário do que for aprovado no Parlamento. Nessa altura, o PS, o BE e a CDU apresentarão e aprovarão moções de desconfiança, ou o próprio aldrabão resiliente apresentará uma moção de confiança que será chumbada, permitindo-lhe armar-se em vítima e queixar-se de que ganhou as eleições, a esquerda irresponsável não o deixa governar e quem paga é o país.

    O futuro presidente da República convocará então eleições antecipadas e o PS, depois de ter caído na esparrela, sofrerá um processo de pasokização que o tornará irrelevante. A desmoralização e a descrença na democracia parlamentar e na política em geral aumentarão ainda mais, a abstenção chegará ao nível da dos EUA e BE e PCP capitalizarão apenas uma pequena parte dos descontentes.

    É assim que os pafiosos contam eternizar-se no poder e os cálculos são aparentemente bué da racionais. Resta saber se sonhos tão húmidos serão, na prática, bem-sucedidos. Puede que sí, puede que no, mas que estaremos todos, nessa altura, bem pior do que estamos agora, isso é garantido. Bem, todos é modo de dizer, já que aos pafiosos não há mal que chegue, a não ser aquele que, um dia, nós acabemos por decidir fazer-lhes.

  3. Nah…
    O PS vai sair sempre a ganhar com esta situação. No mínimo vai canibalizar completamente o BE e parte do PCP.

  4. Mais quatro anos a aturar a dupla de carteiristas …
    E se Marcelo ganhar as presidenciais vai ser pior, com a treta moralista e a ladainha da ” responsabilidade ” “sentido de estado “, ” cumprimentos dos acordos e compromissos internacionais ” e coisa e tal .
    Avance o economista João Ferreira do Amaral, o que defende a saída da zona euro, que tem mais que garantido o meu voto . E penso, que o de muitíssimos abstencionistas, também.

  5. Portas é pior que Pedro .
    Pedro é simplesmente, uma nulidade, e um mentiroso compulsivo .
    Existe um vídeo da última campanha eleitoral em que ele aldraba uma velhota à janela, contrapondo à afirmação da senhora de que a reforma dela tinha diminuído ( para fazer face às despesas actuais, evidentemente ) a patranha de que as reformas mais baixas tinham sido aumentadas, e explica como, dizendo que foram actualizadas em função da taxa de inflação .
    Ora se foram actualizadas desse modo, quando muito, mantiveram o valor, não foram no verdadeiro sentido, aumentadas.
    E, é claro, em face dos aumentos do preço dos bens essenciais, electricidade, alimentação, etc., existe uma perda de valor real . Daí que a senhora estivesse correcta ao dizer que tinha menos dinheiro .
    Coisas que ele aprendeu com o Medina Carreira .
    Do género ” levam mais notas e menos dinheiro ”

    Já Portas, é um Maquiavel de pacotilha. Um Maquiavel que à frente de um partido com expressão eleitoral baixa, conseguiu não só a proeza de ter um peso político desmesurado na governação, como ainda arrastou o partido laranja para a direita .
    Para quem , que aquando ainda só jornalista, dizia que o tratado de Maastricht e a adesão ao euro eram muito prejudiciais para o País, é digno de que se lhe tire o chapéu, e se lhe dê com uma marreta na cabeça .

  6. João.
    Definitivamente, vai-te foder! Veste lá as cuecas de stalinista cínico e cego e inútil, que te tapam ao menos as vergonhas. Mas preservam o ambiente.

  7. Parece brincadeira mas não é!.
    Não digo que apresentem o programa todo, mas que vão apresentar algumas medidas que constam do programa do PS, vão.
    Aliás tal COMO FOI ANUNCIADO ontem, 23/10,no Expresso da meia noite , por Luis Montenegro!

  8. João

    Você é o unico que mantém a calma e o olfacto politico.
    É tal e qual o que disse e Jorge Lacão já usou brilhantemente esse argumento no programa Prós e Contras da Farinha Ferreira.
    Se é para governar com o programa do PS então governa o PS que foi quem elaborou o programa e é quem está convicto que ele funciona e oferece mais garantias de SABER governar com ele .

    O Valupi
    Tenha lá calma!
    O Cavaco deu uma ajuda preciosa ao António Costa e ao PS.
    O primeiro round foi estrondoso e com VOTO SECRETO.
    E digo mais, o Cavaco não ajudou apenas António Costa e o PS, ajudou também Sampaio da Novoa.
    Era ver ontem a cara de enfiado do Prof. Martelo. O seu faro de homem politiqueiro estava em polvorosa. Tocaram todas as campainhas de alarme na cabeça do Prof. Martelo. Ele NAO será o próximo presidente.
    Cavaco vai conseguir duas coisas antes de CAPITULAR:
    1- dar cabo de si próprio e acabar o seu mandato enfiado na merda …e a engolir um governo das Esquerdas (ou então morre para não passar por essa vergonha e quem dara a posee será o Ferro Rodrigues …voila).
    2- dar cabo da candidatura de Marcelo, pois as atitudes e a figura que vai fazer nas próximas semanas ( e respectivas consequencias ) demoverao muitos eleitores da própria PaF de votar neste último.

    Em qualquer dos casos o jogo virou, a Direita está em perda e completamente encurralada. Até porque as mentiras eleitorais estão a começar a ser destapadas. Vide o caso da sobretaxa. Vítimas eles ? Quem lhes dera!

  9. Isto vai ficar feio, volto a dizer. Cavaco não vai ceder e, perante uma moção de rejeição, entrega o país à gestão de Passos e Portas, uma verdadeira gestão que já vai em quatro anos, gerindo o programa-austeridade da troika. Na verdade, Passos e Portas nunca tiveram aquilo a que se chama um plano de governo, nem OE. Como vimos, OE era feito ao longo do ano, ao sabor dos acontecimentos e arremedo apresentado no inicio de cada ano servia par tapar os olhos da oposição partida em três e do povinho.
    Cavaco sabe de tudo isto melhor que ninguém e julga que mais oito meses de gestão pafiosa não vão piorar o que já bateu no fundo. Nunca dará posse a um governo de esquerda, chamem-lhe os nomes que quiserem. O que o país sofra ou deixe de sofrer não interessa e nunca interessou a um homem que se serviu do PSD e da democracia para se promover pessoalmente e aos seus comparsas. Destruiu a social democracia do PPD/PSD e quase levou à agonia o regime democrático de Abril que sempre odiou. A direita percebeu muito bem este homem e fez dele o seu timoneiro. Mas a viagem chegou ao fim com um segundo mandato presidencial e chegou a hora de nos dizer dizer: depois de mim o caos.
    Seguem-se meses de chumbo, os últimos da gestão cavacoide.
    Um exercício de imaginação: surpreendentemente, BE e PCP conseguem a maioria de votos e deputados na AR e decidem coligar-se. Os argumentos de Cavaco para não dar posse a um PM e um governo saído de tal coligação seriam estes e acabava por, “em nome do interesse nacional”, suspender a democracia? Mas não é isso mesmo que vai acontecer, se ele recusar dar posse a um governo de Costa e deixar Passos em govreno de gestão?
    E Salazar não fez tudo em nome do superior interesse da Pátria?

  10. Como se não bastassem os pafiosos encartados, de cada vez que têm um microfone à frente, a repetir o cansativo e mentiroso mantra de que “a coligação ganhou as eleições” e quem perdeu não pode querer governar, ainda temos de aturar os prestimosos pivots de tudo quanto é canal televisivo a papaguear, à exaustão, a mesma fórmula.

    Exemplos:
    José Rodrigues dos Santos, RTP, 22-10-2015:
    “[Cavaco Silva] dirá quem será o primeiro-ministro: se Passos Coelho, QUE GANHOU AS ELEIÇÕES, se António Costa, que garante poder formar um governo com apoio maioritário no Parlamento.”

    Rodrigo Guedes de Carvalho, SIC, mesmo dia, praticamente a mesma coisa:
    “Cavaco Silva vai dizer quem vai ser primeiro-ministro: se Passos Coelho, QUE GANHOU AS ELEIÇÕES, se António Costa”, rebeubéu pardais ao ninho.
    Poderá parecer que o centro de comando da quadrilha do Pote à Frente (PàF) faz chegar as suas directivas a todos os cantos do planeta, incluindo o atento e venerador cantinho merdiático, mas não me custa acreditar que, neste último caso, se trata apenas de um processo de identificação e mimetismo que, sem necessidade de instruções formais e pormenorizadas, lhes põe na ponta da língua a fórmula perfeita, aliás bem simples, mesmo simplória.

    Mais um exemplo:
    Rodrigo Guedes de Carvalho, SIC, 22-10-2015:
    “Se [Cavaco Silva] seguir a regra de indigitar o líder do PARTIDO MAIS VOTADO.”

    Fotocópia quase perfeita do paleio de um dos pafiosos encartados, no caso Nuno Melo, perorando sobre a indigitação do chefe da quadrilha do Pote à Frente pelo golpista de Boliqueime:
    “O senhor Presidente da República deu lugar, como primeiro-ministro, ao representante do PARTIDO QUE MAIS VOTOS TEVE CONTADOS NAS URNAS.”
    Note-se que ele disse partido e não coligação. E por acaso até é mentira, já que o PSD, apesar de ter mais deputados que o PS, NÃO TEVE MAIS VOTOS CONTADOS NAS URNAS: os 1 732 232 do PSD são menos 15 453 do que os 1 747 685 do PS. Mas isso são pormenores, para esta cambada de aldrabões compulsivos, já que a verdade é uma cena que, comprovadamente, não lhes assiste.
    E ainda ontem ouvi mais um descarado do Pote à Frente, neste caso o distinto líder da bancada parlamentar Luís Montenegro, repetir o mantra:
    “Em democracia sempre foi assim: QUEM TEM MAIS VOTOS vence e governa”, disse ele, sem que lhe caíssem os dentes.

    Enfim, não há-de ser nada, acabaremos por ser todos, certamente, muito felizes. Oremos.

  11. Também tu Aspirina? Mas qual repetição da vitória em 2015? Estamos a falar de uma majoração brutal de 38,5% de votos – e só por causa de dois partidos concorrerem coligados – resulta em 46.5% de deputados. Ao contrário de 2011, onde concorreram cada um por si. E ainda assim, o PSD com mais 3 deputados e com menos votos que o PS. É desta repetição da vitória que estamos a falar? Porque outra vez s/coligação e o PS também vencia nos deputados. Logo o partido com mais representação parlamentar – e com a coligação já legalmente extinta – não restava outro caminho ao PR que já ter indigitado inclusive António Costa como novo PM.

    Mas se repetiram a vitória porque é que já começaram a perder na AR?

    Ainda assim e como também já se começou a perceber outra vez e aqui sim, tal e qual como em 2011, tudo assente em mentiras! Quer no combate político quer nas promessas. Devolver a sobretaxa? Uma coligação só com dois genes: incompetentes e aldrabões!

    E não se pode espirrar contra uma Europa que nem a Europa serve mas pode-se passar a legislatura toda a atropelar a Constituição em Portugal? A Coligação, pelos vistos, pode. Mas o PR nunca vai prosseguir nas golpadas à Constituição e ao Parlamento. PSD e CDS vão ser definitivamente derrotados onde deve ser: na AR! E o PR acabará por indigitar António Costa, o novo PM!

    E como já se viu ontem e de uma vez por todas, quem venceu as eleições ao Parlamento em 2015, foi a nova Maioria Parlamentar. Basicamente, contra todas as tropelias inconstitucionais da legislatura anterior. E espero eu, ao contrário do PR, também contra esta Europa. E há muito caminho a fazer nesse sentido no seio da própria EU.

  12. Não, Costa vai governar já de seguida, mas com apoio da CDU e Bloco só no início.
    Os programas políticos são muito diferentes e rapidamente vão divergir.
    Costa irá continuar a governar mas com a abstenção do PSD. Passos ficará só com o poder de decidir até quando, haverá novas eleições quando lhe for conveniente,

  13. Ora vamos lá a fazer umas continhas e pôr os pontos nos is, que já começa a chatear tanta aldrabice, repetida até ao enjoo, sem que a verdade seja reposta com a firmeza e clareza que se impõem, de modo a tornar os mais ingénuos, que são a maioria, imunes à vigarice que lhes martelam permanentemente na cabeça.

    Mentira 1 – A coligação PàF (Pote à Frente) ganhou as eleições.
    50,75% dos eleitores elegeram deputados que somam no Parlamento uma maioria absoluta face aos que a PàF obteve com os seus 38,51%: 122 contra 107. Ora 50,75% são mais do que 38,51%, 122 são mais do que 107 e contra isto batatas, nada há que possam fazer. Além disso, uma maioria ainda mais ampla de 61,5% manifestou activamente a vontade de os afastar da governação e de os arrumar sem apelo nem agravo no arquivo morto. É tão simples como isto: se ganharam, governem. Se não conseguem governar, é porque perderam.

    Mentira 2 – O PR fez o que devia, ao convidar para primeiro-ministro Passos Coelho, líder do partido mais votado.
    A PàF totalizou 2 082 511 votos (38,51%), que se traduziram em 89 deputados para o PSD e 18 para o PP. Umas regras de três simples bué da simples permitem-nos concluir que aos 18 deputados do PP corresponderam 350 278 votos (6,48%) e que os 89 deputados do PSD resultaram de 1 732 232 eleitores (32,03%).
    Assim, tendo embora o PSD mais deputados (89) que o PS (86), o partido mais votado foi o PS, com 1 747 685 votos, e não o PSD, que obteve 1 732 232 (menos 15 453).

    Quanto ao PP, que maximizou o número de deputados graças à participação na PàF, será bom não esquecer que os 18 que conseguiu foram eleitos por 350 278 votos, muito abaixo dos 550 892 do Bloco. Este, por ter concorrido sozinho, elegeu apenas 19 deputados, apesar de ter obtido mais 200 614 votos do que os centristas. Ou seja, o Bloco não ficou muito longe do dobro dos votos do PP, mas elegeu apenas mais um deputado.
    A CDU elegeu 17 deputados, menos um do que o PP, mas obteve 445 980 votos, o que é igualmente bastante mais (95 702) do que os 350 278 dos centristas.
    Argumentarão os da PàF, com toda a razão, que são estas as regras e o que conta são os deputados eleitos, valorizando assim, e bem, o Parlamento. Mas, em coerência, não poderão, logo em seguida, desvalorizar esse mesmo Parlamento e as maiorias que nele possam formar-se, só porque não lhes dão jeito.

    O que aconteceu nas eleições de 4 de Outubro foi, resumidamente, o seguinte:

    1 – A coligação PàF (Pote à Frente) foi derrotada por uma muito mais vasta coligação de vontades que se lhe opuseram activamente.

    2 – O partido mais votado foi o PS e não o PSD.

    3 – O PP teve menos votos que o Bloco e menos votos que a CDU, tendo apenas ultrapassado o PAN.

    O resto é treta, mentira, inverdade, falsidade, tanga, aldrabice, vigarice.

  14. Fernando Soares, isso, eventualmente e apenas no caso de Passos não decidir armar birra e dizer ” Não me demito, não abandono o meu País ” .
    Na parte que depende do PR, e caso Passos queira continuar, fica a PAF, mesmo que derrubada no Parlamento (a este título, já se “pronunciou” Lobo Xavier dizendo que a manutenção de um tal governo demitido a título de governo de gestão, e até à eleição do novo PR, não é inconstitucional).
    Claro que é apenas o ponto de vista dele, mas outros secundarão.

    Já quanto à “engenharia eleitoral” e a essas discrepâncias entre N.º de votos e N.º de eleitos por partido, quem não se recorda dumas cenas já para o final do 2.º governo de maioria de Cavaco, visando assegurar para o futuro aquilo que então foi designado por “vitórias consertadas na Secretaria” ?
    Tenho uma vaga ideia, que Marques Mendes se empenhou nisso.

  15. Joaquim Camacho,

    A eleição ontem de Ferro também serviu mesmo para quem ainda não tinha conseguido perceber ou os resultados eleitorais e/ou as regras da Democracia Parlamentar. A maioria dos eleitores não votou na Coligação mas nos restantes partidos. Não há que escamotear, partidos como o PS ou o PSD nunca recuam para lá de certo numero de deputados. Seja quem for o líder. Inclusive um que também lidera as sondagens dos mentirosos. E a maior prova que o Cadáver contornou a Constituição ao não atender aos resultados eleitorais foi mesmo o alibi Europa de última hora. Porque se há algo que muitos portugueses também criticaram nas eleições e nomeadamente através da votação no Bloco, foi precisamente o ajoelhar da Marilu na Europa. E pode-se perfeitamente ser crítico (e deve-se) desta Europa na Europa.

  16. Dei exactamente a mesma no dia a seguir às eleições porque também eu acredito que são capazes de tudo. E essa receita até podia ser enfeitada com um ministro ou outro mais à esquerda, um Álvaro Beleza qualquer. Era, para mal dos nossos pecados, infalível

  17. Cavaco já tinha tentado a presidência uma vez mas foi derrotado por Jorge Sampaio .
    Eu, por exemplo, fui um dos que votou contra Cavaco, o que equivale a dizer que votei em Jorge Sampaio, expressamente para impedir Cavaco de chegar à presidência, e não porque apreciasse Sampaio por aí além .
    Da segunda vez, votei, pelos mesmos motivos, em Alegre .
    Já de nada valeu .
    Alguém tinha cometido a estupidez de dividir a esquerda (e o próprio partido) .
    Como sagaz oportunista que é, Cavaco viu a oportunidade de uma vida e perante a divisão do campo adversário, lançou-se .

    Esperava ter uma vidinha facilitada e o gozo da auto-satisfação de ver cumprido um objectivo pessoal, mas a realidade, isso não lhe consentiu .
    De certo modo, colheu o que tinha andado a semear no passado .
    Como diz o ditado, cá se fazem cá se pagam .
    Tentou por todos os meios, esquivar-se a assumir erros passados, e responsabilidades do presente .
    Partirá, carregando consigo o seu triste fardo.

  18. P disse :

    ” E não se pode espirrar contra uma Europa que nem a Europa serve mas pode-se passar a legislatura toda a atropelar a Constituição em Portugal? ”

    Não vê as declarações do ” jurista ” Medina Carreira ?
    Isso, diz ele, a Constituição, era para cumprir, quando tínhamos moeda própria.

    E o Sá Carneiro, disse a Eanes, um dia, que a Constituição era um papel .

    O eurodeputado Rangel vem defendendo a supremacia do ” Direito Comunitário ” sobre o ordenamento jurídico nacional, entenda-se sobre a Constituição.
    Vai ser agora apadrinhada por Passos a sua candidatura para vice-presidente do PPE em Estrasburgo.

    O ex-PRG Cunha Rodrigues falou sobre a crise da zona euro e os constrangimentos que tal situação, tem causado ao Direito.
    São também causa directa desses constrangimentos ao Direito interno de cada país , os acordos e tratados – na esmagadora maioria dos países, não referendados – entre os estados aderentes .
    No mesmo sentido, se interroga o economista João Ferreira do Amaral, questionando se o tratado de adesão ao euro, compaginado com o Acordo Orçamental e o Tratado de Lisboa, não serão inconstitucionais .

  19. Esqueci-me de dizer no meu comentário anterior .

    Mas o Portas vai dizer – e não sei porque ainda não se lembrou de o fazer – que existe uma ” maioria compacta “, ou seja, PPD, PS e PP a favor de tais acordos e compromissos com a Europa e portanto, nada pode mudar .

  20. ò pinPANpun vai lá para a horta acartar esterco que aqui não te safas a vender merda reciclada doutros blogues, metida a martelo e a despropósito para passares a imagem de reaccionário intelectual e pugressista. junta-te ao outro e legaliza o partido dos PANascas.

  21. “… apoiar o governo de Costa e assinar um papel com garantias duradouras Costa até fará a vontade ao professor Anibal Cavaco Silva e assina um acordo com a direita.”

    ò joão ratão, não querias mainada. vê lá é se os teus camaradas se deixam de engonhanços e assinam tréguas para uma legislatura. a esta hora os profissionais das manifes devem estar a fazer lobby na soeiro pereira gomes e a dizer que vão ter de despedir pessoal, as últimas pancartas ainda não estão amortizadas e todo o trabalho criativo desenvolvido para o costa vai para o lixo. iria ser interessante ver o arménio a harmonizar concertações sociais e o carlos a mandar acordos às silvas.

  22. “João.
    Definitivamente, vai-te foder! Veste lá as cuecas de stalinista cínico e cego e inútil, que te tapam ao menos as vergonhas. Mas preservam o ambiente.”

    “ò joão ratão, não querias mainada. vê lá é se os teus camaradas se deixam de engonhanços e assinam tréguas para uma legislatura. a esta hora os profissionais das manifes devem estar a fazer lobby na soeiro pereira gomes e a dizer que vão ter de despedir pessoal, as últimas pancartas ainda não estão amortizadas e todo o trabalho criativo desenvolvido para o costa vai para o lixo. iria ser interessante ver o arménio a harmonizar concertações sociais e o carlos a mandar acordos às silvas.”

    – Histéricos de merda. Pergunto-me se ao levarem o meu comentário à letra não denunciam que vocês estão com medo do vosso partido vacilar…

    Enfim…idiotas.

  23. A situação volta a repetir-se, lembram-se quando todo o mundo
    clamava por saber qual era o programa do PS para os votos ?
    Pois, estamos com o mesmo frenesim em relação ao acordo das
    esquerdas para um Governo de legislatura e porquê ?
    Os pafiosos, como já se viu, são gentalha sem escrúpulos e cala-
    ceiros que não teriam pejo em copiar o que lhes interessa-se e
    fazer de vítimas após o chumbo do “seu” programa!
    São eles próprios, os seus avençados nos orgãos de comunicação
    social e, todo o bicho careta nessa acção como se tem visto!
    Quanto ao Pilatos de Belém desta vez não pode lavar as mãos, só
    terá duas possibilidades, a primeira indigitar António Costa e fi-
    car calado a segunda, meter baixa por doença solicitando a sua
    substituição, para se manter o regular funcionamento institucional!!!

  24. “Senão fosse o Ignatz julgava que estava a gozar com o fóssil do Medina.”

    não percebi, mas és capaz de ter razão.

  25. “– Histéricos de merda. Pergunto-me se ao levarem o meu comentário à letra não denunciam que vocês estão com medo do vosso partido vacilar…”

    eu vacilo sempre quando se trata de estacionar perto de um centro de minis do partido.

  26. João.
    24 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 14:40
    (….) – Histéricos de merda. Pergunto-me se ao levarem o meu comentário à letra não denunciam que vocês estão com medo do vosso partido vacilar…

    Enfim…idiotas.»

    Meu caro, veja bem, eles – XUXAS ( comunas desertores) -, queriam governar porque a ESQUERDA é a que tem mais assentos parlamentares. Bem se vê que eles queriam MANDAR como PS, pois se assim não fosse, certamente unir-se-iam com os seus camaradas PCP´s…Agora, explique-me: se os XUXARALHOS governassem seria com base no quê? Na comunidade de programas com o PCP ou BE? É que a intolerância dos XUXARALHOS manifesta-se, inclusive, na expressão que aqui utilizam.
    Cavaco pode ser criticado por isso? Não. Ele fez bem. Decidiu bem. Quanto ao PÉECHE, essa trampa, já desabou…

  27. CITAÇÃO

    ignatz
    24 DE OUTUBRO DE 2015 ÀS 12:22
    ò pinPANpun vai lá para a horta acartar esterco que aqui não te safas a vender merda reciclada doutros blogues, metida a martelo e a despropósito para passares a imagem de reaccionário intelectual e pugressista. junta-te ao outro e legaliza o partido dos PANascas.

    o ESCARRO manifestou-se às 12:22 e como sempre, vem, como dizem os brasileiros, com o astral em baixo . Talvez o tacho não estivesse bom, he he he.

    Abriram-se as portas do LOONY BIN e o ESCROQUE surge como um BABBLING FOOL, e AS USUAL, Vem ESPALHAR TRAMPA NO QUADRO DE COMENTÁRIOS .

    Do ROL DE LANGONHA constam sugestões e falsidades.

    Quanto à sugestão de ir para a horta, apenas aguardo a comparência da CAVALGADURA, ou seja, TU, a CRIATURA IGNATZ, para puxar o arado. O estrume que irás largando pelo caminho tem alguma aceitação neste Blog de merda, pelo que ainda vou fazer algum dinheiro à tua custa.
    Afinal, os sócretinos, tem alguma utilidade .

    Ainda no campo das sugestões e no que concerne ao PAN, partido dos animais, creio que te encontras lá representado, pois não me consta que os BODES estejam excluídos.
    Assim sendo, a sugestão, é improcedente .

    No que concerne à CALÚNIA de que escrevo merda de outros blogs, tens que provar.
    Já tenho a braguilha aberta mas terias que pedir com bons modos . E além disso, não sou homossexual pelo que, embora não me largues a braguilha, não tens hipótese.
    No entanto isto conduz-nos à outra questão .

    Que era uma estranha sugestão – embora vindo de tí, nada seja de admirar – para que eu me juntasse a outro e legalizasse o partido dos panascas.
    Ora eu de panascas não entendo nada. Não sou nem simpatizo com “ a causa “.
    Mas talvez no teu partido, mais concretamente no SECTOR ou DEPARTAMENTO SÓCRETINO, encontres muitos especialistas na matéria, não surripiaram, eles, afinal, essa causa, que era uma bandeira originária do Bloco de Esquerda ?
    Mas a quem te referias tu concretamente, quando dizes para me juntar ao outro ?
    É ao Sócrates ?

    Ora, precisamente porque eu entendí perfeitamente a razão de ser do teu ESTREBUCHAR, e que era precisamente, o afastar-me do Blog para preparar o caminho para o Post seguinte, o do Inocêncio Coitadinho, e daí a irritação por eu poder ser um potencial obstáculo ao ROTEIRO DELINEADO POR VÓS, para te demonstrar que não resulta nem resultou comigo, vou já lá de seguida defecar.

    No entretanto, recebe os meus cumprimentos cordiais, na forma de VAI PARA A PUTA QUE TE PARIU e VAI CHAMAR PANASCA AO TEU PAI .

  28. IGNARERDA, percebeste? Ó BADALHOCO, quintanilha és tu, pá.

    És um tufo de asneiras, ó COMUNA. Vai trabalhar a terra, pá, leva a BURRA contigo e a minion dela, pá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.