Tolerância zero para os zerinhos

A página não tinha de estar aberta a todos os insultos. Houve vários lóbis que se concentraram em ataques pessoais ao meu carácter.

Nobre

__

Depois de ter reduzido a um monte de escombros o pardieiro do PSD, Nobre avança para o genocídio dos seus próprios apoiantes, diabolizados como lóbis infames. A História está cheia destes megalómanos, cuja vida de pública misericórdia era o meio de alimentar o tremendo ogre de vaidade que só foi engordando com o passar dos anos. Quando desmascarados, são capazes de destruir tudo à volta deles para salvarem o seu narcisismo.

Este episódio tem um aspecto da maior utilidade: mostra-nos o perigo dos populistas e torna evidente como é tão necessário que os democratas mostrem tolerância zero para as suas pulsões.

17 thoughts on “Tolerância zero para os zerinhos”

  1. O PSD já está a gerir os danos: ouvi agora Paula Teixeira da Cruz dizer que nunca Fernando Nobre impôs como condição ser presidente da Assembleia. Que deve haver um equívoco que tem de ser desfeito(!). Quantas horas de conversa desde a entrevista de Nobre ao Expresso devem ter custado estas declarações. Possivelmente não se deitaram e o médico estará hoje a Valium.

  2. Esta saída de Paula Teixeira da Cruz em defesa de Fernando Nobre, faz-me lembrar o Bocage, num dia em que seguia de autocarro. Passo a narrar o facto. Uma passageira que seguia no autocarro teve uma infelicidade, não foi capaz de segurar no seu intestino, um inquilino, ou por que não pagasse a renda ou por que não segurasse nele, expeliu-o. A sua entoação foi tal que todos os passageiros se viraram para a dita passageira. O Bocage ao vê-la toda ruborizada e para salvar a situação teve a seguinte saída: o traque que esta passageira deu, não foi ela, fui eu.

  3. Vai ser desfeito este equívoco ,esta noite ,na entrevista que Nobre dará a Ju Sousa. Certamente, Ju Sousa vai ‘traduzir’ para português tudo o que Nobre , disse ao Expresso em ‘nobrês’, uma nova língua que nós . estúpidos, não dominamos.

  4. Parece-me que é hoje à noite, com a entrevista do absurdo nobre que o psd perde as eleições. A partir de esta noite, o unico objectivo é evitar uma maioria absoluta de Sócrates. Será que estes patetas incompetentes nem isso conseguem?

  5. Assisti à entrevista, e das duas uma, ou o Nobre foi acometido de algum achaque perturbador do raciocínio, ou então julga que o zé pagode engole tudo que um médico recomenda.
    Foi confrangedor assistir à prestação do senhor. Fica-me esta na cabeça «Se for eleito, e se por alguma circunstância não vier a ser nomeado presidente da Assembleia da República, na altura certa ajuizarei qual é o lugar mais adequado para mim para servir Portugal»!
    Então o homem não se vai candidatar a deputado? De que lugar estará a falar? Do lugar onde se sentará no hemiciclo?

  6. Caso não seja eleito presidente da AR, há vários lugares adequados para servir Portugal:

    1 – 27-C, Voo BA2334 a caminho do Sri-Lanka
    2 – 13-A, Voo LH4598 a acaminho do Burkina-Faso
    3 – 4-B (junto ao Miguel Portas, em Executiva), Voo TP5031 a caminho de Moçambique.
    4 – 34-E, Voo FR6070 para Paris (sede da Unesco).

    Tendo em conta que os aviões têm no mínimo 180 lugares, o que não faltam são opções.

  7. O homem dá uma entrevista, assume que disse o que lá está e diz que no dia seguinte não gostou do que leu (!?). Do que ele e o PSD não gostaram foi das declarações do Paulo Portas, que é quem se deve estar a rir. Bastou ter dito que se Nobre não recuasse o CDS não lhe daria o voto para pôr o PSD num alvoroço e obrigar o Nobre a fazer a figura que fez. Quem manda, manda.

  8. Eu não sei bem o que se passa na cabeça de Fernando Nobre (talvez nem ele saiba) e aparentemente existem razões legítimas para criticá-lo, mas não me posso rever neste ataque histérico e desavergonhado à sua personalidade, feito por gente ávida de um milagre eleitoral. O homem pode ter o seu orgulho pelo trabalho que tem realizado e até pode ser naturalmente vaidoso, mas Val, afirmar que o seu trabalho humanitário de longos anos é uma simples misericórdia e um mero meio de alimentar a sua vaidade é sacanice pura.

  9. “A História está cheia destes megalómanos, cuja vida de pública misericórdia era o meio de alimentar o tremendo ogre de vaidade que só foi engordando com o passar dos anos. ”

    Val,

    A vida de misericórdia do Nobre não lhe alimenta apenas a vaidade. De facto, alimenta-lhe também o estômago. Dele e da família.

  10. HG, cada um escolhe o tipo de sacanas com quem se quer dar. Eu não quero sacanas que utilizam como argumento político e eleitoral o seu currículo ao serviço dos miseráveis porque isso é um argumento de autoridade que anula a racionalidade do sistema democrático. Indo por aí, acabamos a eleger governantes pelos milagres que prometam fazer junto dos doentes e possuídos pelo demónio.

  11. Val, mas eu também o critico por querer usar o mérito do seu trabalho humanitário para proclamar uma suposta superioridade moral em relação aos políticos de carreira e assim conseguir a sua ascensão na vida política. Não lhe fica nada bem. Mas não é por isso que vou pôr agora em causa o trabalho meritório que ele tem desenvolvido ao longo de tantos anos. Ao insinuares o que insinuaste estás a desrespeitar não tanto ele, nem é isso o que interessa aqui, mas quem beneficiou directamente ou indirectamente da acção da AMI… Os tais “miseráveis” a que te referes de forma indiferente. O homem já esteve em cenários terríveis e lidou com coisas que nós nem imaginamos. Reduzir tudo isso a uma mera misericórdiazinha, a uma ajuda exibicionista aos desgraçados como meio para alimentar uma vaidade tremenda, e tudo isto por causa da sua tosquice política revelada em meia dúzia de meses, é desonesto, é sacana, pá.

    Basicamente, vocês estão numa escalada de destilar fel em tudo o que relacione hoje com o PSD. Tivesse ele aceitado um convite do PS, hipótese não tão improvável assim, e já não se dariam a esse trabalho. Basta fazer uma breve pesquisa aqui no aspirina para ver as reacções de muitos do aqui agora praguejam quando o Fernando Nobre anunciou a sua candidatura. Muitos elogiavam-no e assumiam que ele era um candidato de esquerda e talvez seja por isso que hoje não o perdoam. Em apenas meia dúzia de meses até já de cenas obscuras na AMI se vem falar.

  12. Formidável, esse discurso. Mas às tantas basta uma breve pesquisa aqui no Aspirina para ver a difamação que muitos lançam sobre um outro homem, José Sócrates, reduzindo tudo o que fez a vilanagem e similares. Tratar-se-à então de uma postura desonesta e sacana, pá, ou o conceito só se aplica a pessoas beneméritas de esquerda que hoje se relacionam com o PSD?

  13. HG, tens de confiar mais no que diz o Nobre, especialmente nesta passagem:

    “Em relação às críticas de que tem sido alvo, o presidente da AMI citou Gandhi: «Só quem não procura a verdade não muda de opinião.»”

    Assim, qualquer um pode, e deve, mudar de opinião de acordo com os novos factos que vai constatando. É por isso que é arriscado santificar alguém em vida, melhor esperar que morra para se fazerem as contas aos méritos e propalados milagres. Só não sei é a quem te referes quando falas de elogios ao Nobre por aqui. Seguramente, não leste o que escrevi (e não que te faça falta ou proveito, só estou em diálogo com o que escreves).

    Repetes que denegri a sua acção na AMI, e disparas que não se faz, que é desonesto, que fui sacana. Ora, tens de levar a tua sanha para o causador da mesma, o heróico Nobre. Foi ele que puxou do seu legado de grande filantropo, humanista e salvador dos miseráveis e o utilizou como argumento político, assim permitindo que se estabelecesse a inevitável associação: quem explora politicamente a bondade praticada, nunca foi perfeitamente bom. Caso contrário, esta triste exibição de narcisismo endeusado não teria acontecido.

  14. Seria também interessante conhecer o que pensam certos apoiantes e membros do P. S. D. agora sobre as declarações passadas de Fernando Nobre sobre a invasão americana do Iraque, por exemplo. Cala-te, boca (mas a 5 de Junho falaremos)…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.