Técnicas de guerrilha do Guerreiro

É a grande surpresa deste governo, com que António Costa consegue resolver ou pelo menos dissolver um problema bicudo: o caso Sócrates. A entrada de Francisca Van Dunem para a Justiça é praticamente à prova de bala do ponto de vista das suspeitas de interferência no processo, tendo em conta a sua reputação de seriedade e de coragem.


Pedro Santos Guerreiro

__

Qual a importância do Expresso na sociedade portuguesa? Que significa ser-se, ou reclamar-se, imprensa de referência? Estas questões preliminares para enquadrar uma passagem, a que ninguém deu importância, inclusa num texto já esquecido 3 dias passados desde a sua publicação.

Santos Guerreiro não é um mero colunista, é o director executivo deste jornal. E o que podemos ler na citação está em português e não tem erros de gramática. Lá vem declarado que existem suspeitas de interferência no Processo Marquês a mando de governantes ou militantes socialistas. Segundo a sua opinião, essas suspeitas ficam mitigadas em grande parte, mas não desaparecem de todo. E tal diminuição do risco deve-se a qualidades de carácter aparentemente extraordinárias, ou raras, de “seriedade” e de “coragem”. Isto é, antecipa-se que Van Dunem vai ser contactada e pressionada, mas que irá resistir aos criminosos.

Resumindo, o director executivo do Expresso, num texto em que comenta da forma mais abreviada possível a nomeação de Francisca van Dunem para o cargo de Ministra da Justiça, considera que o mais importante é falar de Sócrates e dos interesses que existirão no Governo de Costa para o favorecer através de ilegalidades não definidas mas que pressupõem inevitavelmente a corrupção de agentes da Justiça, sejam procuradores e/ou juízes. Só uma natureza heróica atribuída à senhora pelo articulista é que poderá conter essas forças malignas.

Esta insinuação sonsa e caluniosa passa como normal no ambiente de decadência que a actual direita instaurou no espaço público, pelo que estar a falar do assunto é passar por tontinho posto que ninguém percebe onde esteja o problema. Entretanto, o populismo contra os políticos engorda enquanto uma classe jornalística de merda faz do poder mediático de que desfruta um espelho para narcisismos destituídos de ponta por onde se lhes pegue.

Pedro, de que suspeitas estás a falar? E, acima e antes de tudo, de que suspeitos? Os do costume?

19 thoughts on “Técnicas de guerrilha do Guerreiro”

  1. EXACTO!
    NUNCA AS MÃOS TE DOAM PARA TECLAR OPINIÕES COMO ESTA!

    Os fuinhas mais perigosos não são os abertamente pulhas e básicos tipo JMT, que já poucos já levam a sério.
    Os verdadeiramente perigosos são os finórios sonsos, pseudo-sérios e pseudo-independentes, que, no entanto, torcem discretamente sempre para o mesmo lado. Dão uma no cravo, naquilo que é irrelevante, e dão dez na ferradura, no que desinforma a opinião e defende a direita.
    (se não fosse assim, o patrão , fundador do grupo de filantropos que se reúne em Davos, que muitos consideram liberal, já o tinha corrido)

    Se o complexado mano costinha, é abertamente contra tudo o que não seja de direita, o guerreirinho é mais fino e discreto na sua defesa da dama direitola.

    Como é dito no post referindo o guerreiro: a nova ministra da justiça “é praticamente à prova de bala”, isto é, não é completamente à prova de bala, está implícito no texto do guerreiro que, hipotéticamente, poderá haver a possibilidade de alguém tentar interferir, com êxito no processo da década.
    Quem?
    Os mesmos de sempre, os primos do chifrudo satanás, os socialistas.

    Em bom português o PSG é um refinadíssimo FdP.

    Declaração de interesses: não sou militante, nem votante dos socialistas.
    Voto um pouco mais ao lado (esquerdo).
    Mas não aceito pulhices, nem julgamentos em esgotos a céu aberto.
    A presunção da inocência é um dos pilares essenciais do estado de direito democrático.
    Amanhã posso ser eu, podes ser tu, podemos ser nós.
    outeiro

  2. “Pedro, de que suspeitas estás a falar? E, acima e antes de tudo, de que suspeitos?”

    está a falar daquilo que todos sabemos, mas ninguém arrisca para não levar processo ou perder o emprego, moderna, submarinos, bpn, bcp, bpp, banif, tecnoforma e mais uns quantos êxitos da orquestra judiciária nacional sob a batuta das loiraças celeste & von hafe ao abrigo do programa por-cada-caso-arquivado-à-direita -haveremos-de-abrir-dois-à-esquerda.

  3. o que o menino psg está a dizer/sugerir (para ocaso é a mesma coisa) é que até agora a operação marquês foi dirigida por quem ocupava a cadeira no ministério da justiça.

  4. eu gostei muito de toda a análise – é uma opinião mais ou menos cómica e inteligente. ao contrário de todos aqui eu interpretei o parágrafo em análise de uma outra forma – não a de que poderá ter havido conluio por parte de socialistas no processo mas antes o contrário: a nomeação desta senhora como ministra vem provar precisamente o contrário. ora se o MP foi alguma vez corrompido pela direita para enterrar Sócrates temos agora, à prova de bala, uma ministra a abraçar o universo socialista. aqui vejo isenção positiva para este governo. (serão os meus olhos?!)

  5. Miguel, amigos e vizinhos do bairro do Aspirina B, eu que estive rodeado de papéis durante toda aquela tarde, deixo um pedido: alguém pode destacar, ou linkar se existir já, esses fragmentos do vídeo da tomada de posse descritos pela Fernanda Câncio sobre a ministra Francisca Van Dunen?

    Francisca Van Dunem, uma surpresa no Governo de Costa (isto é o que de melhor encontrei no Google Vídeos)
    http://www.rtp.pt/noticias/politica/francisca-van-dunem-uma-surpresa-no-governo-de-costa_v876862

    «Daí que ontem me tenha surpreendido a comoção com que vi Van Dunem, com quem nunca na vida falei, a avançar, de forma que me pareceu particularmente altiva (imperial, apetece dizer), para a declaração e a assinatura.» – Fernanda Câncio no DN.

  6. Val,
    sem o Sócrates, muitos dos jornaleiros nacionais ficavam sem assunto. Qualquer coisa lhes serve para trazer o seu ódiozinho de estimação à baila.
    A insinuação está sempre lá! Falem eles do tempo, do terramoto na Amêrica do Sul, da crise dos refugiados, do terrorismo mundial ou do preço das couves.
    Tudo serve, e assim vão trepando.
    Antes, entrava-se pelo rés-do-chão, tarimbava-se, gastavam-se os fundilhos nos bancos dos tribunais e esquadras, passava-se pelas locais e seguia-se. Quem tinha visão, escrevia decentemente, e era sério chegava a jornalista.
    Estes são os das novas fornadas. Fazem jornalismo económico, onde mandam uns bitaites sobre o futuro tipo Zandingas e Bambos de pacotilha mas com muito menos piada. Pegam na caixa da graxa e ajoelham-se aos pés dos donos abrilhando-lhes as sapatolas, são perseguidores ferozes dos inimigos do patrão, e sabujos babados dos amigos do dito. Entram por cima. Ocupam lugares onde o cheiro a couro abunda e o € é abundante. Escrevem opiniões a que chamam notícias, e às notícias chamam boatos.
    Este é dos mais habilifosos. Bem vestidinho, sóbrio, até parece sério… Fizeste bem em referenciar a excelência…

  7. Vivemos um momento estranho com um governo exótico.

    Vão surgir muitas surpresas, é melhor não fazer muitos prognósticos nem muitos diagnósticos nesta altura do campeonato.

  8. O Socras vivia acima das suas possibilidades, levava uma vida de luxo, e coisa e tal …FDP de hipócritas do c.. Agora vemos um qualquer estupor de um Ex- secretário de Estado que saiu directamente do governo para o Banco de Portugal para ganhar 30 000 euros/mês pela tarefa de vender o Novo Banco!
    Grandes FDP ! E um ex_PM não podia ganhar 12 500 euros como consultor de uma Farmacêutica e depois mais 12 500 euros como consultor de outra farmacêutica ! Eu diria que ele até vendia o trabalho dele barato!!!!!
    E era chapa ganha chapa batida, e depois ?
    Quem é que tem o direito de ser juiz daquilo que eu faço como meu dinheiro?
    Repito: Cambada de fdp !

  9. Sócrates na Covilhã em jovem era o “sapatilhas”.
    Era rebelde, e já em jovem os progenitores sofriam com os calotes do rebento.
    Era terrível.

  10. Val, poderias escolher outros casos nesse artigo do Expresso porque ele se arma em professor Marcelo quando não sabe numa série de áreas do que e de quem está a falar.

    Já agora: no dia a seguir ao empate do SLB na Champions (e de confirmados os oitavos!) achei que deveria comprar a edição do Record que, naquele dia, agradecia primeiro ao Jiménez, ao Simeone por supuesto e a mim que até não tinha sido convocado pelo Rui Vitória e, no fim do jornal, lá surgia o múltiplo Pedro Santos Guerreiro a disparatar sobre bola. Disparatar de disparates, de burrices noto.

    Portanto, para um governo teso, há sempre um jornalista murcho onde menos se espera.

  11. O Guerreiro está ou tem vindo a ser um émulo do outro
    que vive à custa do Sócrates, escrevinhando uns vómitos
    no “Público” e despejando umas ranhocas na TVI sobre
    o ex Primeiro Ministro aliás, na linha do esgoto a céu aber-
    to … onde em tempos foi anunciado que o António Costa
    iria ter uma coluna, não sei se chegou a escrever!
    Diz o Povo na sua sabedoria : quem quer ser respeitado
    deve dar-se ao respeito! Tudo se pode resumir em euros,
    há situações que a própria razão desconhece!!!

  12. Madeira, há um post muito assertivo do Valupi sobre isso. Do pecúlio do António Costa, que rapidamente se desvaneceu, o encargo passou para o Fernando Medina… outro post valupiano. Não os sei procurar mas estão nas caves do Aspirina B.

  13. Para os que primam pelos factos em vez dos credos(que todos têm direito a ter) basta ver os números de processos abertos em investigação durante o governo passado e os do socras e seita socialista , e cada um tira as suas consequências; só uma nota o acaso , o painatal ou merkl não têm nada a ver com os factos reais.

  14. O Expresso já morreu!
    Faz parte da pasquinagem.
    A direita agressiva e descontrolada deixou de ter dinheiro para pagar a comentadores sérios e jornalistas capazes.
    A Empresa aspira a obter vendas do tipo mãnha&sois e para tanto vá de chafurdar na calúnia e má língua com profissionalecos de trazer por casa..
    Na rtp também se busca o mesmo estilo.
    Pivots vendidos e tontos mais sexta às 9 com apresentação da metralha estão no caminho da igualização medíocre.

    Para aprender o que se passa no mundo da comunicação manipulada é preciso ver a RT :
    – contraponto da agenda dum ocidente decadente, prostituído e perigoso para os seus cidadãos indefesos à mercê das consequências de seus negócios ilegais.
    Ainda bem que os jovens não leem nem querem saber de notícias nem tvs.
    Isto está a ficar um país de velhos marretas de nome Aníbal.

    António Costa mais a novíssima maioria trouxeram uma ponta de esperança que desejo não seja só promessa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.