Sinais interiores de riqueza

Estar pessimista, sentir ataques de ansiedade e deixar-se levar pelo pânico por causa das crises no sistema financeiro deste ou daquele país, ou por causa da ameaça de recessão internacional, é um luxo só acessível aos ricos.

4 thoughts on “Sinais interiores de riqueza”

  1. PSP investiga violência entre ex-deputado e o marido

    Polícia recebeu queixa de violência doméstica no dia 12 de Julho às sete da manhã. Jorge Nuno de Sá é casado desde Janeiro, mas atravessa uma fase de separação.

    No dia 12 de Julho, por volta das sete da manhã, a PSP recebeu um pedido de ajuda. Carlos Eduardo Maceno de Sá, venezuelano de 25 anos, tinha sido alegadamente agredido pelo marido, Jorge Nuno de Sá, ex-deputado do PSD, com quem se casou a 31 de Janeiro deste ano.

    Segundo fonte da PSP, o ambiente na residência do casal estava calmo, apesar do jovem massagista apresentar “escoriações no pescoço e dizer que o marido o tinha tentado asfixiar”. Porém, a mesma fonte garantiu ao DN que o marido do antigo presidente da JSD encontrava-se “embriagado”.

    Contactado pelo DN, o social democrata – actualmente coordenador para a educação na Junta de Freguesia de Alcântara, em Lisboa – negou as acusações. “Não falo da minha vida privada, mas nunca agredi ninguém.”

    Carlos Maceno, de 25 anos, não quis igualmente comentar o assunto, mas adiantou ao DN que está separado do marido.

    Leia mais no e-paper do DN.

  2. Mais uma daquelas tardes em que teria sido muito melhor ter jogado mais uma partida de xadrez com o meu amigo Forja do que vir aqui ler poemas de prognósticos cheios de gracinha leve acerca de gente rica que se dá a certos luxos. Bom, é difícil alguem dar-se ao luxo seja do que for se os limites forem fortemente influenciados por salários mínimos subsalazarianos. No entretanto, para não fugir ao tema de ansiedades abordado, informa-se o grémio aqui apascentado que a divida do USA não é de 14 mas sim de 211 trilhões de dólares, de acordo com um doutor professor da Universidade de Boston. É muita ouro.

    Eu que não sou especialista em pilosidades, atrevo-me a calcular que tal desiquilibrio nos livros do Obama e Sachs e Cia dever corresponder a vários dólares por pintelho da Humanidade pubescente dos cinco continetes.
    Tenho a certeza que haverá muito gajo rico por aí mais capaz que eu para despessimizar esta pintelhice.

  3. discordo. ser pessimista não é um luxo dos ricos, antes um estado de alma, seja ele permanente ou temporário; e depende, na minha opinião, do perfil psicológico do “ser”. eu, benfiquista moderado, não acredito que sejamos campeões em 2011/2012. e temo sempre o pior, o que segundo um princío que agora não recordo, às vezes acontece mesmo.
    mas o que mais temo é a incompetência das lideranças. até agora, as profissionais, gente impreparada para assumir responsabilidades e liderar equipas.
    desde junho, a liderança do país, entregue, não raramente, a pessoas completamente impreparadas.
    sou pessimista. por isso, tenho planos “alternativos” para a vida. e para a minha família.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.