Seríamos mais ricos do que a China, se por cá a falta de vergonha na cara pagasse imposto

Nuno Magalhães diz após reunião com Mário Centeno que os centristas não vão dar luz verde a "aumento de impostos sobre a classe média"

"Não há dúvidas quanto a essa matéria porque este não é o nosso caminho", afirmou Magalhães acerca do sentido de voto do CDS, sublinhando que a bancada a que preside não compactuará com medidas fiscais que "afetem a classe média".


Fonte

16 thoughts on “Seríamos mais ricos do que a China, se por cá a falta de vergonha na cara pagasse imposto”

  1. estas palavras vindas do cds,só merece um comentario:ainda há muito fdpm neste pais.andaram a lixar a classe media e a baixa estes anos todos,e agora” mandam vir postas de pescada” por causa de aumentos que afetam toda a gente,mas com contrapartidas, como aumento dos salários e outras.felizmente o povo às vezes não dorme!

  2. Que queres, Valupi.
    Como hoje tinha reunião ministerial, o tipo banhou-se* e até uma das camadas de vergonha foi com a água do banho.

    * Sujeito a confirmação, ver a reportagem na SIC/TVI24/RTP3.

  3. “aumento de impostos sobre a classe média”

    eheheheh… o governo dele acabou com a classe média e agora na oposição estás preocupado com uns cêntimos a mais no pitróil e no preço dos pópós. vá a pé ou de bicla para o parlamento que lhe faz bem à saúde e ajuda a despoluir das merdas que defende.

  4. “PS: “As coisas acabarão por correr bem para o país””
    http://expresso.sapo.pt/politica/2016-02-03-PS-As-coisas-acabarao-por-correr-bem-para-o-pais

    “OE2016: Bruxelas nega fecho da negociação”
    http://www.tsf.pt/economia/interior/oe2016-bruxelas-nega-fecho-da-negociacao-5013435.html

    “Fosso entre as duas posições negociais mantém-se, na melhor hipótese, em cerca de 450 milhões de euros. Comissão exige 950 milhões até sexta-feira.”
    http://economico.sapo.pt/noticias/planos-orcamentais-de-costa-ainda-sem-luz-verde-de-bruxelas_241618.html

    Nunca mais acaba esta telenovela. Venha a bomba atómica caro Pedro Nuno Santos!

  5. Ao lado, mas isto anda tudo ligado:

    O chefe do Rosário Teixeira & Cta deu mais um prazo para ser concluida a investigação à Operação Marquês. Agora é fim de Março. Depois vai ser fim de Junho, fim de Setembro e, finalmente, dia de S. Nunca. Mas isso importa alguma coisa? Os prazos da lei, a justiça, as pessoas? Tratando-se de gente PS ou amigos do PS, vale tudo. E se for de um dos seus ex-PMs, a ordem é para queimar até ficar tudo em cinzas. Como se diz aqui no Norte: isto é uma democracia do caralho!

  6. Ó Ignatz, quem é que baixou a cueca, o Costa, tu e eu, ou esse gajo com nome esquisito ?

    A não ser que o Costa traga rosas no regaço como a rainha do milagre.

    O Costa já conseguiu tantos milagres…pode ser que seja mais milagre.

  7. ò jogatóino, se soubesses ler, não fazias figura de parvo e escusava de rever a matéria. o orçamento foi aprovado pelos técnicos da troika e agora vai ser aprovado no parlamento português, depois será apresentado a bruxelas e caso os direitinhas europeus cedam aos apelos esganiçados do rangelico e do queque mal educado de joane, então a europa terá mais um probleminha para juntar à lista dos embróglios que tem patrocinado. por falar nisso, tens notícias da grécia? já faliram, foram expulsos da comunidade ou continuam a martelar orçamentos com orientação da troika para dar ideia que a austeridade funciona? prontes, agora vai lá em paz para o caralho.

  8. E pá, agora é o irmão do Santana Flopes. Será que os investigadores Pastilhas e Ventoinha também vão fuçar nas contas todas da família, como fizeram ao Sócrates? Vocês sabem de quem eu estou a falar …

    Nem falo dos 80 milhões que o Passos meteu no banco do Relvas porque isso é assumidamente pólvora seca para forçar o Passarolas a encostar às boxes e deixar o terreno livre para o Rio. A direita quer ver-se livre do esturro.

  9. Esse facho do exCDSagoraPP só podia estar a pensar na classe que ganha 5.000 euros e acima disso. Ainda que lhes sacassem 50 %, ainda ficavam com 2.500 euros, que ainda dá para fazer umas flores, mas não, o Manias Carreira diz que não pode ser, que não adianta, porque ainda que lhes fosse sacada a guita toda, esses gajos dos 5.000 e para cima, são poucos em Portugal, e dava pouca receita .
    Portanto, a solução é roubar 700 a quem ganha 2.000, que são muitos mais . E para quem ganha acima de 5.000, fatiar, FATIAR de modo que desconta um tanto até o montante X, mais um bocadinho pela diferença entre o montante X e o limite superior Y, e ainda mais um niquinho sobre a diferença entre Y e o que sobra até ao total do fatiamento . Depois, anuncia-se, ou anunciou-se ao Povo, iludindo-o, que os mais ricos estavam a pagar muito mais, ora, grande treta, a realidade é que o rendimento disponível – após cortes e impostos -de um gajo que ganhasse 5.000 e acima disso, era muito superior a um bacano que ganhasse entre 1.700 e 2.300 .
    Portanto, o da faixa de 1700 até 2300, é muito mais sacrificado que o da faixa de 5.000 e acima disso . Esta é a verdade, os que têm rendimentos mais baixos, ficam sempre com rendimento disponível muito inferior .
    A classe média a que o facho Magaralhos se refere é precisamente a dos 5 mil e para cima, que é a classe média alta, ou mesmo alta . Essa é a que ele não quer ver atingida .
    A catequista Sicília Maisreles também estava toda descontrolada no Apartamento da República, na sessão de hoje . A outra catequista é a Assolução Criscas .
    Estive a ver com todo o cuidado as meninas do Instituto de Olhem para Elas, no desfile militar, e talvez só lá, se encontrem gajas tao feias e com caras tão antiquadas como as das duas pestes do partido dito democrata-cristão.
    O Comissário Moscovici ( nome judeu, alô Meireles ? ) é um f da p com cara de sacana e de poucos amigos que não perde uma oportunidade de apoucar Portugal, já o comissário que o antecedeu, o espanhol Almudia, era a mesma coisa, vão mandar para o caral …
    Franceses e espanhóis, em cargos de poder, são f da p para com o nosso País.

  10. Os «trabalhadores» da função pública estão eufóricos com Costa as 35 horas e as reposições.

    No tempo da minha senhora chamava-se «trabalhadores» a quem trabalhava.

    É a bida!

  11. Está enganado, ó Reaça, no tempo da sua senhora, os funcionários públicos, ” trabalhavam ” segundo o lema, ” tal ordenadinho, tal trabalhinho ” .
    E quando alguém se queixava ou apresentava uma reclamação num balcão de uma repartição pública, respondiam, ” vá queixar-se ao Sindicato dos Músicos ” .

    Aliás, o seu ídolo, reconheceu que a corrupção na Polícia de Viação e Trânsito era tanta, que a extinguiu, e a integrou na GNR .

    Esses são alguns dos episódios dos ” bons tempos ” que você tanto aprecia .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.