Vamos lá a saber

Que diz da política portuguesa, e da nossa cultura como sociedade ou povo, que um espectacular e obsceno aldrabão do calibre de Passos esteja em condições de renovar a sua liderança no PSD depois de tudo o que disse, tudo o que nos fez?

25 thoughts on “Vamos lá a saber”

  1. É como em certos casamentos de que se diz que ambos estragaram só uma casa. Do mal o menos. O Passos Coelho ñão presta para nada e o PSD também não. Se o Passos, com a absoluta falta de vergonha que o caracteriza pretendesse entrar entrar para o PS, aí é que era preciso a mangueira maior aos sapadores.

  2. Que diz da política portuguesa, e da nossa cultura como sociedade ou povo, que um espectacular e obsceno aldrabão do calibre de VALUPI esteja em condições de opinar sobre a liderança no PSD depois de tudo o que disse, tudo o que escreveu sobre sócrates, o politico que mais mal fez a Portugal desde D. Afonso Henriques?

  3. Diz-nos bastante sobre o PSD actual, pelo menos. Há uns dias, vi claramente visto que as televisões mostravam uma imagem fugaz de uma porta de elevador que reuniria excelentes qualidades para ser icónica deste ano da graça de 2016 e do tempo que há-de vir. Pensei eu que, perante aquela porta de um elevador que espera, subindo ou descendo, os portugueses ficariam uns momentos a olhar e veriam que, depois de fechada a porta e iniciado um movimento até então desconhecido, ele só poderia descer. Lá dentro estava o Pedro Passos Coelho, o Marco António Costa, alguém que não me ocorre e que de certeza nem é importante nesta estória e o Duarte Marques. Isto é o actual PSD português e, parafraseando alguém, é de fugir.

  4. ora, aqui irei eu dizer com o Jorge Jesus; o Passos está para o PSD como o Lopetegui para o FCP; pois Passos é um líder de galáctico gabarito, especialmente para treinar o jogador equipado de laranja, e o PSD incorrerá em grande dano se o despedir agora;

    mais a mais porque, para treinar um plantel com aquela raça neoliberal-saudoso-salazarista de jogadores, nunca há-de haver melhor liderança que a o Passos!

  5. É como diz o Eric. O mais importante nem é a reeleição de Passos Coelho. O que causa pánico é ser eleito sem uma candidatura alternativa e sem se vislumbrar alguém com um pingo de elaboração e densidade política no actual PSD.

  6. Também me impressionou essa imagem do elevador a que o Eric faz referência. Mais dia menos dias, teremos o Duarte Marques à frente do PSD e o Nuno Melo no CDS. Seria uma pançada de gargalhadas, todos os dias.

  7. no psd não há gajos de tomates para se chegar à frente. a época também não é a melhor,pois vão estar no minimo 4 anos a assar frangos para entreter militantes!

  8. Passos só precisa falar baixinho e ter alguém ao lado a fazer contas no Excel.

    Porque se ele baixou a cueca com Bruxelas, pior o Costa que baixa com Bruxelas,, baixa para Bloco/Liga e para o PCP/cgtp.

    Chato é se no fim quem baixa a cueca somos nós todos, porra!

  9. Quem definiu com muita propriedade o que é o PPD/PSD foi o recém eleito
    Presidente da República, o prof Martelo, numa das suas charlas no seu pro-
    grama na TVI disse ser o PSD nada menos do que;- um saco de gatos!
    O expoente máximo que exemplifica o verdadeiro militante do PSD é o ainda
    presidente Cavaco, um verdadeiro social democrata que conseguiu carregar
    com o País cerca de trinta anos e, com grandes maiorias com se viu na sua
    reeleição para a função em vias de terminar ( 24% dos potenciais eleitores)!
    Logo todos os pequenitos têm enormes possibilidades de tratar da vidinha
    no albergue de interesses que tem sido o PPD/PSD sem esquecer a SLN e o
    seu filho BPN depois, não esquecer que o caciquismo não foi extinto!!!

  10. Se o traste andou a enganar os portugueses durante mais de 4 anos e todos aguentaram (ai aguenta, aguenta, dizia o outro), como não os voltar a enganar, agora vestido com o traje de “social-democrata”.
    Em política a memória é curta e os portugueses não se têm distinguido particularmente em isolar os aldrabões e saberem arquivã-los “en su sitio”.Logo não me admira nada que voltem a correr para os seus braços embalados num sonho social-democrata/neo-liberal. O homem é mestre em saber embalar tolos.

  11. Phoska-se, ó Campus! Já tu, sozinho, és demais! Mas há aí quem te acompanhe, a olhar p’ró balão “cial-democrata”! Phoska-se, ó Campus!

  12. Dada a falta de substitutos à altura de Passos, creio que o PSD podia pensar em contratar um líder estrangeiro.

    O Comissário Dombrovskis liderou o regime da Letónia que mergulhou aquele país na pior depressão que algum país do mundo vira desde 1929/33! Após este seu magnífico trabalho, foi despedido pelo povo letão, ironicamente não pelo seu desempenho económico mas por conta do escândalo do desabamento de um centro comercial — fraudulentamente projectado com o beneplácito do regime — que ceifou meia centena de vidas. Mas, posteriormente e com a ajuda de alguns padrinhos europeus, Dombrovskis foi reabilitado nos média e acabou por voltar à ribalta, o que acaba por lhe dar, para desgraça nossa e da UE, uma vice-presidência na comissão de Bruxelas.

    Como se vê, Valdis Dombrovskis é o líder que o PSD precisa para substituir Passos Coelho!

  13. Nesta fase, nada diz, porque o figurão vai ser reeleito por um aparelho partidário, um sistema ou organismo que não é representativo do Povo português .
    Agora, quando ele vier a apresentar-se a eleições nacionais, e se recolher número significativo de votos, e com isto, entendo, mais votos do que o eleitorado ppd tradicional fixo, chamemos-lhe assim o laranjal, entendo que só poderemos concluir que uma parte significativa da sociedade portuguesa é estupida que nem uma porta .

  14. Ó campus, uma das ” maldades ” que o Sócrates fez a Portugal foi a implementação de medidas com vista a tornar dignas e decentes as instalações de locais públicos tais como restaurantes e mesmo simples cafés, hoje em dia, você não entra num restaurante ou café que não tenha uma casa de banho impecavelmente limpa, e provida de todo o material necessário . As toalhas de pano, acabaram, e muito bem .
    Ainda me recordo do tempo em que as torneiras apenas pingavam e por vezes nem funcionavam, não havia nem toalhas nem papel higienico, as fechaduras e as maçanetas das portas funcionavam quando calhava e de um modo geral, estava tudo imundo .
    Hoje em dia, isso é coisa do passado, e, a higiene e o correto apetrechamento, em muito, beneficia o turismo, e todos os que visitam ou frequentam tais locais .
    Na altura, achei algo estranho, exagerado e espalhafatos até, o modo de actuar da ASAE, com os inspectores acompanhados por outros membros da ASAE vestidos com gorros, coletes à prova de bala, luvas e armas e tudo, tipo rambos, mas o certo é que deu resultado, para grandes males, grandes remédios e a verdade é que o nosso Povo, por vezes, precisa de um certo empurrão.
    Sinais dos tempos, com a política de cortes do defunto governo, e o consequente relaxe, já detectei um restaurante com o manípulo em cerâmica de uma torneira, partido, bem como outro, que anunciava como prato do dia, strudel de pato, e o strudel tinha para aí uns 10 % de pato e os restantes 90 % era frango .

  15. Afinal a solução governar Portugal é fácílimo:
    O Costa e o seu lobo de colombo:
    Tirar a uns ricos, bancos e quem os usa, petróleo e quem o gasta, e dar a outros ricos funcionários públicos , e alguns melhor reformados.
    Os pobres com abrigo e pobres sem abrigo, a vê-los passar.

  16. Acho graça (não achando), já ninguém se lembra nem fala do estado em que o país estava (quase bancarrota) quando o iluminado Sr. Sócrates foi embora.
    Isto sem falar das parcerias publico privadas e dos negócios ruinosos para o país. quando os únicos beneficiários desses negócios eram “certos” privados em detrimento do país.
    Eu cá não me esqueço.

  17. Claro que tem condições para renovar a liderança, é o representante politico de centenas de milhares de portugueses que adoram o chico-espertismo, ouvem o José Malhoa , leem o Correio da Manhã e não percebem patavina do que ouvem nos telejornais ou na rádio.

  18. Ai é tão giro quando um determinado post provoca aquela reacção em que vão buscar o Sócrates para lhe chamar aldrabão e mais coisas que acabam em ão..

  19. … em ão e ã! Aliás, poderia fazer-se um trocadilho porque um dos comentários é d’A verdadeira anã dos botões na roupinha.

  20. Sr.campus, desde Afonso Henriques ? É lá !!! O próprio ??? Hu.mm quer me parecer que o sr é daqueles que preferiram entregar Portugal aos espanhois do que a alguem que nao fosse da classe…nao me admira pois esse ódio de estimação que tem pelo Socrates !! Ja agora, imagino que essa história da bancarrota, ouvio a da boca do passos, ou do relvas seu alter ego… Se quiser pode sempre ir ao google e pesquisar crise internacional de 2008 e seus efeitos na europa… Não se esqueça de comparar com os outros países. Já não se aguenta essa cassete !!!

  21. ò burrus, ainda não percebeste que a direita perdeu as eleições e até o jeropinga grava em digital. a k7 da bancarrota foi substituída pelo grande êxito do nacional-carneirismo “social-democracia, sempre” e o disco riscado da austeridade foi revogado pela defesa dos pobrezinhos das ipss, dos feirantes que não pagam iva da contrafacção vendida, das alfaias agrícolas range-rover e das famílias numerosas em apelidos.

  22. campus,,foste buscar o afonso henriques, para ofenderes o gajo que anda a comer-te a namorada.és um traumatizado.o socrates fez tanto mal a portugal ,e o tuga como “não viu” deu-lhe mais uma maioria relativa! óh meu pulha,não te esqueças da crise financeira.e já agora a divida publica,hoje é maior do que a que o socrates deixou. vai mas é ao psi para acabares com os teus fantasmas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.