20 thoughts on “Será da reposição dos feriados?”

  1. Não. Mas não vale a pena embandeirar em arco. A economia portuguesa cresceu bem menos do que a economia espanhola, por exemplo. E nem tudo o que contribui para o crescimento é virtuoso. A transformação do país em paraíso fiscal só para estrangeiros, aquecendo o imobiliário, noutro exemplo. Se é falacioso atribuir ao governo Sócrates o afundanço da economia, na conjuntura internacional de então, também é disparatado atribuir os louros todos ao Governo de Costa, nas actuais circunstancias.

  2. Pudera!
    A Espanha é 5 vezes maior e tem uma industria que não se compara com a da merdaleja…
    Quanto aos louros, se não quer atribuir todos ao Governo do Costa, atribua só 99%.

  3. Não gozem comigo!
    Parte da população envelhecida a morrer e outra parte com crescimento negativo, o desenvolvimento tecnológico permitiria mais feriados, menor carga horária e menor desemprego.
    Os politicos transformaram Portugal num fornecedor de serviços e os portugueses em escravos.
    Permitiram:- vender ao desbarato empresas, palácios ,propriedades… ao capital estrangeiro
    – aos reformados de outros países instalarem-de aqui com privilegios que negam aos naturais
    -aos ricos internacionais que não se empenharam no desenvolvimento dos seus países de origem acolherem-se neste cantinho com garantias que nos são sonegadas.
    – ….
    Este não é o Portugal que eu quero deixar aos meus filhos e netos.
    O actual PS no presente contexto não pode mostrar alarde, tem que provar que trabalha para um Portugal
    diferente.
    Os vendilhões que se cuidem!

  4. Concordo completamente com o Lucas Galuxo. Este resultado deve-se, em grande parte, a decisões de vista curta do governo anterior, aliadas à benesse da melhoria conjuntural na Europa e ao mana do turismo, nomeadamente do turismo fiscal que é o pior (tanto por ser anti-social como por ser fundamentalmente anti-europeu).

    O que importa agora, é aproveitar esta conjuntura favoravel para transformar esta riqueza volatil e precaria em estruturas produtivas e competitivas. E sim, apesar de não concordar com tudo o que foi feito (muito longe disso), os objectivos assumidos pelos primeiros governos Socrates (aposta na inovação e na melhoria qualitativa e quantitativa da educação) são, a meu ver, a direcção certa.

    Portanto, a meu ver, não embandeirar em arco é claramente a postura a adoptar.

    Boas

  5. Portugas típicos!

    Se está bem, logo se descobre todo um mundo de defeitos…
    O Alqueva demorou 30 anos a fazer.
    A auto-estrada Lisboa Porto , demorou outros tantos.
    Não foi Júlio César que disse?
    Que povo é esse, que não se governa nem se deixa governar!
    Realmente só à marretada.

  6. Disparate, Zé, vai desculpar-me,

    Não vi ninguém aqui dizer que não é uma boa noticia ou defender que não devemos aproveitar esta conjuntura. Mas convém sermos lucidos e saber ao que se devem estes resultados, até para saber como fazer para que não sejam sol de pouca dura.

    Tipicamente irresponsavel e “portuga” no sentido que presumo que v. da à palavra, seria precisamente o contrario : lançar foguetes e deitar-se à sombra, partindo do principio de que ja se produziu o milagre e que são as politicas deste governo que são a unica causa deste resultado.

    Boas

  7. Lucas Galuxo, se não é do tal Sócrates (quem, …?) nem do governo liderado pelo António Costa deve ser por causa de gajos como tu.

    Pensa nisso, rapaz.

  8. aproveitar a conjuntura para poupar poupar poupar. mas não , aposto que já estão a pensar em gastar gastar gastar. pensamento a curto prazo , sem perspectivas de futuro sustentado. só não percebo é porque os miúdos que migraram não voltam para parir …andar a trocá-los por velhos reformados estrangeiros ( que voltam para o seu país quando enviúvam ou alzheimam ) não me parece boa ideia.

  9. Yo: não poupes na libido, que é coisa que vai e não volta,que não se encontra nos mercados nem é cotada em bolsa. Ou seja,não serve para nada,só dá um trabalhão para perder o vício a quem o ganhou…
    Força Yo: gastar, gastar,gastar, que nunca te doam as ferramentas!!!

  10. e eu aconselho a ver no dicionário o significado de andrógino…para não voltar a confundi-lo com assexuado. além de pencudo , é burro.

  11. Yo
    Andrógino ou pansexual. Já vim há tempo dos dicionários. E educado, o que não deslustra.
    Acredita!!!

  12. ok , para além de bipolar , é bissexual . está certo , confere com as taras da tribo do freud. talvez também inclua no pan a bestialidade ? género animal?

  13. A elegância,a existir,lava os olhos,anima o carácter,é um prazer acrescido para quem a nota.
    Procure e talvez a encontre,Yo.

  14. Não dás pérolas a porcos, gastas o tempo a lamber-lhes os entrefolhos. E se fosses fazer broche a um cavalo? Atendendo à facilidade com que a língua te resvala aqui para a má-criação e a ordinarice, não terás certamente dificuldade em manobrá-la nesse sentido, e aproveitas para uma oportuna e bem necessária reidratação, pois está na cara que um dos teus problemas é secura de alma.

    Broas

  15. tem toda a razão , sr. Camacho. lamento ter interronpido a sua sessão de porno na net.
    têm sido proveitosas , as sessões , a julgar pela sua linguagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.