Revolution through evolution

High optimism linked with longer life and living past 90 in women across racial, ethnic groups
.
Social isolation is directly associated with later dementia
.
Walking towards healthier knees
.
Beetroot Boosts Sporting Performance in Athletes
.
Do Shared Life Experiences Make It Harder to Understand Others?
.
Researchers find large cost benefits for companies with Machiavellian CEOs
.
Expertise as a Liability? Experts May Overcompensate Decisions When Told They Are Wrong
.

.
New theory of decision-making seeks to explain why humans don’t make optimal choices
.
Empathy and Music May Be Intertwined, New Research Suggests
.
Women in Space Analogues Demonstrate More Sustainable Leadership
.
New Book Aims to Help People “Get Unstuck and Be Happier”
.
A new study shows benefits to dispatching mental health specialists in nonviolent 911 emergencies
.
Computation happens not just in the interaction between neurons, but within each individual neuron
.
Growing ‘mortality gap’ detected between Democratic and Republican counties
.
Research Sheds Light on Relationship Between Political Affiliations and Interpretations of COVID-19 Graphs
.
In Low-Income Families, Fathers’ Depression Hurts Couples
.
Zoom fatigue during the COVID-19 pandemic
.
Emotionally distressed women may benefit significantly from more downtime
.
Prehistoric “Swiss Army knife” indicates early humans communicated
.
Superworms capable of munching through plastic waste

24 thoughts on “Revolution through evolution”

  1. se o isolamento social está ligado a demência , estes miúdos de agora que não saem de casa agarrados aos mundos virtuais ficam dementes lá prós 50.
    viva a ciência e tecnologia !!! admirável mundo novo.

  2. vou gostar tanto de ver o ps a tentar defender o sns deste ataque da direita com argumentos como “mas o zelensky” ou “slava ukraini”
    ou então, se calhar nem vai defender o sns. assim como assim, é o que o negócio impõe.

  3. o ataque foi dos doentes , teste , morrem assim sem mais nem menos , vão para as urgências , chateiam os médicos..
    a ministra , coitada , era boa para uma pandemia a fingir , ficava bem na tv , aquela cara de sonsice ; agora para doentes a sério , balha-me deus , não presta para nada , a cara dela virou para aparvalhada.

  4. o problema do serviço nacional de saúde é falta de médicos. não os há porque não existem, é necessário formá-los e demora cerca de 10 anos, o número de entradas no curso de medicina limitado por decreto, a ordem e sindicatos não estão interessados em alterações. quanto mais confusão gerada pela falta de mão-de-obra melhor para os profissionais da saúde, mais desculpas para não fazer ou fazer mal devido ao cansaço, mais horas extraordinárias que recebem, mais utentes recorrem ao privado para serem atendidos pelos mesmos profissionais que se encontram exaustos de não fazer puto à sombra do covides, serve para luta política das oposições que nestas alturas propõem carinho e mais dinheiro aos chantagistas de hipócrates, que estavam muito cansados e foram todos uma semana para o algarve.

    os comunistas reivindicam medidas que “fixem os profissionais no Serviço Nacional de Saúde impedindo a sua saída para o privado ou para o estrangeiro”, se calhar amarrá-los às marquesas com os restos da fita cola que sobraram das encenações russas sobre tortura de separatistas na ucrania…
    e sustentam que isso “só se consegue com carreiras atrativas, valorização salarial, dedicação exclusiva, com mais equipamentos e investimento no SNS”, 2 horas por dia, com pausas para café e apalpanço às enfermeiras, telemóvel e viatura de serviço e a secção dos mais dinheiro, dedicação exclusiva (mais fita cola), equipamento (alguns ainda não foram desencaixotados para não perturbar o privado) e investimento em geral e não quantificado (para ser sempre pouco e inadequado). estes caralhos do pzp parecem a mizé tung a pôr defeitos na justiça e queixar-se da falta de meios. tomar decisões e trabalhar não consta do adn desta gente.

    https://www.rtp.pt/noticias/pais/urgencias-fechadas-constrangimentos-preocupam-hospitais-sindicatos-e-oposicao_n1412758

  5. méne,

    pra quem tem maioria absoluta os militantes do “partido do negócio impõe” choram-se todos baba e ranho.
    é tudo culpa dos outros, apesar de serem eles que têm a possibilidade de alterar o que quer que seja.
    deve ter sido uma infãncia complicada…
    deixa pequenino, o papão cavaco já foi embora, faz ó-ó, faz

  6. ora este estudo precisa de ler o vídeo do começa a semana com isto desta semana para se decidir absolutamente pelo melhor.

  7. ainda bem que o começa a semana com isto de ontem é sobre o buraco cor de rosa: uma espada afiada no buraco negro. !viva!

  8. isso é porque no fim de semana pode-se fazer sestinhas e costurar e inventar coisas com as mãos para comer

  9. e se quanto maior a democracia no poder, consoante o partido, maior a taxa de vivêncialidade? isto não existe mas passa a existir !ai! que riso

  10. já sei: se na AR houvesse sempre um piano e um tocador, a narrativa emocional poderia ter um peso determinante nos partidos: passariam a ser os inteiros a embelezar a dona democracia

    dona democracia
    seguiria vaidosa
    e mais segura
    com os cavaleiros andantes
    para sempre menos distantes
    e longe da espada e do lamaçal
    no reino da liberdade
    com narrativa emocional

  11. pois, eu consigo observar isso aqui quando ouço mesmo que não queira: se uma está a contar alguma coisa e outra diz que percebe porque passou pelo mesmo, então a que está a contar acaba por descurar o detalhe porque a outra serve de espelho e a queixa de uma, que supostamente é igual à da outra, tem de ser maior do que a da outra. é mais ou menos assim. uma seca de queixume, parece exibição de taças – cada uma mais cabrona do que outra. !ai! que riso

  12. faz sentido. vai fazer um ano em agosto que a Dona N deixou de fazer a rotina normal que incluía ir às pequenas compras a pé – altura em que começou a evidenciar sinais breves de demência que começaram a galopar na proporcional medida do isolamento a que está sujeita pelas limitações físicas depois da primeira queda. depois também não quer lá ninguém, só me quer a mim, a mim

  13. não me interessa para o que serve. só sei que a beterraba é maravilhosa:

    meio litro de soja e um punhado de beterraba aos cubos mais um punhado de aveia e um raminho de salsa com pitada de canela, varinha mágica e pimba. depois, acompanhar com uma bela sande de pão integral de centeio caseiro e olindeiro com uma fatia de carne assada, alface e ovo. é o pequeno almoço cor de rosa mais gostoso do mundo. agora é que era um lanche assim

  14. zoom? era o que faltava, a mim ninguém me apanha nisso. só o som da palavra faz comichão à irritação

  15. !ai! figura majestosa
    conde não
    nem príncipe
    nem cavaleiro
    imponente rei
    soberano
    zeus
    escolho zeus vertebral visceral clarão
    escolho como sempre
    quando o desconhecendo conheci
    magia do fundo onde fá sol

    si fim
    superfície de mi

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.