Puzzle

José Manuel Fernandes foi à SIC Notícias contar tudo e mais alguma coisa. A fazer fé nas suas revelações, estamos perante um caso simples e cristalino. Algures no tempo, a Presidência da República Portuguesa, oficiosamente, entregou ao jornal Público informação relativa a um indivíduo suspeito de espionagem a mando do Governo. Estamos em Abril de 2008. O jornal tem dúvidas e decide investigar antes de publicar a notícia. Passados 17 meses, o próprio Presidente da República, agastado com algumas declarações de 2 dirigentes do PS, os quais comentavam o conhecido envolvimento da Casa Civil na elaboração do Programa do PSD, ordenou ao Público que publicasse a notícia das escutas. O caso era agora oficial, o jornal obedeceu. Foi isto, e exactamente isto, que o Zé Manel disse à Ana Lourenço, essa carinha laroca.


Já estávamos de papo cheio, pois a história da existência de uma fonte da Presidência que fala em nome de Cavaco – nexo confirmado pelo director do Público, entre outros jornalistas, e email publicado no DN – para lançar uma teoria da conspiração em período eleitoral, chega para nos entreter ao serão. Mas o Zé Manel tinha mais para contar. É que ele está a tentar completar um puzzle. Uma das peças principais é o nosso agente no Funchal, Rui Paulo de Figueiredo. Este malandro, explicou o Zé Manel, tem ligações perigosas com a Maçonaria e com os serviços de informações. Portanto, cá está, o gajo não pode ser bom. E continuou a abrir o livro, num crescendo espectacular: a investigação do Público, começada num café discreto da Av. de Roma, aponta agora para o Sistema Integrado de Segurança Interna, entidade que o Zé Manel disse ser potencialmente perigosa, assim se justificando uma complexa operação que iria requerer certezas a 200 e 300% dado o melindre do assunto em causa. Isto foi mesmo dito publicamente, no mesmo dia que tinha começado com a acusação ao SIS. Ora toma, embrulha e leva para o Sócrates e respectiva máfia. Que tal? Satisfeito? Espera, falta a pulhice final. Confessou que muito dificilmente se poderia vir a descobrir algo de substantivo, dada a natureza do caso e do que estava em causa. Por isso, e só por isso, ainda nada tinha sido publicado no jornal. Este relato era entremeado com sorrizinhos e risinhos, o que pode ser apenas a normal expressão da sua tensão nervosa, como pode ser a expressão do seu divertimento, quem souber que responda. E, súbito, apareceu ao telespectador a peça final do puzzle. Era o próprio Zé Manel. Ei-lo, o assumido executor da conspiração ao serviço da Presidência, o qual acabava de atear a suspeição máxima acerca do regime com o desprendimento e leviandade de quem se queixa de Paulo Bento. E pronto, estava o serviço feito. O eleitor ouvia à tarde Cavaco a reconhecer os problemas de segurança, e à noite tinha a versão detalhada e pícara pelo Zé Manel. Agora, era só agitar com a Manela e juntar asfixia democrática e medo em doses cavalares. Obviamente, e mesmo que saia do Público, não lhe irá faltar trabalho. Embora não saiba bem qual o nome a dar ao seu talento, é inquestionável que o pulha tem talento.

Estando o puzzle completo, podemos ver a figura acabada. É a do actual Presidente da República Portuguesa, um homem que jurou cumprir a Constituição.

6 thoughts on “Puzzle”

  1. O jornal da tarde da SIC aderiu à desinformação. Começa por ser um mail falso e acaba por ser um mail do qual JMF já sabe o computador de onde foi enviado. Nestas estórias há duas palavras-chave: Cavaco Silva.

  2. Mas vocês não estão a ver..?!? O “pedido” de Belém foi em Agosto de 2008! O JMF começou a “invetigar” e agora – ano e meio depois – já tinha uns indicios…! Mas ainda não acabou de investigar!…Portanto, daqui a uns meses ou anos…quando for necessário lançar mais uma pulhice sobre Sócrates ou sobre o PS, lá virão “as escutas” a primeiro plano!!! É este o jornalismo que vende e que tem audiência entre nós…!
    Como já disse o NIK aqui num comentário, noutro país, com outro nível de educação cívica e tradição democrática, Sócrates teria garantida já uma maioria absoluta, não só devido às reformas que fez – comprovadas pelos dados estatísticos – como face à qualidade dos outros candidatos para estas eleições legislativas! Porém, com tanta mentira forjada pelos que se arrogam da detenção da verdade – quer a direita, quer, sobretudo, a tal esquerda “confortavelmente revolucionária”, a vitória do PS será uma realidade no dia 27 de Setembro!

  3. o zé manel revelou-se a puta que realmente é. mais uma vez as tv´s contam a história ao contrário: em vez de se focarem na conspiração belém-público concentram-se nas suspeitas de haver escutas. isto é um delírio!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.