Porque será que cada vez mais se escreve por que em vez de porque quando por que não é porque?

Pergunto porque são cada vez mais os jornalistas, tradutores, publicistas e valentes do teclado por que passa esta confusão mental.

12 thoughts on “Porque será que cada vez mais se escreve por que em vez de porque quando por que não é porque?”

  1. «Por que» e «Porque» é parecido com o «de mais» e «demais». Proponho uma refelexão que englobe a pergunta «Qual a razão pela qual TUDO JUNTO é separado e SEPARADO é tudo junto ?.

  2. Sininho,
    Já fiz, julgo, qualquer bem na vida. Mas ainda não esse.

    JCFrancisco,
    Enquanto os sábios se reúnem para discutir a tua última pergunta (mais exactamente um enigma), respondo-te eu à primeira:

    «A mim bastou um minuto. Os demais precisam de mais tempo. O cuidado com essas questões nunca será de mais. Antes, de menos».

    Valupi,
    É tudo, talvez, uma questão de inteligência. Que o mais certo é ser mesmo genética.

  3. por que carga de água, de facto. mas essa de juntar o separado e separar o junto proporciona pérolas como esta: «aprovei-te o parqueamento gratuito». porque será? prá malta se rir, pelo que podemos considerá-los erros de simpatia.

  4. Ana,
    Foi exactamente assim que se institucionalizou a expressão sociais-democratas no imenso anedotário do jornalismo nacional. Já ninguém – e ninguém é ninguém mesmo – se dá ao trabalho de corrigir.
    Os senhores há-dem ver os telejornais. Perceberão rapidamente que não é preciso ser Jorge Coelho para dizer estes disparates

  5. A razão de fundo é mais a indiferença do que a ignorância ou a incultura. A ortografia não cativa a maltósia actual. Ainda o problema em Portugal não atingiu a gravidade que tem em França, onde a maioria não sabe escrever correctamente.

  6. Mas a questão não está bem posta, Valupi. Pega no exemplo da Susana: “por que carga de água”. Esta é a forma correcta, não é? Agora experimenta essa frase no google entre aspas e compara com “porque carga de água”, com o “porque” inteiro. Dá 11000 resultados para a forma correcta e 32000 para a forma incorrecta. Ou seja, aqui, a maioria escreve “porque” quando devia escrever “por que”.

  7. Sapkaj, talvez a questão não esteja bem posta, mas concederás que é diferente da tua. E, no caso, nasceu da crónica do Vasco Pulido Valente no Público, desse mesmo dia 16 de Novembro de 2007. Lá, reproduz a pergunta do rei espanholito ao tiranete espanholado: “Por que não te calas?”

    Sic e sick.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.