Pináculo da sabedoria

hillary.jpg

Só os deuses saberão, porque eu não li tudo, mas há a forte probabilidade de o Público ter publicado no dia 15 de Janeiro, do corrente, o mais valioso texto dos últimos 12 meses. Na rubrica Escrito na Pedra (e nem de propósito), esta citação de Edmund Hillary:

As pessoas não decidem ser extraordinárias. Decidem fazer coisas extraordinárias.

12 thoughts on “Pináculo da sabedoria”

  1. decidem «fazer coisas extraordinárias»? e não será que as pessoas só decidem fazer coisas? e que, a serem extraordinárias, isso só se conclui depois de feitas?

  2. eu é só fazer coisas,
    tintas para o extraordinário,
    gosto é de estar enamorado

    e portanto ó tricheur tu vais mas é bazar meu, que fazes muito fraca figura comparado com o barbas do Fed e a gente não quer fracas figuras na Europa!

    Isso do euro já está mais do que seguro contra o dólar portanto é equiparar as taxas de juro depois do barbas descer agora em Janeiro, na etapa que vem.

    vai-te foder com essa da estabilidade dos preços que a gente sabe muito bem como isto andou, vocês andaram foi a comer à grande a classe média que é quem alimenta todo o sistema, para cima e para baixo. Ficaram com bastantes tubarões, mas esses também morrem e nem digo de quê

    pois é constâncio, os veículos, gostei dessa expressão, tenho de dizer isso

    continuo a achar aquela sugestão boa para o futuro

  3. mas dedico-te esta intervenção, camarada Orwell, que me deste cabo de um sonho, mas ainda bem, fizeste-me renascer para outro onde sou mais livre e tolo, y me gusta

  4. e agora a ti José Socrates,

    com o teu patrono tens obrigação de saber distinguir as sombras dos corpos, e estes das formas

    é assim que a crise estava aqui por demais anunciada, só para eu não ter sentimentos de culpa, quando rebentasse

    e continua aí

    e olha que o meu caso de pirilampo crucificado não lhe é estranho, a forma

    e olha que só eu posso desfazer o enguiço,

    tens aqui porquê:

    Zeus, conta-nos Protágoras, percebeu que a vida social só seria possível se os homens fossem dotados de certas qualidades a fim de não se voltarem uns contra os outros. Ele identifica duas qualidades essenciais: o respeito e a justiça. Pede que Hermes lhas presenteie…

    não escrevo os termos em grego porque acho que o teu inglês técnico não chega para isso

    dois conselhos:

    1. baixar as taxas de juro a caminho dos três por cento
    2. justiça e reparação

    agora é contigo. Da primeira vez falei-te como Diotina, da próxima será como Alcibíades

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.