Perguntas complicadas

Queremos mesmo viver num país onde a consequência das declarações de Ana Gomes acerca de Portas é este fingimento de que tal nunca aconteceu?

6 thoughts on “Perguntas complicadas”

  1. Quando dirigiu o Independente o Portas teve acesso a um manancial de informação sobre muita gente, que se borra de medo do salta-pocinhas. Num país de vícios privados e públicas virtudes, indignações selectivas, opiniões plastificadas e jornalismo mercenário e cobardola (há excepções, claro), o fingimento a que te referes, Valupi, vai certamente continuar.

  2. Houve alguma reacção ao conteúdo do artigo de Pezarat Correia sobre o mesmo personagem? Só assobios para o ar.

  3. Caro Manuel Loureiro, houve, sim, senhor. O João Marcelino, Director do DN…não o publicou.
    Quanto à pergunta de Val…pois… e estará quase tudo dito.
    O dr. Paulo Portas “sabe muita coisa” e “sabe-se” movimentar muito bem nos meandros da “informações”, assim como a drª Ana Gomes.

  4. ó de cima é como tu. tu pareces o que és, um trambolho pá. safa.abotoas-te ás entradas á borliu e ainda tarvoras em prémio nobel do nada. safa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.