Perfeito juízo

Só um maluco é que acredita na tanga de Sócrates acerca da sua prisão ter como finalidade prejudicar o PS nas legislativas. Pode lá ser! Então, duas das mais prestigiadas figuras da Justiça portuguesa, os excelsos Rosário Teixeira e Carlos Alexandre, iriam arriscar as suas brilhantes carreiras metendo-se numa aventura dessas? É um cenário inconcebível. Ninguém no seu perfeito juízo perde um segundo com essa fantasia, para mais vinda de tão desesperada e vil personagem.

Se acreditássemos nisso, de seguida estaríamos a acreditar que um procurador e um juiz, algures entre Lisboa e o Porto, decidiam espiar um amigo de um primeiro-ministro, na certeza de que os dois mantinham comunicações privadas. Depois, acreditaríamos que esse procurador e esse juiz decidiam não solicitar a devida autorização legal para espiarem o primeiro-ministro. E ainda acreditaríamos que esse procurador e esse juiz resolviam tentar constituir como arguido o primeiro-ministro que tinham espiado a meses de umas eleições legislativas e autárquicas. Por fim, teríamos de conseguir imaginar que esse procurador e esse juiz tinham tido a ousadia de levar avante esse plano apesar de não constar nas captações nada que fosse passível de configurar actos ilícitos. Quer dizer, ninguém no seu perfeito juízo acha que algo similar alguma vez aconteceu ou virá a acontecer em Portugal.

Ou então, a acreditarmos nisso de Sócrates estar preso só para prejudicar o PS, então também temos de acreditar que um Presidente da República, a semanas de umas eleições legislativas, resolva usar um jornal para lançar a suspeição de que o Governo de então usa os serviços secretos, ou técnicas desses serviços secretos, para espiar a Presidência. Obviamente, esta hipótese é tão rocambolesca que nem para má literatura serve. Ninguém no seu perfeito juízo está disposto a conferir a mínima verosimilhança a parvoeiras deste calibre.

Aliás, as pessoas que conservam o seu perfeito juízo o que mais desejam é que o PS se mantenha alheado do que se passa na Justiça. Para tratar dos assuntos da Justiça já existe muita gente, e gente séria, credível, honesta. Temos o Correio da Manhã, que faz um excelente trabalho em prol da transparência nos processos e que dá voz aos coitados dos magistrados. Temos a ministra da Justiça, um paradigma da salubridade política e do sentido de Estado. Temos o próprio Presidente da República, o sr. Cavaco, o qual se nada diz (ou quase) a respeito é porque não vê qualquer motivo para preocupação.

Que seria deste país sem todos aqueles, tantos, que estão no seu perfeito juízo.

97 thoughts on “Perfeito juízo”

  1. E depois temos a realidade, um gajo parolo da Covilhã, licenciado ao domingo, por fax, que a dada altura da por si a viver numa zona nobre de Paris mas sem se lhe conhecer qualquer fonte de rendimento. Encostado, diz que o dinheiro lhe vem duma avenca duma farmacêutica (o homem nunca trabalhou nesse meio), e, principalmente, dum amigo construtor, com o qual tem um regime de conta aberta que lhe permite gastar o que bem entende sem sequer tomar nota do quanto vai pedindo.

  2. Grande malha, Valupi! Chegados onde cheg]amos, só o escárnio é possível.
    E o Básico, coitado, não se preocupa com um primeiro ministro que começou a trabalhar aos 37 anos, que acabou o curso depois, porque antes andou atarefado a polir as cadeiras partidárias com as próprias calças, a beber as lições do Relvas. a cantar fado e a fumar o seu charrito. Este, sim, este é um exemplo a dar ao país. Outro é o Dias Loureiro. E há mais.

  3. Basico: «farmacêutica (o homem nunca trabalhou nesse meio)»

    E onde está o ilícito? Se tivesse arranjado algum tacho, digamos, nas suas estimadas renováveis (chega-te para lá, Marques Mendes) já estaria bem? Ou teria rebentado algum pé de vento semelhante ao da cruzada contra os seus comentários na RTP?

  4. @Basico,

    Existem para aí uns 40 ou mais tipos de falácias.
    Pode consultar na Wikipedia, sendo melhor ver a lista em inglês do que em português, as traduções são geralmente péssimas.
    Ou consulte este link abaixo – clique em cima dos links de côr, que abrem

    http://criticanarede.com/falacias.htm

    Torna-se bastante enfadonho estar a tentar enquadrar a que tipo pertencem, e é trabalhoso .

    Para simplificar basta dizer e cito, que ,

    ” O objectivo de um argumento é expor as razões (premissas) que sustentam uma conclusão. Um argumento é falacioso quando parece que as razões apresentadas sustentam a conclusão, mas na realidade não sustentam.

    No caso do texto em apreço, a falácia, começa com uma conclusão – que é para dar mais ênfase, que é

    SÓ UM MALUCO ACREDITA

    depois seguem-se uma premisa ou um facto e outra conclusão, veja bem outra conclusão, no caso concreto, um facto, ter como consequência, uma e apenas uma única finalidade,

    Ou seja, no caso,

    a possibilidade de a prisão de uma pessoa, ter por finalidade, prejudicar uma instituição.
    Ou dito de outra maneira:
    a impossibilidade de a prisão de uma pessoa, não ter senão como finalidade, prejudicar uma instituição.

    É claro, que isto é desmontável :

    uma pessoa pode ser presa para averiguação apenas de actos por sí cometidos.
    Que podem, ou não, prejudicar terceiros.
    A prisão de um chefe de família, pode afectar o sustento da mulher e dos filhos.
    Mas também pode suceder que não – se a família tiver outros meios de sustento.
    A prisão de um político pode afectar o partido dele ?
    Pode. Se existir excesso de culto de personalidade, falta de alternativas, eu sei lá.
    Mas também pode não prejudicar por aí além.

    Que apreciação fazer, desta construção :

    Só um maluco é que acredita na tanga de SALGADO acerca da sua prisão ter como finalidade prejudicar o BES na tentativa de regeneração da instituição .

    Quanto ao grau de loucura do 1° e do 2.° exemplos, deixo à apreciação de vossas excelências.

    Sou quem sabeis e tenho estado por aqui.

  5. Excelente.
    As respostas de José Sócrates ao DN e à TSF são demolidoras. Passado todo este tempo com JS preso e com tanto barro atirado à parede já pisado no chão, custa, a quem acreditava na salubridade da democracia portuguesa, ver a aceitação silenciosa de uma barbaridade destas, não apenas pela actual direcção do PS como por todos os responsáveis partidários, com a excepção de Marinho Pinto.

  6. costa simplesmente tem de dar o benwficio da duvida a investigacao e pronunciar.se depois de deduzida ou nao acusacao ou quando o processo deixe de estar sob segredo. costa tem razao para ser prudente, nao pode fazer claque, ser visto a pressionar a investugacao, nem evidentemente a acusar o mp e um juiz de conspiracao politica sem provas. tem de aguardar o desfecho do inquérito e entao agir, mesmo que a espera implique grande sacrificio pessoal e contencao.

  7. eu cá tenho muitas dúvidas – a minha inteligência assim o dita. a certeza de que há intenção em explorar o caso para prejudicar o PS é uma. as dúvidas acerca da inocência de Sócrates são, para mim, mais do que muitas. quero a verdade perante tantos indícios nojentos.

  8. 3 anos de escutas para o início da acusação coincidir com as legislativas. só não vê quem não quer e há muita gente que não quer ver. já tinha sido assim em 2005 e 2009. a aliança ppd/pcp na justiça não falha! e aí está a resposta da acusação no correio da manha…

  9. Ou, a campanha de manipulação do juízo.

    O Ex-Primeiro Ministro José Sócrates sabe defender-se.
    Dr. Costa diz o mesmo.

    Eu sei que ele sabe :
    – defender-se, governar, ter visão para o País, deixar preparados dossiers para quem nos desgoverna concluir, ter visão de abertura do país a outros mercados, sabe dar ânimo e esperança, sabe debater como grande tribuno que é, sabe aproveitar o tempo para saber mais, sabe manter amigos para a vida, sabe estar numa prisão que o pretende domar-amedrontar-pressionar-demolir-aviltar-enxovalhar-caluniar-destruir mas :
    – o deixa cada vez mais forte, mais lúcido, mais sábio e melhor político.

    Tenho ganas de o ver cá fora. Ver um olhar que também fala e confirma o que diz.

    Tenho mesmo muitas ganas de ver o meu País contar com o grande político e o grande Homem que o corajoso e valente Dr. Mário Soares nos soube dizer desde o primeiro momento que ele é.
    Também o Dr. Mário Soares soube falar de imediato da cáfila de gente que o prendeu por ser quem é e por ser tão Grande Político.

    Sei que O Ex-Primeiro Ministro José Sócrates sabe defender-se mas faz-me falta ver alguém do PS, já não digo o Dr. Costa que tem muito que fazer e não tem lá muito jeito para estas coisas que queimam, mas alguém que não fale só de futebol.

    Alguém sem ser nas redes sociais onde todos podemos ser e não ser, dizer à gente :
    – como vai este país? como vai esta justiça, e como vamos aguentar estas canalhices de segredos badalados só com o fim da calúnia mais torpe.

    Ontem lá se ouviu na TVi o Secretário de Estado do Ambiente do Governo de José Sócrates (pessoa que se nota digna e tranquila) desmontar a cabala prescrita de Vale de Lobo.

    Por favor que venham mais (dará boas audiências) para o País não se tornar num gigantesco oratório do correio da mãnha com suas xixolinas, seu advogados da treta, seus directores de pasquins analfabetos e seus homenzinhos de mão que não arranjam trabalho digno por não saber fazer mais que :
    – de bocas retorcidas e risos patetas caluniar, inventar e servir interesses torpes.

    O País sabe ajuizar e quanto mais tempo de campanha negra, mais tortura infligida, mais luz terá
    José Sócrates e mais forte confirmação às palavra dará o seu olhar.

    É isso que temem. É por isso que à força : o prendem.

  10. Básico, concordo plenamente consigo.

    Eu também quero saber como é que este homem enriqueceu, não tendo fortuna pessoal. E como ex primeiro ministro ainda mais. (isto sem falar das falcatruas da Covilhã, nem do caso freeport). Eu quero saber como é que um ex dirigente desta país enriqueceu estes últimos anos. Só pode ter sido enquanto era 1º ministro. Como não foi com o ordenado dele…está tudo dito.
    Depois vem com a “treta” (perdoem-me o calão) do preso politico. A mim só me da vontade de rir… parece que quer fazer os outros parvos.

  11. Pergunta o Valupi
    ” Basico, tens provas de que Sócrates cometeu algum crime de corrupção ? ”

    …Ó Básico o Valupi tem razão, ainda se o sócrates tivesse passado recibos aos construtores no qual pusesse, declaro que recebi nesta data x dinheiro como comissão na minha actividade de corrupto. Ou então se encontrassem nas contas da Lena ou outras, uma alínea com uma verba destinada a pagar a comissão de josé sócrates por favores prestados á empresa, aí tinham provas mas como não encontraram nada disso, afinal o homem não é corrupto.

  12. Raciocionios básicos como os do próprio, do campus, ou da anónima, ilustram que civilizacionalmente continuamos como na idade média. Gente deste calibre estará sempre na primeira linha de qualquer caça às bruxas e a assistir com orgástica felicidade às execuções públicas. Abençoados pobres de espirito!

  13. como é que se pode ser tão burra e escrever cenas que não fazem algum sentido como este paleio.

    “Eu também quero saber como é que este homem enriqueceu, não tendo fortuna pessoal. ”

    ausência de raciocínio, só pode ser rico quem tem fortuna pessoal e como quem tem fortuna pessoal já é rico, não há hipótese de enriquecer. depois é preciso provar que o homem enriqueceu e não tinha fortuna pessoal, quando aparentemente se passou o contrário, houve empobrecimento, venda de património e endividamento.

    “E como ex primeiro ministro ainda mais. (isto sem falar das falcatruas da Covilhã, nem do caso freeport).”

    tamém lemos isso anos a fio no correio da manhã, pelos vistos foi cabala, até há gajos do cds e da judiciária julgados por montarem a aldrabice.

    “Eu quero saber como é que um ex dirigente desta país enriqueceu estes últimos anos. Só pode ter sido enquanto era 1º ministro. Como não foi com o ordenado dele…está tudo dito.”

    lições de enriquecimento é perguntares ao cavaco, lóreiro, relvas, marquintóino, menezes e resto do gangue como é que o conseguiram com os ordenados.

    “Depois vem com a “treta” (perdoem-me o calão) do preso politico. A mim só me da vontade de rir… parece que quer fazer os outros parvos.”

    sim, só os parvos riem sem saber de quê. preso há 6 meses sem motivo só pode ser por motivos políticos ou perseguição pessoal.

  14. oh parolu’s, julgamentos sem provas nem no tempo da outra senhora. havia pelo menos o cuidado de torturar o preso e obter uma confissão assinada ou caso não o fizesse providenciar uma fuga para lhe mandar um balázio e por último matá-lo à coronhada e esconder o cadáver.

  15. A verdadeira anonima: «Eu também quero saber como é que este homem enriqueceu, não tendo fortuna pessoal.

    E como é que sabe que «este homem enriqueceu»? Já viu o calendário das vendas das propriedades herdadas pela sua mãe e por ele ou limita-se a fazer fé no Correio da Manha e nas sucessivas atribuições a Sócrates do dinheiro do tio, dos primos e agora dos amigos? Não acha extraordinário que cada alegação sucessiva faça imediatamente cessar a anterior?

  16. Verdadeira anónima, já não sem lembra do dinheiro supostamente do Sócrates que era gerido pelo tio no offshore das Cayman? Até os extractos de conta (supostamente em euros, mas na realidade em escudos) das contas do tio, foram publicados pela imprensa. A tese oficial, por eliminação de partes, era a de que o tio e a sua construtora não tinham dinheiro próprio, nem necessidade de capital, destinando-se basicamente a cumprir o seu papel de «barrigas de aluguer» do super-criminoso Sócrates (a expressão é hoje mesmo recuperada por essa luminária do editorialismo tablóide, e em tempos assíduo convidado das televisões mais cretinas, que se chama Eduardo Dâmaso)…

  17. O motorista confessou que andava a transportar dinheiro vivo pro 44, o constructor que garante que o dinheiro era para o 44, etc. E so esperar pelo julgamento e inquestionavel condenacao para acabar a palhacada.

  18. poizé oh burro do caralho, atão agora botas linques do jornal de negócios para dar credibilidade às notícias do correio manhólas? atão o bataglia pagou 12 milhões de luvas ao sócras por um projecto do barroso, continuem a escavar o túnel e ainda este verão temos ligação directa de vale do lobo à coelha.

  19. Basico,

    Para quê provas se temos os jormais! É esse o seu raciocinio, não é ? Vc não será primo daquele gajo que tendo-lhe sido pedidas as provas de corrupção que alegava ter enviou cópias das suas próprias entrevistas em quue afirmava que a corrupção existia ??

  20. Ó Básico

    Arranja outro argumento e outro “link”. Esse que publicas remete para o Negócios que CITA o Correio da Manhã, cuja credibilidade há muito desceu aos Infernos dos média.
    Manhosos e manhas que a direita tece.

  21. Basico: E isso pa…
    http://www.publico.pt/sociedade/noticia/a-historia-de-uma-fortuna-que-nao-chegou-a-selo-1678337

    Convém ler o artigo todo e as suas entrelinhas. Não leias à básico, e junta a tua análise comparativa dos movimentos de dinheiro e das contas do Sócrates que mostra que esses movimentos não chegam para explicar o que se sabe. De contrário, estás a emprenhar pelos ouvidos.

    E, já agora, como é que sabes da existência de uma fortuna colossal escondida? A situação é interessante porque se parte do princípio que Sócrates é riquíssimo, mas não se indica nem a origem nem o paradeiro da fortuna, a não ser atribuindo-lhe periodicamente o dinheiro de outrém, e ficando à espera do próximo episódio…

  22. Corvo Negro,

    Decerto não foi por acaso que o Básico linkou o negócios e não linkou directamente a fonte….deve ter achado que seria mais credivel….Que triste figura fazem estes gajos para justificar os seus ódios de estimação !!!

  23. oh burro do caralho, o perna passou agora aqui ao volante dum camião da lena que dizia “venda e transporte de dinheiro vivo”. portantes temos um barroquinha do psd, que sofre de doença prolongada e que está na disposição de testemunhar contra o sócras, se lá chegar. traduzindo: o processo encalhou de vez, vamos ter que aguardar que o boletim clínico determine o arquivanço. entretanto o rosário passa a ir semanalmente a fátima, com escala na quinta da sardinha, para botar velinha e receber ajudas de custo de um exterior.

  24. Pergunta ao Básico: porque é que já não se investigam as contas do tio? Já não se suspeita que o dinheiro seja do Sócrates? Se assim é, alguém já apresentou desculpas a alguém pelas acusações infundadas?

  25. Meirelles, Alvorada e outros,

    Não se iludam com as aparências. O Básico não faz leituras básicas. O que ele faz é catequese pura e dura, e com inegável sucesso. O mundo está repleto de néscios que emprenham pelos ouvidos. O Básico, entre muitos, é apenas mais um mercenário a soldo dos que sabem que os néscios são incapazes de digerir mais que um pensamento simplista de cada vez. E por isso investem em produzi-los. Alimentando os néscios de simplismos redutores, garantem os votos que necessitam para manter o poder de os explorar.

  26. ” O que ele faz é catequese pura e dura, e com inegável sucesso. ”

    Muito obrigado pelo elogio JRodrigues, muito obrigado.

    Nao obstante, sinto que o meu trabalho aqui ainda nao esta terminado. Noto que ainda ha muita gente neste blog que continua prenha com as ideias do mestre 44 e com o idiario comunista / xuxalista.

    Espero poder ajudar-vos a todos a largar essa droga e a passar a votar correctamente. Poderao tambem usar o vosso tempo de uma forma mais productiva, nomeadamente, deixando de colar cartazes do 44.

  27. ó cavalgadura básica, não gostas de parolos da covilhã mas gostas de pindéricos de massamá.
    Já todos percebemos de onde vens!

  28. Basico,

    Não sei se atinge, mas reconhecer o sucesso de uma canalhice levada a cabo por um mercenário sem escrúpulos, não é exactamente um elogio!

    Quanto ao mais não se iluda: como lhe disse a sua pregação só é eficaz nos públicos de néscios; quem adquiriu o minimo de sentido critico, está imunizado.

  29. “quem adquiriu o minimo de sentido critico, está imunizado.”

    Nota-se, desde acreditarem no discurso do 44 (que diz estar a ser vitima duma cabala quando tudo aponta no sentido contrario) a acharem credivel o Antonio Costa, o tal que saudou a victoria do Syriza, notando que essa victoria ia marcar a viragem da Europa e o fim da austeridade…

    Voces dao do de tao burros. Ide colar cartazes carxlho.

  30. Como qualquer bom sabujo ao serviço da direita, vc mistura alhos com bogalhos, semeia a confusão, e tenta escapar entre os pingos da chuva fugindo pela porta dos fundos sem responder ao essencial.

    Não estamos a discutir assuntos de fé, mas o exercicio do Direito. Ora aquilo que vc tenta é fazer passar a ideia de que as aparências e suas crenças são boas razões e razões suficientes para justificar uma prática condenatória que promove e aplaude. O seu eventual obscurantismo poderia servir-lhe de desculpa. Mas não me parece que seja o caso. Acho que vc tem plena consciência do que está a fazer, e isso revela que não é um vulgar idiota, mas um refinado canalha.

  31. não liguem. o burro do caralho limita-se a despejar os resumos noticiosos do correio manhólas de acordo com a propaganda do regime. qualquer cena que requeira massa cinzenta é imediatamente cheia com betonilha eleitoral.

  32. “Não estamos a discutir assuntos de fé, mas o exercicio do Direito”

    Nao tinha reparado, e que lendo o lixo todo que vai sendo escrito neste blog, uma pessoa até poderia pensar que com a prisão do 44 se estava a contornar alguma lei ou a fazer algo de manifestamente ilegal, mas alas, não parece ser o caso, logo, o que cxralho se discute aqui se não imbecilidades e crenças religiosas (culto do 44).

  33. Básico,

    O seu último comentário é bem revelador de que vc está em perfeito juizo e em óbvia má-fé.

    A prática do Direito excede em muito a aplicação da Lei, com tudo o que isso significa de interpretação.
    Se vc estivesse interessado em esclarecer-se, aconselharia a que revisse as intervenções do prof Costa Andrade no penúltimo Prós e Contras. Mas a si só lhe interessa mesmo é mandar porcaria para a ventoinha, certo ? .

  34. O problema do básico e da verdadeira anónima é que partem de premissas erradas e constroem todo o seu raciocinio a partir daí! a sua maior referencia é o correio da manha e contra isso, batatas! o freeport vem sempre à baile – ignorantes que são do facto provado de ter o freeport sido o caso que mais meios humanos utilizou e mais fundos gastou, nos últimos anos em Portugal, sem no entanto terem descoberto com que entalar o homem! quanto à resposta tipica de na altura ele ter a justiça na mão, não se aplica certamente de há 4 anos para trás, muito pelo contrario…a prova, ele está lá dentro, sem culpa formada, enquanto marcos antonios e outros da mesma laia (ou da mesma côr) não só se passeiam por aí como ainda despejam moral pelas televisões, sem um minimo de pudor (vergonha não conhecem!!).
    A outra hipótese que vejo para comentários tão baixos e tão desprovidos de conteúdo é mesmo que pertençam à brigada relvas e que estejam aqui em trabalho !

  35. JRodrigues, a justica faz-se nos tribunais, nao no pros e contras. Se eu tiver alguma duvida, leio os acordaos, nao vou ver o que e que a sopeira da Fatima pensa sobre o assunto, ou o que e que os seus convidados, sempre escolhidos a dedo, acham ser a correcta interpretacao da lei. TODOS os apelos apresentados pelos advogados do 44 foram recusados, TODOS, sem excepcao. O processo continua a evoluir de uma forma normal, ainda que lenta. Tal justifica-se pela sua complexidade, e pelo cuidado posto pelo 44 para ocultar as suas practicas de corrupcao. As coisas estao no entanto a ser deslindadas pelo que e so uma questao de tempo ate o homem estar sentado com a peida no tribunal a ouvir o cantar da sua sentenca.

  36. “O problema do básico e da verdadeira anónima é que partem de premissas erradas e constroem todo o seu raciocinio a partir daí!”

    Adorava que me reorientasse as premissas. Onde e que estou a falhar, pelo Amor da Santa? Sera que estou a cometer um grande lapso intelectual em achar estranho e reprovavel que um antigo primeiro ministro justifique a sua estadia em Paris e life-style de luxo com base em emprestimos sem termo ou limites dum constructor civil/

  37. isto é bários furos abaixo de relbas, isto é estrado islâmico puro com apoio califado da justiça e financiamento proveniente das privatizações.

  38. Isabel,

    A hipótese “brigada relvas” parece-me ter imenso potencial !
    Não caia vc no erro de ceder no campo dos principios: não há culpados antes de esgotados todos os recursos. Rosas ou Laranjas, todos merecem igual respeito pela presunção da sua inocência.

    Basico,

    Esse argumento da recusa de todos os recursos etc e tal, deixou de ter tanta solidez quanta a que vc e outros pretendem dar-lhe perante a declaração de voto de vencido do desembargador José Reis. Sei que é inconveniente para as vossas teses, mas aconteceu. E ao acontecer deu substância às teses de ilustres profs de direito penal como C. Andrade ou F Palma. Tb já percebi que vc não os aprecia, de tal modo que nem os querem ouvi, o que não obsta a que eles não tenham dito e escrito com cristalina transparência que estamos perante uma preversão inquisitorial do direito. Espero que aquilo que o Relvas lhe paga seja bastante para compensar a triste figura a que vc se sujeita com os seus comentários.

  39. oh burro do caralho, vê lá se alguém investiga de onde vem o guito para os nós de gravata da paulette ou quanto custou o apartamento do namorado em roma. só esta figurinha dáva para 10 anos de saló se o pasoli fosse vivo. já o fellini ficava com a produção do cavaco para o próximo século.

  40. «Sera que estou a cometer um grande lapso intelectual em achar estranho e reprovavel que um antigo primeiro ministro justifique a sua estadia em Paris e life-style de luxo com base em emprestimos sem termo ou limites dum constructor civil/»

    Sobre esse alegado estilo de vida e sua alegada sustentação, vc pode achar o que muito bem entender ! O que não pode é atribuir-lhe uma natureza criminosa e denunciá-la publicamente como tal sem ter a minina prova em que apoiar-se. Quem faz isso com quem quer que seja, é um canalha.
    Se entender contra-argumentar, por favor, poupe-nos a mais links do CM.

  41. As entrevistas do Socrates, não servem para evitar que o PS ganhe as eleições ao contrario do que avançam alguns Seguristas e até Costistas. Se fossemos acreditar que prejudicam e muito as hipotese do Costa tambem acreditávamos que ao não usar o sistema bancario não era por não ter confiança, o que é falso;e duvidamos que a amizade do amigo que era muito mais generosa do as dadas a amantes de luxo ; só por maldade é que podemos por em causa tanta fotocopia de generosidade. Não acreditem e tenham muita fé.

  42. Estas permissas básicas que circulam por aí são de facto extraodinárias.
    Vejam o meu caso. Apesar de estar desempregado e sem subsidio vai para cinco anos, tenho uma vida de luxo. Visto bem, janto fora todos os dias e ainda na semana passada fui ao stand buscar o ultimo modelo do cabriolé da BMW. Quereria isto dizer, mesmo que eu fosse politico no activo, que este estilo de vida faz de mim um corrupto ?
    Eu sei que há por aí quem grite pela criminilização do enriquecimento ilicito e dos sinais exteriores de riqueza e não sei que mais. Mas qual é a ilicitude de andar a viver à custa da generosidade duma riquissima viúva holandesa que me saiu na rifa ?? E por que carga de água teria eu de prestar disso contas públicas?

  43. o tóino cristovao gosta bué de fotocópias mas não fala de 60.000 fotocópias num fim de semana no mistério da defesa que segundo a justiça alemã renderam 30 milhões em luvas na aquisição de 2 submarinos. crime provado na alemanha e em portugal o tal ministério público assobia para o lado e gasta cartuxos a perseguir o sócras há 15 anos 15, sem alguma vez ter conseguido demonstrar existência de crime ou prova criminal

  44. “Básico & Amigos”
    O que vocês estão a defender é o regresso da “Santa Inquisição”. Prende-se porque sim, condena-se porque sim, executa-se porque sim. Quais provas quais carapuça, isso é para betinhos democratas.
    Acontece que a História está repleta de ironias, pelo que talvez não fosse de descartarem a atitude de recomendarem “aos amigos” que se acautalem, não vá dar-se o caso de os “inquisidores” os apanharem na teia que eles próprios urdiram.
    Até que teria a sua graça ver nos pasquins o láparo de Massamá identificado por 66 de Évora; o Marco António de 67, o taralhoco de Boliqueime de 68 e a Marilú de 69.

  45. eheheh… eu punha a marilú a partilhar o 69 com a paulette e vendia entradas para o espectáculo, sempre dava para o concerto do esquentador.

  46. Insustentável,

    Vc está a colocar-se ao nivel do Básico. Não partilho os ideais politicos de PP nem aprecio o seu estilo. Mas em coerência acho uma cobardia e uma canalhice tão grande como outras que por aí circulam acusar o homem de corrupção sem ter provas do que se afirma.

  47. As análises são de facto brilhantes e mais se tornam quando se arredam do que de facto IMPORTA: existem ou não existem motivos para, pelo menos, prisão preventiva? A isso só responde a verdadeira análise – a única ( feita por JURISTAS advogados e magistrados numa sede adequada). Como nenhum dos analistas com alegado sentido CONHECE o que os autos enformam, temos que a objetividade que certos pretendem ter, criticando os que defendem a PROCURA da verdade, de acordo com o que a COMUNIDADE ACEITOU e ACEITA, MORRE, e enterra-se na hora.

  48. A mim agradou-me ver a capa do CM com a barriga de aluguer em letras garrafais. Agradou-me o texto sobre a confissão de Barroca. Agradou-me que pusessem a foto de Socrates em pequeno plano. Agradou-me que a notícia fosse viral e todos os pasquins que a disseminaram fizeram questão de ressalvar que foi o CM que disse. E agradou-me a quantidade de gaffes, de incoerências, linha a linha, que o CM cometeu a escrever a “notícia”, cujo propósito é tão óbvio para quem quiser perder um pouco de tempo a analisar o texto. Agradou-me o timing da saída desta capa, depois de ter saído ontem a entrevista da TSF/DN. Cada vez gosto mais de ver este processo a enrolar-se nas suas tripas e vou ficar a olhar debaixo de um guarda chuva quando isto rebentar e cair a merda toda em cima dos visados, sendo que o último dos “beneficiários” será o CM. Porque esse, vai mesmo sentar-se no banco dos réus e não me parece que vá ter factos consolidados para a sua defesa. E quanto ao senhor Procurador, honestamente, é digno de dó. E ele sabe.

  49. Pode acontecer que Sócrates tenha mesmo cometido crimes de corrupção e etc. Sei lá eu. Até pode acontecer que o homem também seja um violador e um assassino, daqueles que desmembram as vítimas e as comem ao jantar. Tudo é possível porque tudo é possível. Nesse campo das possibilidades, também tu, Basico, poderás ser corrupto, violador e assassino. Pelo meio dessa eventual frenética actividade, ainda tens tempo para vir teclar neste blogue.

    Ora, não é isso que está em causa quando se põe a hipótese do aproveitamento político do caso. Porque mesmo havendo culpa criminal de Sócrates, possibilidade muito provável posto que é arguido, à mesma ele continua inocente até prova em contrário e à mesma a exploração política de um caso de Justiça tem de ser denunciada.

    Só os pulhas é que se juntam em rebanho para lincharem os suspeitos. Esse pulhas são perigosos, pois preferem a sua estupidez à defesa do Estado de direito. É nosso dever cascar nos pulhas e na sua estupidez, pois ela ameaça a nossa segurança – a qual só é garantida pelo Estado de direito democrático.

  50. E os IGNAROS falam muito de premissas, mas desconhecem o seu verdadeiro significado ou não o alcançam.
    Estão para o caso 44 como está o IGNARALHO mor do IGNATRASH quando mistura responsabilidade OBJETIVA com falcatrua e destrinça FALÊNCIA de INSOLVÊNCIA. Já nem menciono o POUQUITO do JAFONSO, RODRIGUES, que é mais IGNARO que todos os outros, porque o que ele escreve com tanta convição faz RIR. FAZ RIR. Não lhe chamarei o que ele é.

    BÁSICO e o que anda por aqui ( e a verdadeira anónima), é ÓBVIO que tendes razão. Sede porém generosos e deixai-os espalhar-se na leitura e na…interpretação e no que desconhecem.

  51. «A isso só responde a verdadeira análise – a única ( feita por JURISTAS advogados e magistrados numa sede adequada). »

    meritissimo numbejo…

    ( até me decobri, só para lhe saudar a aparição …)

    Eu percebo que a corporação que eventualmente o assalaria tenha todo o interesse em gerir a aplicação e até a produção da lei sem dar cavaco a ninguém . Mas isso que vexa preconiza é uma preversão para a qual já há muito foi inventado um nome : república de juizes ! Uma possibilidade que nunca deixarei de combater com todos os meios que estiverem ao meu modesto alcance ! E explico-lhe por quê em poucas palavras : não conheço juiz nem magistrado que seja mais honesto que a puta que tenho por vizinha !

  52. E que dizer de um par de causídicos que são os PRIMEIROS a FORMALIZAR a perseguição política? Que permitem que o seu POVO alimente a perseguição política? São sem dúvida também muito …malucos. Asnearam e só trouxeram à tona, a arrogância de uma defesa sem jeito. Não pega em tribunal.

  53. numbejo…

    Não há dúvida que da sua prosa nos chegam reminescências bafientas dos bolores que se alimentam nas toneladas de arquivo morto parido pelos meritissimos que vexa idolatra. Dai eu deduzir que vexa até poderá ser moço de recados do ajudante de um escrivão-arquivista qualquer. Com efeito vê-se que aprendeu a fazer copy-paste no cursinho de informática que o devem ter obrigado a frequentar. Mas é tudo o que consegue, pois qd convocado para produzir argumentos sobre o que pasta, a única coisa que bolsa são lugares comuns cuja intensão insultuosa é tão pouco criativa que falha completamente os alvos. Ou seja, vexa nem ofender sabe. Portanto, seria sempre uma perda de tempo esperar do seu neurónio amputado um argumento válido sobre o que quer que seja. Não fosse isso e poderia desafiá-lo para reflectir sobre a ignorância como uma manifestação de sabedoria: só os homens sábios compreendem que afinal não sabem grande coisa. Por isso cultivam a dúvida, relativizam o valor da verdade e a verdade do valor. Mas como iria um sabujo da sua laia perceber isso ?!

  54. oh rodrigues, tem lá calma, eu não disse que o portas é culpado de nada, só estranho o facto de nunca ter sido ouvido no processo dos submarimos, da investigação ter parado em badajoz e tudo isto ser normal para uma justiça que tenta caçar o sócras há 15 anos 15, com a colaboração do jornalismo de investigação manhólas e de todas a comunicação social que todos os dias pública treta & mentira para dar crédito às autos de fé do calex, crendices do rotex e aos valores espirituais da igreja universal do reino de boliqueime. exemplo, ontém nunes correia demonstrou na tvi o absurdo do episódio vale do lobo, hoje o manholas diz que o barroco confessou ter recebido dinheiro do bataglia, que transferiu para a conta do santos silva e que se destinava ao sócras. como é que queres lidar com pulhas sem lhes esfregar na cara as contradições daquilo que os aflige? desilude-te, quando arquivarem o processo marquês já extraíram certidões que vão dar para perseguir os filhos nos próximos 50 anos se ninguém puser cobro a esta merda.

  55. O POUQUITO do jrodrigues, um derivativo do IGNATRASH é um palhaçito almejando ser palhaço.
    Vejamos, meu caro, o que você tem por vizinha, pode dizer-nos muito dos lugares onde exerce a sua personalidade, o que frequenta ou precisa de frequentar. O seu espaço está mais do que retratado pelo conteúdo da sua escrita – quando conseguir discutir a matéria em causa de forma LEGÍTIMA E VÁLIDA, talvez tenha um comentário de minha parte. Como NÃO CONSEGUE, é asno no assunto porque recusa aceitar a sua ignorância sobre o mesmo, tente – se nisso estiver interessado – começar por estudos básicos. P. e: já que trata de repolhos e couves, tente saber o que é um boi, sendo certo que também pode colocara questão: o que é um repolho ou uma couve…Aproveite e pense o porco.

  56. Mas como és «apoucado», nem perceberás o que te escrevi…esta mania de se querer dar pérolas ao animal tem de acabar.

  57. numbejo….

    Pense vc o seu porco porque dele não tenciono eu fazer bifanas.

    Gosto da sua atitude pretensamente aristocrática, tipica dos melhores lacaios. Confesso sem qualquer rebuço que me dou melhor em hortas e bares de putas que no convivio de gente que manifestamente não é de bem ! É o caso de vexa, quando tenta remeter os direitos de cidadania republicana para a obediência cega à sua utopia de uma republica de juizes. Vc não gosta que lhe belisquem a “normalidade” que defende, mas digo e repito: se as leis e a justiça deste país permitem que o prendam a SI para investigar-lhe comportamentos eventualmente dolosos, se permitem que o destruam a SI pessoal e publicamente antes de ser julgado, pois saiba que eu continuarei a ser dos primeiros a levantar-me contra essa “normalidade”, e isto apesar de, como fica patente nestas linhas, ter menos consideração por si como pessoa do que pela natureza vegetativa dos rabanetes do meu quintal. Há gente que não merece o oxigénio que respira! Mas ainda assim tem de ser tratado como gente. Claro que para um pulha como vc isto é palha….

  58. Valupi, eu não preciso de me esconder por de trás de grandes palavreados, prefiro fazer uso de sabedoria milenar. “A mulher de César não basta ser honesta, ela tem de parecer honesta”.
    Os homens letrados sabem isto, o povo sabe isto, toda a gente sabe isto.

    O que se está a fazer em Portugal ao 44 são dois julgamentos em simultâneo, o criminal, e o de carácter. Ambos são justificados, dado estarmos a discutir uma personagem publica, um antigo primeiro ministro.

    Como é evidente, e em termos de carácter, o 44 não e uma pessoa séria, aliás, nunca o foi. Em parte alguma poderia um político aceitar e viver de “empréstimos” de pessoas que poderiam ou efectivamente vieram a beneficiar da sua influência. Isso é moralmente, éticamente condenável, pelo que o que se faz nos jornais e perfeitamente justificado.

    O julgamento criminal, esse seguirá o seu curso, e simplesmente firmará através da lei o julgamento público que já foi feito sobre a personagem.

  59. Oh Básico,

    Tás quase lá, pá! Mas o que não explicas é o que é que te dá a ti o direito de travestir de criminal, e de o exprimir publicamente, o julgamento moral que tens o direito de fazer na privacidade da tua ramada enquanto ruminas as tuas frustrações.
    O que tu defendes é de elevado recorte intelectual: bastaria que uma gaja não te pareça honesta para que a justiça a sentenciasse como adúltera ! Porreiro, pá !

    Numbejonada,

    Tenho andado deserto por noticias suas, mas nada ! O meu amigo tinha ficado de ponderar o meu pedido para um econtrozinho pessoal. … Esqueceu-se? Ou desistiu de me mandar calar cara a cara? Acobardou-se, foi ? Com o seu alegado cv de espanca-senegaleses, não é nada que me espante. Mas não posso deixar de registar a minha profunda mágoa.

  60. O Rocha, tem de voltar a frequentar o ensino básico, não parece que compreenda ou entenda português escrito.

  61. Basico, percebo-te: desejas levar a tribunal cidadãos por “crimes de carácter”. E pretendes ser tu a decidir qual é o carácter que cada qual deve ter. Por mim, tudo bem. Onde já te vejo como um perigo é quando incitas à violação do Estado de direito. Aí considero-te simultaneamente como um estúpido e um pulha.

    Não sei se estou a usar grandes palavreados. Se estiver, podes sempre tentar levar-me a tribunal.

  62. Valupi, tu pareces não entender a dinâmica do processo ou português corrente. Abaixo uma simplificação para que consigas entender o que se passa e que ajuda a desmascarar as tuas mistificações.

    Julgamento de carácter – um mentiroso que repetidamente aparecia na tv a dizer que só tinha uma conta bancaria, e que fazia vida em Paris a conta de um empréstimo da cgd, é desmascarado quando se descobre, entre outras coisas, que andou a ser financiado por um amigo construtor civil.

    Julgamento civil – um banco reporta uma transferência bancária avultada para a conta de um ex primeiro ministro, transferência essa que não tem justificação nos rendimentos do dito. Inicia-se uma investigação criminal que a dada altura culmina numa prisão preventiva para evitar destruicao de prova e fuga para o estrangeiro. O processo está em curso, o arguido eventualmente será levado a julgamento e, se tudo correr normalmente, considerado culpado numa serie de crimes de corrupção, fraude fiscal etc.

  63. Basico, tu é que ainda não percebeste que há quem se interesse por algo mais do que o destino do senhor José Sócrates. Se ele é culpado de algum ilícito, isso é algo que a seu tempo terá desenvolvimentos. E, se cá estivermos, logo avaliaremos o que houver para avaliar. No entretanto, há quem use o processo judicial para obter vantagens políticas e para envenenar o espaço público. Sobre isso é que falo. Falo sobre os pulhas que recorrem à calúnia seja contra quem for.

  64. então porque não fala de Maria de Lurdes Rodrigues ?

    E quanto aos pulhas do linchamento público, porque não fala dos PULHAS DA ABSOLVIÇÃO PÚBLICA, caso Leonor Beleza ?

  65. Básico, o julgamento de carácter que há a fazer é sobre quem afirma que outro mente sem ter dados que o provem. José Sócrates disse, sem ter necessidade de o dizer, que não era possuidor de fortuna e pediu dinheiro emprestado para fazer um período sabático. Tens alguma prova de que isso não é verdade? Apresenta-a agora ou o julgamento do teu carácter está feito.
    No julgamento civil vai ter que ser muito bem explicado, entre outras coisas, quais os critérios para considerar suspeita uma transferência de dinheiro, de proveniência regular, num momento em que os bancos se afundam. Ou, então, quais os motivos para não investigar a totalidade da origem dos milhares de milhões de euros de centenas de depositantes que confiaram no Estado de Direito e na lei de regularização de capitais no exterior.

  66. como se este teatrinho aqui, merecesse o abandono de um bom copo de vinho …

    Maria de lourdes Rodrigues .
    Não lhe diz nada ?
    ministra da educacao de josé sócrates.
    Condenada a mais de 3 anos de prisão, com pena suspensa.
    Você fala aqui ?

    Leonor beleza e o caso dos hemofilicos contaminados.
    Também não lhe soa nenhuma campaínha ?
    Procure bem na net que vai encontrar fotos da manada reunida assim a jeito de absolvição pública, vai lá encontrar figurões como proença de carvalho, mário soares, até o palma carlos pra lá arrastaram.

    Sempre sócrates.
    Realmente, só um maluco acredita neste teatrinho que v. aqui monta, à volta de textos.

  67. a direita levou a cabo o maior assalto bancário de sempre em portugal e quem é investigado, julgado e preso é pessoal do partido socialista.

  68. “Que seria deste país sem todos aqueles, tantos, que estão no seu perfeito juízo.”
    Ó Val, pára, não é preciso fazer apelos à emigração, se reparares bem é o que tens neste momento…
    Portugal é um circo, o dono é um palhaço, e o artista principal é um coelho. E quem está no seu perfeito juízo simplesmente observa.

  69. se venho da taberna, pergunta o juvenil, tens de voltar para a taberna porque ainda não estás a conseguir teclar em condições. Se calhar, o teu problema é falta do tinto.

  70. O POUQUITO continua com a conversa de proletário enxofrado e, claro, NADA percebeu do que escrevi. Já me tinha apercebido que o personagem é daqueles que deixam morrer…os animais à fome. Porém, se tiver de os comer, ei-lo servil e, ele, sim, lacaio do mais vulgar existente no mercado. Meu caro, o sabão está ao alcance de todos. Pesquise, encontrará, mas nunca ultrapassará a categoria que Eça lhe assinalou – um encardido.

    Claro está que uns, como o IGNATRASH – mor, o usam para aliviar as entradas que o definem.

    Respeite-se. Você é um dó ( menor, é certo) e uma gargalhada mor. Feche os poros, que é como quem diz – não dê o flanco.

  71. «E quanto aos pulhas do linchamento público, porque não fala dos PULHAS DA ABSOLVIÇÃO PÚBLICA, caso Leonor Beleza ?»

    Mas…que sabe ele sobre esse caso? De facto, ele devia falar, e GARANTIDAMENTE, nada tem que ver com TABERNA, mas sim com VIDAS MORTAS e o silêncio de alguns bem identificados ( nos vários quadrantes).
    Discute-se aqui prisão preventiva? Então, NÃO QUEREM FALAR de PRESCRIÇÃO DE MORTES? Ó espertos que citais constituições, dou-vos um mote: o direito à VIDA É INVIOLÁVEL.

    De facto, diz muito bem, «PULHAS DA ABSOLVIÇÃO PÚBLICA», com o aval dos XUXAS e COMUNAS e alguns do PSD ( nem todos deste, I must say…).

    E, já agora, a estratégia VULGAR da politização do processo foi uma constante. Será que o 44 – o homem mais honesto do país – não a copia? Claro que sim.

    Quanto ao INTELIGERDA que fala de disco riscado, DIZ tu algo que possa contrariar VÁLIDA e EFICAZMENTE o que escrevo (QUANDO ME APETECE ESCREVER). Pensa o porco – sempre te entreténs.

  72. Tem graça.
    Todos fazem de contas que não sabem que bejotudo é o Presidente da Associação Sindical dos Juizes.
    É bem certo que enferma de bipolaridade e dupla personalidade.
    Quando não é burro, é esperto.
    Como sempre disse são manhas processuais. Ou astúcias retóricas.
    Outro dia, quando passei por Santa Engrácia, estava na fila de espera.

  73. Valupi: «Pode acontecer que Sócrates tenha mesmo cometido crimes de corrupção e etc. Sei lá eu. Até pode acontecer que o homem também seja um violador e um assassino, daqueles que desmembram as vítimas e as comem ao jantar. Tudo é possível porque tudo é possível.»

    Correcto, mas convém, apesar de tudo, ter em conta os graus diferentes de verosimilhança e gravidade e comparar com cada nova estória surrealista de carregar pela boca. A minha principal razão para alinhar por Sócrates não é nenhuma convicção à prova de bala de que o mesmo nunca possa ter incorrido em algum pecadilho do tipo mais vulgar e inofensivo. É muito outra: é a convicção de que não existem do seu lado pecado maiores e de que contra ele estão alinhadas as forças mais mentirosas, cobardes, cínicas, e, sim, corruptas no pior sentido possível da palavra, que existem neste país.

    Pela minha parte, recordo-me sempre do ar entre o sorridente e o hilariante com que na TVI-24, no programa «Olhos nos Olhos», Medina Carreira já referiu várias vezes (pelo menos três) que, em tempos, quando a sua principal ocupação nas Finanças era encomendar caixotes de dinheiro milagroso ao BdP, ainda antes da sua passagem certamente virtuosa e bem remunerada pelos optimismos futuristas da EXPO Internacional de Lisboa, um seu amigo lhe confidenciou pormenores daquilo que toda a gente sabia: que o dinheiro dos partidos chegava pela via de angariadores conhecidos, com nomes e moradas que não continham mistérios nenhuns, e que existiam tabelas semi-oficiais com as percentagens que os ditos podiam guardar para si.

    Estranhamente para um castigador de corruptos tão exemplarmente incorruptível, parece que Medina Carreira achou imensa graça e nunca se decidiu a participar a coisa às autoridades, indicando a sua fonte como testemunha. Mas tenho sempre presente essa história que ele conta quando quero voltar a captar o espírito das lutas políticas desses anos, as malas de dinheiro que transitavam de partidos estrangeiros para os partidos homólogos portugueses, quer para ajudar aquilo que o PC e satélites chamavam a aliança Povo-MFA, quer para fazer frente à ameaça terceiro-mundista do próprio MFA e das toupeiras comunistas no seu seio…

    Que esse género de financiamento partidário (e intermediário…) continuou a existir e se reproduziu parece-me relativamente líquido, como me parece líquido que nunca ninguém se preocupou muito com isso e toda a gente encarou durante muito tempo tais procedimentos como toleráveis, senão mesmo normais, razão, aliás, porque não se assiste ainda hoje a grande empenho de nenhum quadrante em ir até ao fundo de trafulhices como as dos sobreiros e dos submarinos…

    Chegado aqui, se a escolha algum dia, para governar o país, tivesse de ser não política — entre iguais ou parecidos em «corrupção» — mas moral — entre os malvados corruptiveis que consomem e dão a consumir bebidas alcoolicas e os incorruptíveis da escola J. Edgar Hoover, para já nem ir buscar a escola unipartidária Dzerzinsky — eu por mim escolheria os malvados, que ao menos ainda contribuem para a economia (Itália paralela, caso de ponta durante muitas décadas) ao invés dos inquisidores carregados de virtude.

  74. Então, ó INTELIGERDAS, sabeis tanto, vedes tanto, vamos lá falar de processos passados, com prescrições, etc…o do quarante – quatre não vale a pena, não é? É só atentarem no que escrevi acima.

    Ó ROCHA, ouve: todos os dias, na VERSAILLES, em Lisboa, lá estou pá, e GARANTO-TE que não vi NINGUÉM LÁ com um vestido de noiva. Como disseste que farias, e que bem me facilitaria a vida. Instalava-te de imediato. És forte? A sério? A sério, a sério? É que por aqui já demonstraste bem a fraqueza do que pretendes serem argumentos – IGNATRASH. Mete-te na sanita e pede à vizinha que puxe o autoclismo pá.

    Nunca vi tanta asneira escrita de tipos que se atrevem a escrever sobre o que não sabem, invetivando os outros. São os donos da objetividade, bem na verdade até são: a sua IGNORÂNCIA é de facto OSTENSIVA.

  75. Ó numbêsnada!
    Eu não mereço resposta.
    Disse-te, claramente, que és o Presidente da Associação Sindical dos Juízes.
    Disse-te mais, que te vi outro dia, quando passaste por Santa Engrácia.
    E tu vais desafiar o Rocha para uma peixeirada na Versalhes.
    Ó homem! Eu não posso, por estatura, aleijar ninguém. Só posso divertir-me um bocadito.
    Do chão ninguém passa.

  76. Ó Pá então agora chamas-te Manel de castro nunes? Oube, sabes, eu também tenho essa virtude da estatura. Dou nas vistas por ter altura acima da média…e por outros motivos também. Olho sempre para baixo. Tu és rasteiro, pá e não será dificil colocar-te entre as fissuras da pedra…se fosse a ti teria « a modos que» mais cuidado…tás a bere? Vá, aparece lá, ó «mais do mesmo», tanta basófia pá, e afinal, tens tantos «nomes» para além do universal ( o que indicas pela tua escrita). Podes levar um XUXA ou COMUNA.

  77. A sério, então achas que sou o Presidente da Associação Sindical dos Juízes? E viste-o? E não lhe falaste? Então? Estavas abaixo do nível do …chão, não é? Acontece com as minhocas. Bem, se achas que eu sou a figura, pois já tens outro sítio onde procurares. Que tal, ó fortalhaço? Já nem tens de ir à Versailles, ó IGNARALHO. Desafias e nada fazes quando vês a figura em causa? Então, essas certezas? Parecem mais sacos de «ar e vento». Ouve, toma do licor de «M», e inspira-te para a trampa de amanhã. COMUNA. XUXA esquerdalha.

  78. Calma lá menino que não estás a topar bem a cena.
    Já me viste perder tempo por aqui sem razão ou propósito?

  79. Pareces uma cadela com cio, numbejonada !Qualquer um te serve para te aliviares . Deixa-te de latidos vaginais e faz o que já te disse: pede ao Valupi o meu contacto e marca pessoalmente o cafezinho para o qual te convidei! Essa tua ideia de que eu iria do algarve a Lisboa num dia ao acaso sentar-me na esplanada de versalhes à espera de um estupor que nunca vi, é mesmo de sabujo cobardolas que só ladra quando se sabe resguardado pelas grades do quintal. E ainda há por aí quem diga que os estupores também merecem ser tratados como gente !

  80. Ó anormal!
    Eu sou o Manuel de Castro Nunes.
    Tu sabes quem é o Manuel de Castro Nunes?
    Vou explicar-te.
    Tenho sessenta e cinco anos, uma vida a pegar fachos e lorpas pelos cornos.
    Há ainda em Portugal muita gente que trabalhou muito, na terra, a tapar buracos e alisar as irregularidades.
    Aconselho-te a meteres a viola no saco, mudar de melodia e passares a tocar pianinho. Guarda as gabarolices para o Inácio, para o Rocha ou mesmo para o Sócrates.
    Comigo, toca música slow, um ritmo assim adequado à dança de salão. E corta essas patilhas ridículas.
    Bem… como te disse, ainda não me viste perder por aqui tempo sem razão nem propósito.
    E nota que só te respondo a ti.
    Podes destroçar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.