Os portugueses são suficientemente inteligentes

Já começou a estudar o regimento da Assembleia?

Já. Quem conseguiu estudar todos os tratados de Medicina, de Cirurgia Geral e de Urologia, pode perfeitamente estudar o regimento. Nesta fase tenho muitas coisas para estudar, como por exemplo o programa do partido, e tudo o que vai acontecendo no dia-a-dia do nosso país.

Quanto a outras reacções, houve uma que foi um ataque concertado, político, e partidário, no sentido de me atingir pessoalmente, na minha ética, na minha integridade enquanto ser humano e não só a mim a título pessoal, à minha família e à instituição que fundei há 27 anos e que foi sempre louvada.

Que partido lançou esse ataque?

Não vale a pena dizer o partido. Os portugueses são suficientemente inteligentes.

Está a falar do PS?

Assim o disse. Como se diz na gíria da criminologia, pensa-se logo em quem aproveitou o acto. Esse acto foi desencadeado para me desacreditar e para atingir este partido. Foi um ataque concertado, disso não tenho dúvidas.

É possível tornar o cargo de presidente da Assembleia da República mais interventivo?

No respeito pela lei, pode ter uma intervenção cívica mais actuante. Eu faria uma intervenção lata no quadro real dos meus poderes e da minha representação. Se for eleito, vou fazer tudo para que a AR seja a casa da democracia e da cidadania. Faria questão de pugnar por uma legislação muito mais transparente e eficaz, por uma transparência do portal da AR, e para que cidadãos independentes credíveis pudessem ser chamados amiúde ao Parlamento, de acordo com a conferência de líderes.

Nobre, o rei da cidadania

5 thoughts on “Os portugueses são suficientemente inteligentes”

  1. Se as mensagens de protesto que recebeu não foram de facto de pessoas que votaram nele e que se sentiram traídas, onde param as mensagens de apoio dessas pessoas?
    Os socialistas são mesmo eficazes, não só o atacaram, obrigando inclusivamente muitos social-democratas a criticar esta escolha do partido, como impediram outros de o apoiar.

    E a paranóia continua. Numa acção de rua, quando lhe perguntaram se estava a sentir o apoio das pessoas, respondeu que sim e que ainda ninguém o tinha insultado ou agredido. Agredido?!

  2. O homem é tão subtil…! uffff! Que inteligência que emerge de novo, apos um mes de mergulho profundo nas trevas, para substituir o veraneante forçado, Catroga.
    Mas o que é que se terá passado para os lados de Portimão onde esse senhor foi ou terá sido, accionista de uma clinica privada?

  3. E, portanto, essa apologia da cidadania e da transparência faz-se com insinuações sub-reptícias e sem apresentação de provas. Está muito bem, sim senhor. Belo auto-retrato.

    Não haverá por aí nenhum artista disposto a propor a substituição do busto da República pelo deste homem?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.