O que importa reter do não-golo do não-Sporting num não-jogo

O que importa reter ― de um golo que nasce da confusão provocada pelo Patrício, o qual leva a bola a bater no ombro dum defesa e ressaltar para trás, aparecendo no segundo imediato um ganda bacano, de seu nome Peter Wisgerhof, a desviá-la, com todo o cuidado e perícia, para o lado mais afastado do seu colega guarda-redes ― é que Vukcevic, o leão mais avançado da equipa nessa jogada, quase que impede a bola de entrar na sua gana de marcar golos.

2 thoughts on “O que importa reter do não-golo do não-Sporting num não-jogo”

  1. Mas tem a vantagem de ser o primeiro a festejar. Lembrei-me logo do Miguel Garcia e dos bilhetes que arranjei para o Fernando Venancio em Alkmar. Miguel Garcia um dos atirados ao chão pelo PB.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.