O bom amigo da direita

Nunca vimos um Louçã tão à rasca como aquele que veio anunciar não se sabe o quê no discurso da varridela do BE, tal como a Joana Amaral Dias tinha profetizado. E deixou esta frase:

Quero dizer aos nossos amigos e adversários que se aprende sempre mais com as derrotas do que com as vitórias.

A minha curiosidade não consegue ser maior: que poderá esta mula megalómana aprender?

12 thoughts on “O bom amigo da direita”

  1. Podia aprender a assumir a derrota e deixar o lugar a outro. Não acredito que o faça, ao fim e ao cabo é – a par de Paulo Portas – o político mais antigo em actividade, e o poder fascina, mesmo que no seio de um grupúsculo sem expressão eleitoral. Por outro lado, que seria do Cardeal Louçã sem os holofotes das televisões?

  2. O que ele deveria aprender era a humildade. Humildade de, no mínimo, pôr o lugar à disposição da Convenção, ou do Congresso, ou lá o que é, mas ele e os outros da sua igualha, “… não são abutres…” no dizer do seu “ilustre” deputado eleito pelo círculo do Porto – Dr. Semedo. Lá “abutres” até admito que não possam vir a ser… mas “antropófagos”, não me estranha que venham a ser…e se calhar não demorará muito…

  3. a minha única vitória da noite de ontem foi ver o bloco a extinguir-se. o bluf não consegue manter-se por muito tempo. e para além disso a direcção bloquista é de um cinismo atroz: para dar cabo do governo de esquerda não hesita em aliar-se à direita.
    quanto ao socras, atingiu ontem a sua popularidade mais baixa; a partir de agora é subir vertiginosamente.

  4. O bloco perdeu ontem a pureza em Coimbra. A dra Joana filha do ultra liberal dr Amaral Dias a fazer birrinhas com Evangelista Francisco. O tipíco das pequenas seitas religiosas.

  5. Se com Louçã perderam metade dos votos, com outro chefe o bando vai-se completamente abaixo da canetas. Oxalá. Aquilo é um partido de uma só pessoa, um MRPP em potência.

  6. “O BE ainda serve para alguma coisa ?”

    não, nunca serviu, mas os votos servem para eleger deputados, neste caso inúteis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.