Num universo paralelo algures perto de si

Perante protestos e apartes da bancada social-democrata, Teixeira dos Santos afirmou: «Há neste PSD um lado que defende propostas radicais e aventureiras. Radicais, porque saem fora do consenso europeu e da sua própria família política. É exemplo a sugestão de que não são precisas mais medidas para se cumprirem os objectivos orçamentais.».

«Aventureiras, porque entraram por caminhos desconhecidos sem explicitar os perigos que contêm. É exemplo a polarização populista contra o PEC IV como acordado com a União Europeia e o Banco Central Europeu», completou.

Sem se referir directamente ao presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, o ministro das Finanças apelou: «Em tempos de crise e emergência o radicalismo e o populismo são perigosos. Quando os problemas são especialmente sérios, e é este o caso neste momento, torna-se tentador procurar soluções em jogadas de alto risco. Temos de resistir a essa tentação».

Segundo Teixeira dos Santos, «existe um outro lado no PSD, um lado moderado e herdeiro de uma orgulhosa linhagem europeísta», que tem «um sentimento de responsabilidade» e que «trará o PSD ao debate sobre o PEC IV».

O ministro das Finanças elogiou «a prudência, contra a tentação radical», e dramatizou: «Tudo será muito mais difícil se o nosso sistema político não souber resistir às tentações que enfrenta neste momento».

Universo gasparino

2 thoughts on “Num universo paralelo algures perto de si”

  1. O melhor retrato desse universo paralelo e da importância — e razões! — do colapso da função de onda do PECIV, está patente nesta passagem do recente livro «Resgatados», da autoria de David Dinis e Hugo Filipe Coelho (pelo menos o primeiro, que eu tenha notado, insuspeito de socratismo):
    __________

    «A apresentação do PSD [na reunião com a troika, na São Caetano, em 19 de Abril de 2011] tinha 90 slides. Catroga levou uma hora a mostrá-los, explicando a sua visão sobre a situação do país, assim como as linhas gerais do programa do PSD, que estava a terminar.

    «Começou, porém, por uma crítica à troika — mais dirigida aos representantes da Comissão e do BCE, que tinham preparado um PECIV, de forma clandestina com o governo»

    (…)

    «Os membros da troika quase não falaram naquela reunião. Também não entregaram papéis. Eduardo Catroga saiu da reunião com a impressão desagradável de que tinham ido ouvi-los por piedade.»
    __________

    De facto, ajuda financeira ligada de forma discreta a reformas menos aceleradas que conseguissem introduzir alterações aos vícios nacionais de longa data, sem o fogo de artifício das quedas de governo e de ratings, nem eleições quase em estado de sítio, nem acesso imediato ao pote, nem destruição da economia, era a última coisa que o prestimoso negociador do PSD poderia desejar.

    Catroga deixou-se de politiquices e anda hoje nas suas sete quintas, todo satisfeito a juntar uns cobres para a velhice. É o que se chama um homem prudente, sempre pronto a socorrer os aflitos.

  2. Correcção aos itálicos da citação:
    __________

    «A apresentação do PSD [na reunião com a troika, na São Caetano, em 19 de Abril de 2011] tinha 90 slides. Catroga levou uma hora a mostrá-los, explicando a sua visão sobre a situação do país, assim como as linhas gerais do programa do PSD, que estava a terminar.

    «Começou, porém, por uma crítica à troika — mais dirigida aos representantes da Comissão e do BCE, que tinham preparado um PECIV, de forma clandestina com o governo»

    (…)

    «Os membros da troika quase não falaram naquela reunião. Também não entregaram papéis. Eduardo Catroga saiu da reunião com a impressão desagradável de que tinham ido ouvi-los por piedade.»
    __________

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.