No reino dos Pachecos

A Shyznogud, em boa hora, chamou a atenção para o Provedor do Público. O texto, reproduzido, apresenta as explicações de Nuno Pacheco a respeito de mais uma manobra de ataque político (muito mal) disfarçada de jornalismo. São declarações patéticas.

Aliás, esta oposição que nos serve coligações negativas, assassinatos de carácter, violações da Justiça, catastrofismo senil e completa ausência de soluções não é outra coisa: patética.

5 thoughts on “No reino dos Pachecos”

  1. Mas, se não denunciarmos todas as manobras e todas as calúnias, eles preparam-se para abocanhar não só o poder mas, junto, vai o Estado Social e a democracia, tais como os conhecemos…
    A boçalidade cultural não se pode mascarar de intelectualidade de direita. Tal coisa não existe!
    É apenas uma construção sobre a célebre frase do ditados sul-americano:
    “Cada vez que ouço falar em cultura, …levo a mão à coronha da pistola!”
    E, se bem repararmos, é o que eles fazem. Até entre eles! Basta que sintam que está em perigo a brutalidade da sua argumentação: Proíbem as vozes dos opositores!

  2. Consta que os antigos presidentes do PSD e os actuais candidatos estão contra à tal Lei da Rolha aprovada no Congresso. Mas porque não reagiram eles quando da apresentação da proposta pelo menino guerreiro? Então as propostas não podem ser discutidas antes de ser votadas?

  3. De MFerrer

    “Mas, se não denunciarmos todas as manobras e todas as calúnias, eles preparam-se para abocanhar não só o poder mas, junto, vai o Estado Social e a democracia, tais como os conhecemos…”

    Que horror! Eles vão abocanhar tudo isso? Mas não é o PS que está no governo?
    Ou será que prevê para breve a ida do PSD para o “poleiro”?
    Fala em Estado Social? Esclareça-me, por favor, se as medidas contempladas no PEC defendem ou atacam esse Estado Social.
    Recordo-lhe que é o PS que está no governo e é suposto que seja este partido a defender o “seu” Estado Social contra aqueles que o querem “abocanhar”.
    Defende?
    Não defende?
    Ou isso agora não interessa nada?
    Quanto à Democracia, não se preocupe. Ela é um osso duro de roer, ate mesmo quando a boçalidade cultural se quer mascarar de intelectualidade de direita…

  4. Mário Pinto já viu alguém sem dinheiro ajudar os outros monetariamente?

    Leu o que os internacionais queriam que Portugal fizesse? leu que medidas eram preconizadas para Portugal? E ainda assim se queixa deste PEC? E em que jardim o meu amigo descobriu a Árvore das Patacas?

  5. José Gil

    Eu não me referia ao PEC, neste meu comentário, mas fico feliz por saber que está satisfeito com ele.
    Aliás, bem sei que por muito mal que Portugal esteja, haverá sempre alguém que diz que está muito bem.
    Pena mesmo é eu não pensar assim.
    É que eu também gostaria de ser assim, feliz…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.