8 thoughts on “Muito obrigado, Sócrates *”

  1. Aplicação de critério a meu ver errada. O resultado deve sempre ser negativo para o PS, ou positivo para a oposição. A regra diz: os Socialistas/Sócrates/Guterres governaram nos últimos 15 anos, logo tudo é responsabilidade destes. No entanto, quando as notícias são de tal modo positivas que não se consegue fazer spin negativo, aplica-se a excepção, e relembra-se que pelo meio houve um período PSD/CDS. Mas só e apenas nestes casos.

    Sendo assim, a aplicação correcta seria: muito obrigado Durão e Santana. Mas com Sócrates morreram ainda 1000 jovens e crianças nos últimos 12 anos.

  2. Ai, ai…o lacaismo cego é tão triste de se ver.

    Bom, como o Socratismo esmaga economicamente os mais indefesos em prol dos seus apaniguados, pode ser que a vós lhes calhe algumas migalhas; talvez não seja assim tão cego, o vosso lacaismo.

  3. está bem . agora fazer diminuir a taxa de natalidade para diminiir o nº de crianças e jovens mortos na estrada não me parece que seja de agradecer….

  4. vá lá
    pelo menos você conseguiu responsabilizar o aldrabão por alguma coisa
    é pena que não encontre no vigarista nenhuma culpa nas mentiras com que sistematicamente tem enganado os portugueses

  5. Há famílias que vão pagar mais 92,6% de IRS no próximo ano, face à fatura fiscal cobrada em 2010. As contas da Deloitte são arrasadoras para as famílias de classe média.

    Clique para aceder ao índice do dossiê Orçamento do Estado 2011
    Um casal em que ambos são trabalhadores ativos e auferem em conjunto 40 880 euros brutos por ano vão pagar 4 401 euros de impostos em 2011, contra os 2 286 euros exigidos pelas Finanças este ano.

    Outro exemplo: um casal, em que apenas um declara proveitos brutos de 40 880 euros, por ano, vai desembolsar mais 65,9% de IRS. Ou seja, em vez da conta do imposto ser de 3 274 euros, passará a somar 5 429 euros.

    Nas contas da Deloitte foram considerados 500 euros de despesas de saúde e o valor máximo permitido por lei nas deduções de educação, prémios de seguros de vida e de saúde, rendas de casa (a habitação não tem certificado energético) e PPR. Outro pressuposto é a existência de dois filhos em idade escolar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.