5 thoughts on “Ministério Público & Cofina, desde 2004 numa parceria de justiceiros e pulhas”

  1. Para quando um pouco de recato no Ministério Público? Apesar da mudança da PGR
    verifica-se que o justicialismo continua a imperar pois, não será suposto que um tes-
    temunho obtido no leito de alguém gravemente doente, dito para memória futura se-
    escarrapachado nos pasquins associados ao núcleo das gargantas fundas, mais uma
    vez a recolha foi feita pelo super dito juiz! Ele há coincidências mesmo mesmo coinci-
    dentes com os calendários eleitorais … no próximo mês de Setembro mais um inqué-
    rito deverá ser aberto e relacionado com os desvios da pimenta que vinha das Índias
    nos anos gloriosos de Afonso de Albuquerque cujos, dividentos entraram numa con-
    ta no BES e foram repartidos com o DDT e o Malévolo!!!

  2. Nota. State of the art, sempre candidato a seres um gentil-homem (ao meu serviço, salve o Rei!).

    Carlos Costa Pina, Pino e Lino, Lino e Pino?
    Isto lembra-me não sei o quê… seria a gasosa da Galp, Valulupi?

    Então, pá?

  3. Afinal o testemunho foi contrário aos anseios do cabeçalho acima… Que maçador…como poderá a escumalha manter a aspidistra em voo ? (obrigado Henry Miller).

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.