Marcelo resolve

No caso das eventuais escutas em Belém, José Manuel Fernandes é uma peça-chave. Desde que saiu a notícia, e em estrito acordo com o lançamento da bomba, ele tem sugerido que Cavaco aprovou a acção. Essa possibilidade ficou reforçada com o conhecimento do email revelado pelo DN, por um lado, e pelos silêncios e declarações crípticas de Cavaco, pelo outro. Acresce que o Zé Manel já avisou ter uma vasta investigação em curso cujo alvo é o Governo e os serviços de informação, assim reforçando a densidade da suspeita e, na prática, tomando partido pela validade da mesma. Neste cenário, os que estão cegos pelo seu ódio a Sócrates esperam que, mais cedo do que mais tarde, as provas apareçam e o Engenheiro seja derrubado pelo Professor. Os restantes, estão banzos com o inacreditável comportamento do Presidente, o qual está a arrastar o País para uma crise institucional absolutamente imprevisível – e que poderá ainda estar envolvido em crimes ou ter assessores passíveis de responsabilização criminal.

Assim, estes 13.52 minutos são fundamentais para vermos (ou imaginarmos) uma luz ao fundo do túnel neste inusitado imbróglio. Marcelo é conselheiro de Estado, para além de residir nele um prestígio senatorial que lhe dá uma especial autoridade numa crise com esta gravidade. Marcelo é uma figura que pode substituir Ferreira Leite e Cavaco a qualquer altura, com óbvios ganhos, é a mais valiosa referência simbólica do PSD agora que Cavaco caiu em desgraça. Pois bem, este mestre da intriga palaciana tomou o partido da sanidade mental e da ética: é mentira que alguma vez Cavaco tenha suspeitado da existência de escutas ou vigilâncias posto que nunca as denunciou a quem de direito durante 17 meses. Este será o único desfecho que salva a face do Presidente da República, porque a alternativa, a existência de suspeitas e até de escutas, arrastaria Cavaco na enxurrada pois teria faltado à sua responsabilidade, pelo menos.

Marcelo adjectiva o caso de ridículo e decreta um puxão de orelhas ao assessor da Presidência que será o solitário culpado. Isto equivale a dizer: já chega de loucura, atinem, por favor. Especialmente caricato foi o modo como comentou o desmentido do Estado-Maior General das Forças Armadas à notícia do CM que trazia declarações de fontes anónimas da Presidência a referir uma investigação das secretas militares em Belém. Para Marcelo, impaciente, tal confusão não passa de mais um equívoco fruto do nervosismo eleitoral.

Aqui chegados, temos de nos perguntar o que diria Marcelo numa situação similar onde o Presidente da República em causa tivesse sido candidato pelo PS. E não é difícil. Marcelo diria que se estava a viver o impensável, o maior escândalo do regime desde o 25 de Abril, e que todos os sinais apontavam para uma situação caótica em Belém, onde o Presidente não tinha qualquer mão sobre a sua Casa Civil ou era cúmplice, quiçá mentor, dos seus desmandos. Terminaria com uma graça, de graça duvidosa, dizendo que só faltava que essas pessoas que estão a largar notícias conspirativas em período eleitoral pegassem em caçadeiras e fossem para o alto dos muros do Palácio de Belém disparar contra quem passa.

Felizmente, o Presidente é do PSD e Marcelo pode resolver a coisa com esta limpeza e contenção de danos.

24 thoughts on “Marcelo resolve”

  1. A asfixia democrática existe e eu fui vítima dela. Ontem no café, durante o jogo do Benfica, comentei inocentemente que o Eng.º Sócrates tem muito mau gosto para gravatas e mandaram-me logo calar. Quando tentei provar, com exemplos, o que pretendia dizer, quase que me agrediram.
    É uma vergonha!

  2. Marcelo, também o ouvi atónito, tem que ser desmacarado à sua “nascença”

    neste processo

    pela contradição do que, como e quando diz…

    enquanto jurista, politico, comentador e cidadão que apoia MFL

    e seu mentor Cavacu…

    Marcello pôs-se a jeito, no seu fato de entertainer

    agora tem que ser desmontado à exaustão

    nos seus mecanismos de irresponsabilidade

    e tartufosisse de trazer por casa…

    Cavacu não tem saída politica, impeachment ontem…

    Marcello deve ser resposabilizado

    intelectual civica e moralmente

    pelas sugestões deturpações e apoios que dá

    neste momento complicado do País

    Para Marcello,

    válvula de escape dos PPD’s em desconstrução

    impeachment politico JÁ!!!

  3. Isto nada tem a ver com o post. Queria só assinalar que hoje, sendo 21 de Setembro, não só começa oficialmente o Outono como é hoje o Dia Mundial da Doença de Alzheimer.
    Vi essa doença destruir pessoas com grandes capacidades cognitivas.

  4. claudia, deixa-nos gozar mais um dia de Verão. Estamos a viver, como nunca, um tempo de Verdade, e a Verdade é que o Outono só começa amanhã, dia 22, às 22h19m.:)

  5. Tens razão, Guida. Não sei por que razão me meti na cabeça que começava a 21 de Setembro. Seja como for, em vésperas de Outono, assinalaram bem o dia para não nos esquecermos da doença de Alzheimer.

  6. Entretanto, o expresso encomendou uma sondagem que prova cabalmente (verdade, verdadinha) que o Sócrates foi o pior PM desde 85. Pior que o santana lopes… pagaram eles para isto…

  7. Disseste o que eu penso sobre o recado de ontem do Prof Marcelo, Val. O académico intriguista é um hipócrita tendencioso, sempre com duas medidas, uma para o PS, outra para o PSD (a «família» dele, disse-o anteontem em Viseu).

    Ele recomenda um «puxão de orelhas» ao assessor de Belém! Com essa fórmula ele acha que só nos resta admitir a sua isenção como analista político. A verdade é que essa fórmula lhe serve para tentar representar como pequena asneira o gravíssimo escândalo de Estado em que Cavaco Silva foi o inspirador e Fernando Lima o operacional.

  8. Balseminho foi talvez o PIOR PRIMEIRO-MINISTRO de Portugal desde a morte de Salazar! Mas a luta com Santana Lopes continua renhida (e ainda há muitos eleitores que não atingiram a idade de votar…)!

    Quanto ao tema, o Prufeçor Marcelo (Marcello era outro…), a manhosice com que tenta limpar o presilhas é conversa da treta, para taxistas e engomadeiras. Ele é que já nem consegue perceber onde foi parar a sua jangada…

  9. Balsemão: apenas mais um Primeiro-Ministro do PPD que “fugiu” do Governo, quando dispunha de maioria absoluta no Parlamento, como mais tarde Cavaco (não se recandidatando), como mais tarde Barroso (também, com exemplos destes…).

    O único que não “fugiu” foi o Santana, coitado: ficou a “andar por aí”, aos caídos…

  10. Marcelo é um tipo medíocre. Viveu toda a vida nos braços do poder e tem esse dom compulsivo da palavra. Não é um investigador social, não é um académico, é um vendedor de banha da cobra que consegue passar pelo que não é. Um tipo com tanto tempo de antena consegue sempre dizer coisas que ora agradam a uns ora agradam a outros. A verdade é que nunca ninguém teve a coragem de o mandar à merda ou dizer, ao vivo e em bom som, que culturalmente é uma desgraça. Tem nas mãos os jornalistas a quem convida, em segredo, para aparecerem lá por casa e contarem umas coisas. É um tipo de rancores. Para um tipo assim, a determinação política de Sócrates deve ser uma obsessão.

  11. mas é impressionante como é que um tipo que é muito mais fumaça que fogaça se aguenta tanto por aí aos esgares e bem sucedido nessa lógica básica, material, das coisas. Bem, o reino da mediocridade tem reis assim, faz sentido, prostituídos mentais de luxo ou assim.

  12. Começo a acreditar na Manela. Vivemos de facto em asfixia. Sinto-me, às mais das veses, asfixiado nestes dias. Ora, viver num país em que o PR tem dossiers sobre pessoas que trabalham no gabinete de outro orgão do Estado; ouvir uns quaisqueres almondegas falar de uma referência da nossa democracia como se fosse um perigoso defensor da ditadura; conviver diáriamente com opiniativos e jornalistas que deturpam, torcem e alienam inteligência em catadupa; ouvir uma candidata com possibilidade de assumir o cargo de PM defender uma estratégia como esta, irresponsável como esta e tonta e serôdia como esta… Dá vontade de…

  13. Nós somos todos do Ps e queremos manter o tacho. Bora arrasar com a Manuela; não queremos outra surpresa como a das europeias. o PSD, partido fragmentado, consegue fazer frente aos socialistas do tacho, mais unidos que nunca, até alegre consegue votos para as presidenciais à custa da cegueira que assola esta gentinha. Uma coisa é certa: acaso ganhem será por uma margem bastante ténue e não desgovenarão mais que dois anos. Mas os portugueses têm boa memória. Não queremos corruptos no poder; e este Sócrates até para conseguir ser licenciado teve de pagar para tal. E que melhor exemplo?

  14. Os cinco administradores executivos da REN – Redes Energéticas Nacionais – receberam, em 2008, quase 1,34 milhões de euros em prémios de gestão. Ao todo, no ano passado, a REN pagou à administração executiva, incluindo gestores de outras firmas participadas pela REN, 1,41 milhões de euros. José Penedos, presidente desta empresa de maioria de capital público, diz que “quem responde pelas remunerações das empresas cotadas [em Bolsa, como é o caso da REN] são as comissões de remuneração e não os gestores”. O presidente da REN, que foi reconduzido no cargo em 2007 pelo actual Governo, frisa que a empresa registou “o melhor desempenho, em 2008, no PSI 20”, índice de referência da Bolsa.

    Votem PS, queremos tacho.

  15. os portugueses têm boa memória ah isso têm e conhecem as licenciaturas feitas com passafgens administrativas votadas em rga do burroso e do flopes, cconhcem o não-doutoramento da ferrugenta e o lugar que ela representa: escriturária dos negócios dos amigos do ppd, os milhões do loureiro, do balsemocas, do rendeiro, do pereira, e dela própria já agora mais londrinos. Os portugueses têm boa memória e sabem bem disto, lamento que vá perder o tacho, acontece a muitos, é a roda da vida, samsara.

    E o ppd vai estoirar.

  16. Na realidade o “noticião” do ppd de hoje (vulgo Expresso), até acaba por ser uma boa notícia: como há 27% de Portugueses que consideram o Sócrates como o anti-cristo, isso deixa 73% de pessoas que são capazes de pelo menos, pelo menos, hesitarem diante de responderem ao absurdo. São muita gente a ser convencida até domingo. 73% de pessoas que quando lhe perguntam uma sabujice (“acha que Sócrates foi o pior PM desde 85?”) são capazes de responder: “não”. É nestes 73% que se decide a próxima eleição. Os 27% de amnésicos correspondem ao eleitorado do ppd. RIP.

  17. eu disse no sábado aqui no blog que o de sousa era dos poucos portugueses que se estava a rir com os acontecimentos da semana passada. um tiro, um melro.

    mas quem precisa mesmo de um grande puxão de orelhas é este ridículo de sousa. o doutor de longe faz o diagnóstico e confirma que é febre a justificação dos delírios da presidência da república. tamiflu recomendado: raspanetes e puxões de orelhas. só que esta gripe bate forte e não é com remédios desses que se resolve a apatia de pelo menos um mês do presidente.

    na mesma assentada escavaca toda a estratégia do psd quando afirma que estas suspeitas de escutas foram decisivas para minorar os prejuízos da compra de votos na distrital de lisboa. traduzindo, isto quer dizer, há asfixia sim senhor e é dentro da minha família. pelo meio vai distribuindo beijinhos e palmadinhas nas costas por tudo quanto é primo, avós e compadres.

    e tudo isto cogitado de roupão e pantufas às tantas da madrugada. fantástico!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.