Impressionar no emprego, brilhar nos jantares, seduzir em festas

Medical Schools Spend Small Amount of Time Teaching Content Related to Health of Gay, Lesbian, Bisexual and Transgender Patients, Survey Finds
.
Peer Pressure? It’s Hardwired Into Our Brains
.
A More Progressive Tax System Makes People Happier, 54-Nation Study Finds
.
Investigation Reviews Occurrence Of Unconscious Race And Social Preference In Medical Students
.
People Communicate in Bursts: Rhythms of Communication Revealed in Study of 9 Billion Phone Calls
.
Never Too Soon: Means to Reduce Violence May Start in Utero
.
Birth Control Pills Affect Memory, Researchers Find
.
Aerobic Exercise May Reduce the Risk of Dementia, Researchers Say
.
Sick Body, Vigilant Mind
.
Volunteering to Help Others Could Lead to Better Health

5 thoughts on “Impressionar no emprego, brilhar nos jantares, seduzir em festas”

  1. que a diferença seja, a todos os níveis, reconhecida e adaptada pois de muitas formas a igualdade é, sim, discriminação. Isto remeteu-me, agora, para a questão de o sangue ser igual em todos – mas aceitar que existem grupos de risco é bom – e isso não é discriminar, será, antes, prevenir;

    fundir o sentimento de ganho e de perda no individual com o social é imperativo: aproveitar as descobertas para reforçar as consciências individuais e colectivas;

    medir o grau de satisfação para caracterização de grandes grupos sempre me pareceu anímico. e falível. mas só o simples facto de os estudos serem divulgados, independentemente da sua fiabilidade, já ajuda a lembrar que os problemas existem e que carecem de reflexão;

    decididamente: ser mãe, mesmo no conceber e gerar, não é para qualquer uma;

    será por isso que tantas mulheres se esquecem de tomar a pílula – agora já podem argumentar com bases científicas;

    ah: a loucura dispensa sapatilhas; a doença refina a beleza; dar ajuda a crescer.

    :-)

  2. Que artigos tão secantes!… Com tanta coisa premente no mundo, e as pessoas lêem revistas “científicas”. Eu, que sou perito em teologia, fico com um nó na garganta cada vez que vejo pessoas que pensam estar a aprender alguma coisa lendo. Ler é uma patetice. O único livro que interessa ler (não, não é a bíblia) é o corão. O resto é demasiado sensaborão quando comparado com ele. Não percebo porque se incentiva tanto as crianças a ler: eu prefiro ver os meus filhos a lavar os dentes ou a rirem-se como idiotas para a TV, do que vê-los agarrados a um livro. Fico sempre com a sensação que estão perder tempo precioso. A vida é para viver, não para ler.

  3. pois, mas se leres vives bem melhor. além disso, e com a visão do mundo gay que tens debaixo do braço para salvar o mundo, podes incentivar os teus filhos a ler, depois de terem relações homossexuais só pela experiência conducente a uma tx de felicidade elevada, outras coisas além do corão – nomeadamente artigos científicos – que é para pensarem bem sobre as suas opções e não se sentirem discriminados por causa disso. há lugar para todos, não esqueças. :-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.