8 thoughts on “Expressões que deviam ser banidas do futebol”

  1. Poderia dizer-se, por exemplo: Alvalade não tem tomates (tá a ver: os tomates têm tendência a virar para o vermelho), ou : Alvalade ainda está verde, não presta! ou ainda: Alvalade come a relva (como os bois e as vacas.)
    Esta questão do rubro em Alvalade e da relva verde na Luz faz-me lembrar a história do vinho e do leite.
    Diz o leite:
    -Tu embebedas as pessoas, fazes com que elas percam o tino, não governem vida, és pois um mal para o homem enquanto eu só lhes faço bem.
    Responde o vinho:
    .-Pois é, eu posso ser isso tudo que dizes. Mas há um pequeno senão: é que a minha mãe é uma uva e a tua é uma vaca!
    Para quê falar nestas questões se há razões de parte e parte. O Benfica era o mau com o Calabote, depois veio o gajo do Porto com o apito dourado e o Sporten armada em anjinho. Nós não, somos muito honestos. Até dizia o Santana quando presidiu ao Sporten, das reuniões no Canal Caveira, coisa aliás de que falou mas nunca concretizou. Agora aparece o Cristóvão Calabote II e lá se vai a grandeza do clube que aliás já não era muita com os tipos da juve leo a pintar paredes. Quando alguém acaba de pintar a sua casa ou prédio logo aparece escrito juve leo. Bonito e gente capaz não é verdade?
    Ninguém seja de que clube for sabe reconhecer os seus podres. Os outros é que são sempre os maus.

  2. Essa é tão parva como aquela de «o golo que deu os três pontos» pois nenhum golo dá três pontos. Antes desse golo já o clube tinha 1 ponto – logo o golo deu 2 pontos e não três…

  3. Ó poeta da treta voces têm muitos para a troca então inacio almeida,o graça oliva,lucilio batista,o joão ferreira e aquele que vos ofereceu odito em 2004 e outros que tais o calabote até nem é o mais antigo xuxa no dedo e cala-te.

  4. «Expressões que deviam ser banidas da língua», não, pá, ó Bandeirinha, não meu, eu digo-te o que devia ser banido da área – JCfrancisco e todas as odes à trampa que o gajo escreve, inclusive sobre o futebol e o sportem, pá. Sê justo.

    POETA da TRETA, afifa, pá, que eu estou contigo, manda aí umas bordoadas que esta gaita precisa de animação, não fosses tu e o Ignatz e a coisa se quedava no mais imberbe silêncio da crítica virgem, à espera de ser desflorada com tampões da Renova.

    Ó gajo da benedita, pá, andas a beber demasiado vinho à conta do freguês, pá, tás a precisar de outra em jeito de «apitócumvóio». Baie pulire o citrohein, pá e ber e laba a voca antes de falares do sportém. Não profiras em bão.

  5. Ia responder aí a uns palermas que por aqui vegetam mas resolvi não responder por 2 razões,
    1º. não merecem ser tratados como gente. Comem palha e está tudo dito.
    2º. o VOLTAREN já respondeu por mim e afinfou-lhes mesmo no centro dos entrefolhos.

  6. eu de futebol não percebo nada, mas acho que deviam estar a comentar a victória histórica dos portugueses sobre o Barcelona, in su casa. Perante isto, o que vale alValade?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.