2 thoughts on “Exactissimamente”

  1. Pois, se vivessemos num verdadeiro Estado de Direito, o discurso do anterior Presidente
    do STJustiça talvez, fosse uma pedrada no charco e obrigasse os arrivistas ao Pote a mu-
    dar de actuação e palavreado mas, infelizmente, não é esse o caso porque, desde o dito
    garante do regular funcionamento das instituições, uma maioria acéfala e, uma vasta ca-
    deia de comentadeiros todos parecem fazer coro na inevitável perda dos tais direitos
    adquiridos que, dizem não podem ser sustentados !?!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.