Exactissimamente

"Ser oposição não é mostrar ser contra aquilo que faz um governo", afirmou o social-democrata, "é mostrar que se é melhor do que o governo e que se merece ser governo, em vez do que lá está".

Pedro Santana Lopes considerou ser "deprimente" e "sufocante" ver o "espetáculo das oposições sempre a discutir com os governos em funções".

"Tenho da vida política uma perspetiva completamente diferente e penso que é muito mais bonito, estimulante e útil para a sociedade se as oposições, em vez de discordarem, mostrarem as alternativas que têm", declarou o candidato.


Fonte

13 thoughts on “Exactissimamente”

  1. pois, mas nas alternativas da direita só votam as confederações dos patrões, as associações de lacaios, alguma padralhada e pouco mais. é curto para ganhar eleições, mesmo com a ajuda do ministério público.

  2. Valupi, vendo bem para ti isto é a mesma luta de sempre:
    botox político, gel para acertar os cortes de cabelo duvidosos, perfumes e fragâncias, pensamento zero, olhar-se sempre para a forma e não para a substância (pois o discurso de Pedro Santana Lopes na política portuguesa obedece a este simplicíssimo sopro vital, se ainda não percebeste, se ninguém te disse ou se ninguém te ensinou no berço…), trapalhadas, dinheiro público e gaijas ou gaijos e mais dinheiro público para alimentarem a sua claque privada mais ou menos barulhenta, um alvará sanitário de irresponsabilidade, falta de juízo nos cornos e quanto mais disto tudo melhor.

    Nota. Estamos em 2018 e, depois do José Sócrates, para ti é sempre a descer.

  3. o santana méne ficou excêntrico depois de ter saído do euromilhões, até promete apoio ao marcelo para se recandidatar a belém. se o desfile de orgulho homosexual fosse este mês, era gajo para botar lantejoulas e abrir a marcha a tocar pandeiro.

  4. “Não me queixo de Sócrates” – Rui Rio.

    Valupi, que está cada vez mais confuso coçando a cabeça:

    – Desculpem manos, mas o Rui Rio é que era muito melhor do que o Pedro Santana Lopes…
    atrapalhei-me com estas cenas, fogo!

    _______

    DN, 22 de Janeiro de 2008, online.

  5. Se o Massamá provou alguma coisa é que já não é preciso ter cérebro para liderar o PSD. Como aliás a Cristas no CDS. Demagogia e populismo qb.

  6. Valupi,
    gostaste de rever os teus novos amores na entrevista a dois na RTP?
    (o Santana Lopes confirmou tudo o que disse ontem, não achas?)

  7. EDITORIAL
    Este debate foi na RTP-Memória?

    Para quem tanto fala de Sá Carneiro e da sua mais famosa citação, Santana Lopes e Rui Rio fizeram exactamente o contrário.

    […]

    David Dinis que ainda não li, mas grande título!

  8. No seu caso, a tónica é mais no sentido de a oposição apresentar alternativas mas muito pouco credíveis, de modo que os chuchialistas não percam as eleições .

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *