14 thoughts on “Exactissimamente”

  1. A ultima do paulo morais, e ninguém se indignou, foi a corrupção entre o parlamento e as editoras dos livros escolares.

    Disse-o com as letras todas.

    Consequências??? ZERO

  2. ò bécula, tu gostas é lavar escadas e esfregar soalhos, mas não há condomínio que te pegue. experimenta botar anúncio nas centrais do manhòlás.

  3. Tens um da mesma estirpe na União de Freguesias de não sei quê em Almada: chama-se Ricardo Louçã e é um verdadeiro Presidente da Junta. Serve-te esse?

  4. O morais de papo cheio de anti-corrupção, trata todos como corruptos e todos os actos praticados entre duas pessoas, empresas, sociedades, entidades, deputados e até a própria AdR ou seja, toda a actividade de trocas de bens e valores entre humanos tem uma componente de corrupção, inevitavelmente.
    Para o morais que já viveu e conviveu décadas entre corrupção viva no interior do psd e nunca viu nada, tal como o pacheco com duarte lima e tantos outros iguais no mesmo psd e nunca viu nada de anormal, agora que vive de explorar o tema vê em cada indivíduo um corrupto.
    Claro, não vê em si próprio unha de corrupção, contudo, olhando nós segundo o seu ponto de vista de que em toda troca há corrupção podemos pensar porque raio de carga de mel quer o homem trocar o seu lugar de presidente da transparência e anti-corrupção pelo lugar de Presidente da República. Pensando segundo o seu raciocínio de que em toda a actividade de trocas há sempre algo de corrupção como moeda de troca não estará o homem deixando-se corromper pelo brilho do Palácio de Belém e inerentes majestosas mordomias.
    O louçã, esse grande político que criou a máxima na discussão do PECIV, “o derrube de Sócrates é o primeiro passo para resolver todos os problemas do país” que, como se viu quatro anos depois, foi uma profecia maior da grande ignorância, já desmontou o que é e quem é paulo morais para além das palavras e aparências.
    E, também o que conta louçã, contribui para pensarmos com fundamento que o que move
    este paulo é estar no lugar onde toda corrupção, grande e pequena, é oficial e legítima; ele não quer ser não-corrupto, ele quer estar acima da corrupção.

  5. Porque é. que todos se calam ?
    Baldaia, sobe de lado,depois da crónica sobre cavaco.- Saí da editoria.
    Quem está, no conselho de administração, quem é ?
    Quem o substitui, quem é ? … e de onde mais poderia vir?
    Essa espécie de agência noticiosa, que não passa de um braço de propaganda da extrema direita…
    A mão, atràs do arbusto, Sempre

  6. Foi este mesmo Paulo Morais que encheu o peito para berrar: “Sócrates é o rosto da corrupção em portugal”. Factos e provas? Não precisa. Quando sabe dos factos e dos nomes cala-se. Quando não conhece um único facto sobre a corrupção do ex-PM Sócrates, não só afirma que é o corrupto dos corruptos como ainda, agora sim, grita o nome do corrupto. Este cobarde sabe que se abrir a boca contra um direitolas qualquer vai ter que se haver com a justiça. Se insultar Sócrates sabe que sairá impune. Este homem é o rosto da cobardia.

  7. Valupi, eu penso que o Paulo Morais, quando fala de corrupção, coloca mais o ênfase, – aliás como Louça admite no artigo, – no sentido mais amplo do termo, ou seja, nos vicios e defeitos do regime . Os quais propiciam situações, que muitas das vezes não sendo, aliás, sequer puníveis criminalmente, não deixam – para alguns – de ser mal vistas e condenáveis eticamente
    Claro que para além disso, existe a corrupção concreta, isto é, aquela que é criminalmente punível.
    Digo isto, porque, como sabe, a palavra corrupção, em sentido amplo, abrange muitas situações, que podem ou não estar previstas como ilícitos, depende dos ordenamentos juridicos de cada país.
    Na realidade, a raíz latina da palavra, e portanto, o sentido original, significa, completamente desfeito, ou, em linguagem mais prozaica, a cair aos bocados .
    Aplica-se a qualquer realidade, em especial e em concreto, a um sistema .

    Assim, no sentido mais amplo, e num limite muito radical, quiçá, talibânico, existe corrupção, por exemplo, quando eu, ou qualquer um de nós, nos dirigimos a um hospital, e pelo simples facto de sermos conhecidos e amigos da recepcionista ou de um médico, somos colocados à frente de uma longa lista de pessoas que chegaram primeiro, e somos logo atendidos, enquanto os demais continuam na lista de espera .
    É que é suposto as pessoas serem tratadas com igualdade e sob o princípio de que o atendimento se faz por ordem de chegada e exceptua-se, claro, apenas situações de manifesta urgência.
    Como sabe, quando isto sucede, seja num hospital seja numa qualquer repartição publica, os restantes utentes, caso se apercebam, reclamam e protestam . Sempre .
    É o chamado sentimento inato de injustiça .
    Como Valupi sabe, muitas das vezes, o sentido do justo, tira-se ou alcança-se, pelo seu contrário, o injusto .

    Quanto ao demais, a situação relatada pelo Louça e em que ele incorreu, insere-se na chamada pregação do Frei Tomás, ” olha para o que eu digo, não olhes para o que eu faço “, e se assim é, coloca-se numa posição de ser atacado como moralista . Melhor dizendo, falso moralista . O que nem é de estranhar, o homem chama-se Morais .
    Morais … Moralismos .
    Prontes .

  8. Liguei o computador hoje , por volta das 12:_30 e deparei-me com uma notícia do Manholas, assaz preocupante – pelo menos o titulo, que não pago para ver o texto – dado que até poderá causar algum alarme social na segunda feira próxima, se por acaso tiver sido vertida da TV manholas ou em papel manholas…. A notícia insere-se no tipo BANIF /TVI…. Veremos o que vai acontecer ao Manholas, que anda há muito a pedi-las….
    Aqui vai o link http://www.cmjornal.xl.pt/exclusivos/detalhe/buraco_milionario.html?google_editors_picks=true

  9. Na comissão de inquérito ao BES este paladino da luta contra a corrupção foi convidado à depor depois de encher você com “denuncias”. Chegado lá e perante o convite para apresentar factos e apontar corruptos… Não disse nada. Não sabia de nada.Apenas se limitava a interpretar recortes de jornal. Estamos conversados senhor Paulo Morais.

  10. Este tipo de notícia serve para justificar o injustificavel. Que a investigação bateu outra vez como cornos num muro de cimento.

  11. Sem dúvida Jasmim Silva. Só me admira a cara magistratura na pessoa dos super cornos não parecer importar-se minimamente que lhes vejam o cu. É só. Estou farta destes gajos,nunca mais desfecham esta coisa para uma pessoa dormir descansada.

  12. Este ano há mais correntes com pronuncia do norte carago.
    E até de além mar chega gente.
    O Edgar da Madeira, já um dia me batizou um afilhado.
    De Lisboa e da linha nicles!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.