113 thoughts on “Exactissimamente”

  1. Populista e o artigo, escrito pelo advogado duma das partes mais interessadas em que nada aconteca e que tudo seja abafado, filho do antigo advogado do 44, tambem ex-advogado do seu motorista, figura do regime pos-25 de abril, omni presente em milhares de cargos de administracao, administrador dum grupo de media falido.
    Alguem com esse perfil, que ve os seus interesses ameacados, esses sim tem medo duma justica musculada, duma justica nao maneatada pelo poder e pelos homens do avental.

  2. Justiça musculada… vejamos: BPN, BPP, Duarte Lima, Oliveira e Costa, Coelha, Submarinos, BES, vistos gold, Tecnoforma… nestum de músculo, só vejo caricias.
    É uma justiça que, certamente por coincidência, só é musculada nos casos que servem para operar golpes de estado.

    Com tantos homens de saia e peruca e tanto músculo até parece uma festa gay…

  3. Obrigado, Basico, por tão bem ilustrar o essencial do texto do Proença.

    Como não consegue argumentar contra as ideias apresentadas com base na inclinação ideológica do autor, socorre-se dos seus interesses. Tipico!

    Mas indo aos interesses, o que é que sugere? Que os gajos ricos e poderosos, por serem ricos e poderosos, não deviam ter direito a advogado, é isso ? Melhor exemplo de populismo do que o plasmado nos seus escritos, nem toda a criatividade do Proença&Associados conseguiria produzir !

  4. Mas quais sao os argumentos que ele aponta para tentar defender o populismo da justica?

    Um juiz que investiga? O que e que isso tem de populista?

    Uma lista de pedofilos? Ja fez alguma analise comparada e viu em quantos paises do mundo isso existe e se o que foi proposto e mais ou menos abrangente que as outras? Como concebe intelectualmente a existencia duma lista de devedores ao fisco que e publicada abertamente?

    Uma proposta penalizando o enriquecimento ilicito? Ja perguntou aos portugueses quantos apoiariam a existencia de tal medida? Ja leu o acordam do STJ e percebeu porque e que a proposta nao foi aprovada. Acha que as razoes apontadas pelo STJ foram as referidas pelo articulista? Acha que foi referida a palavra populista.

    Servem-lhe palha e voce ate saliva de contente. Regurgita o lixo dos outros sem ser capaz do processar. E mais um burro util, ao servico dos interesses instalados.

  5. Pela mão do poder político… “Foi-se dando mais e mais poder ao sistema de justiça”. Doce ilusão!

    O mão que está por detrás dessa derrapagem foi a mesma que nomeou políticos em função da defesa de interesses privados; a comunicação social + a finança. As duas juntinhas!

    Mas não é só em portugal que isto está a acontecer. Valha-nos isso como consolo…

  6. Basico,

    Eu sei que as suas perguntas são mera retórica. Por isso a resposta não é para si, mas para quem o leia e se deixe enredar nas suas supostas duvidas.

    O problema das listas nuncapode ser visto na optica de qts paises a subscrevem ou não. Trata-se de uma questão de principio. Tal como o que legitima a pena de morte não pode ser o numero de apoiantes. É de Ética que estamos a falar, i.é, da procura sistemática do Bem !

    O mesmo se passa para o enriquecimento ! Os actos que levam ao dito enriquecimento ilicito já estão todos tipificados e criminalizados. A questão aqui é a inversão do ónus da prova. Algo que só merece o apoio de quem nunca se encontrou nessa situação nem tem inteligência bastante para se imaginar nela. E que uma vez legitimada para o “enriquecimento” a seguir o será ( como se ainda o não fosse o bastante …) para tudo o resto.

  7. O maior dano à democracia – de imediato causado – são as alegações dos «proenças» que do Direito que alegadamente estudaram foi a expressão «Estado de Direito». Este gajo se for igual ao pai, iniciará o que « os seus escravos» escreverem com o curriculum profissional. Tudo se resume a bosta. É preciso relembrar-lho sempre. E dependendo de quem lho relembra, o gajo cala-se. LOL.

    A democracia é outra das expressões utilizadas pelos «proenças». Também é preciso relembrar-lhe o que é a democracia, que não se resume a fazer parte nem a apoiar XUXAS parcialistas, que esquecem vítimas, etc e tal. Que gozo e consolo! ó «proença filho», faz o devido: fecha a boca e não te fies na figura que representas, pá. Comícios de vaidades e de nomes não pegam com todos…

  8. BÁSICO,

    Olhe que o Jrodrigues é mais um dos derivativos IGNAROS. O tipo é um «Sísífo».

    Estes gajos falam do que não sabem. Invocar expressões como «inversão do ónus» dá-lhes importância e depois, alardeiam, a IGNORÂNCIA ( pior que a burrice), pois se esta CAMBADA soubesse os CASOS em que a LEI PORTUGUESA permite o mesmo que se quer agora com o enriquecimento ilícito nem sequer BUFAVAM ALARVIDADES.

  9. ainda bem que foi criada uma lista de pedófilos – sempre se pode evitar o contacto de algumas crianças com esses criminosos doentes. é que a tara não passa com a prisão. pelo contrário, fechados no meio de tantos adultos desconfio que quando saem vêm – mais do que nunca – ougados por carnes tenrinhas.

  10. Olinda,

    Tem toda a razão !
    E a seguir ? Fazemos listas de quem pode ser mãe e pai ? É que criminosos doentes com filhos, é coisa que não falta, portanto, diga-os lá: onde é que se pára mesmo ?

  11. Basta pensar numa simples multa de transito. Um gajo recebe a multa em casa e depois e-lhe dado o direito de a contestar – o sentido sentido de PROVA e invertido.

    Claro esta, para Sumidades da Burrice como o JRodrigues, isso da inversao do onus da prova e algo novo na lei portuguesa, algo que jamais foi testado.

    Alem do mais, numa economia digital, em que todo o dinheiro licito – e por vezes o ilicito como demonstra o caso do 44 – passa por contas bancarias, e claramente uma tarefa IMPOSSIVEL demonstrar como foram financiados os activos que se possui.

    Claro que um argumento destes so colhe junto de pessoas com o QI duma lapa.

  12. Meritissimo numbejonada,

    Poupe a maiúscula fixa, não grite, e troque os insultos gratuitos por argumentos.
    Não ?! Pois já me esquecia que vexa acha que não vale a pena esclarecer a plebe ! O que se percebe menos bem é o que o leva a si a persistir por aqui! Qual a sua causa, conte lá ! Civismo ?! Não deve ser ! Mas ainda assim tanta disponibilidade, tanta generosidade, sem contrapartida, deixa-me tão perplexo quanto o seu colega alex.

  13. Basico,

    O que realmente me incomoda nem é o seu proto-fascismo, mas a triste figura a que se sujeita para o defender.
    Contudo, hipocritamente, estou-lhe grato por fazer desta caixa de comentários o seu modo de vida e razão de ser. É que há muita gente que pensa ingenuamente que semelhantes criaturas já estariam extintas, e deram por arrumada a sua missão civilizadora. Lendo-o, não tenho dúvidas que voltarão ao activo. Portanto o que vc faz é serviço publico. Bem haja,pois !

  14. Gracias JRodrigues.

    Ainda bem que acolheste os meus argumentos e percebeste o ridiculo da tua posicao.

    FYI, a expressao a usar nao seria PROTO-Fascista, mas sim NEO-FASCISTA. Vai ao diccionario perceber a nuance.

  15. Ó JRODRIGUES,

    Cala-te. Só asneias. Olha: não achas que, por a criminalidade ser inata em alguns seres viventes, se deve ELIMINAR a lei penal? Vai sempre haver criminosos, pá. Portanto, PARE-SE JÁ. Eu acho que devíamos fazer justiça por mãos próprias – no teu caso, punha-te uma mordaça nessa BOCARRA e expunha-te na PRAÇA do COMÉRCIO para todos verem que quando não se sabe o que se diz, se deve ficar calado. Não achas interessante?

    Observação: achas que eu grito contigo? Percebo, tu vais atrás das convenções. Olha se a Coco Chanel fosso como tu, as mulheres hoje não usavam calças. Então, nova PELE, hein? queimaste-te com a outra, num é? Ou estás com saudades de mais um hematomazinho? Pas de problème.

  16. Numbejonada,

    O seu argumentário é de uma elevação que deve sensibilizar a propria divindade.

    Continue! E bem haja tb a si pelo serviço público que nos presta!

  17. Ó JRODRIGUES,

    A que divindade te referes? É que tu pareces ser mais do partido do BESTA, e laguma das suas criadas, como SIBILA – que também queriam ser divindade…

    Bem, há uma diferença entre ARGUMENTO e FACTO. Sabes qual é? Não. Também não te explico. És mau aluno e não sabes ler.

    Não tens de agradecer os meus contributos. Penaliza-me, contudo, que não os entendeste, o que é natural de um «Sísifo» como tu.

    Acho que deveria ser obrigatória a notificação de gajos com QI abaixo do normal. Tu lá estarias.

  18. Oh jrodrigues, até podes escrever umas coisas interessantes, mas se dás troco a fascistas, pelo menos numa coisa tenho de concordar com eles: és pouco inteligente !

  19. Caro (inventado) Mariano Alves,

    E você é o quê, quando comenta quem destrutivamente critica? Hum? Não pensa, não é? Pois.
    VIVA SALAZAR.

  20. SALAZAR ( leram bem? SALAZAR) homem inteligente, visionário, esperto, capaz, sabedor, conhecedor do seu povo. Ele sabia o que andava à solta, e isto reproduziu-se. E votam, e votam.

  21. avançamos quando podemos avançar para parar, JRodrigues. e neste caso é um excelente sinal de stop – um pequeno contributo que faz toda a diferença. e depois, se for o caso, podes meter a ironia no cu. :-)

  22. nada chocada com a tua lógica, até fiquei a pensar numa outra para fazer parelha: com um jeitinho dizes que o aborto é que é excelente para minorar a acção dos pedófilos. :-)

  23. Olinda,

    Se equipara a ironia à ordinarice tem um problema.

    Sobre o mais, pense melhor: ainda há dias prenderam uma mãe e não a deixam agora ver o filho recém nascido apenas pq ….ninguém parece saber ao certo pquê !

  24. A lógica é simples, Olinda: qd começa a fazer listas de pedófilos e devedores ao fisco, onde é que elas vão acabar ?
    Na história isso já aconteceu várias vezes. Começa-se por coisas aparentemente boas e consensuais e depois acaba-se com listas de judeus, ciganos, comunas….Tudo coisas boas e muito populares na sua época como bem se percebe pela sua aceitação da lista para pedofilos.

  25. Eu estou de acordo com a Olinda!
    Vamos lá a fazer a lista de pedófilos e afixá-la na porta da Junta de Freguesia. E já agora, podíamos aproveitar e fazer uma para os violadores, outra para os que batem nas mulheres e vice-versa, não esquecendo porém a dos assassinos. Como estamos com a mão na massa, uma lista dos que conduzem em sentido contrário na auto-estrada não era descabida de todo, não acham? E uma dos que conduzem bêbados ou cheios de drogas? E uma dos/das proxenetas? Afinal a profissão é ilegal, não é?

    P.S.: Já me ía esquecendo da dos médicos que fazem asneira grossa, dos engenheiros que erram nos cálculos, dos arquitectos com processos chumbados, dos economistas que falham nos orçamentos ou dos meteorologistas que erram nas previsões.

  26. JRodrigues, vamos fazer uma peticao ja para acabar com as listas de compras, ou, de um modo mais geral, com todas as listas. Vamos comecar a trabalhar ao mais alto nivel e pedir ao nosso Governo para encetar negociacoes que obriguem os seguintes paises do terceiro a acabar com as suas listas de sex offenders.

    United States
    United Kingdom
    Germany
    France
    Canada
    Australia
    Ireland
    South Korea

    Billioes de pessoas atrasadas, milhares de legisladores burros!

    Vinde a Portugal, aprendei com os melhores! Isso das listas e uma perdicao, falem com o Rodrigues e com o filho do Proenca, eles esclarecem-vos sobre a tirania das listas!!!

  27. ai meu Deus, tanta asneirada que lá vou eu acrescentar mais uma, ó Rodrigues, tú nem és dos piores aqui mas colocas-te a jeito e sujeitas-te a levar uma tareia monumental, eu já estou a ficar incomodado porque não gosto de ver levar tanta pancada, quem já está caído no chão, ou mesmo sequer que seja, encurralado no canto.
    O autor do texto é que tem que provar aquilo que diz. No caso, o Daniel júnior.
    No meu caso, nada tenho que provar porque a prova, ou seja, tudo aquilo que expendeste aqui, é pública e notória, toda a gente pode ver.
    Mais concretamente no caso de listas, mais que entrar para uma lista, o dramático é como sair. Isso, seja no sentido de quem o tira, que geralmente, não é quem o meteu, seja no sentido da imagem, que na esmagadora maioria dos casos, fica irremediavelmente afectada.
    No mais te direi : caso seja pedófilo e simultaneamente devedor ao fisco, então está duplamente fo…

  28. e depois há listas de quem está, listas de quem está e não pode sair, listas de quem já esteve, e até listas de quem devia estar.

  29. LOL. GRANDE OLINDA!!! A melhor que leio em MUITO TEMPO. As suas respostas DEVIAM SER EMOLDURADAS. LOL. LOL. Tome lá mais um LOL.

  30. Nos Estados Unidos da América, as listas de criminosos não se esgotam só nos sex offenders. A sua publicação nunca fez mal a ninguém. Protegeu e protege a Comunidade. Pode evitar mais crime.
    Só em Portugal é que os (pseudo)moralistas defendem que tais listas não devem ser publicadas, porém falam ad nauseam da vida dos outros. Até formam filas de trânsito para ver quem bateu na estrada, mas nenhum sai para ajudar se for o caso. São exemplares, querem falar baixo ( menos nos restaurantes), cospem na rua, «órinam» na berma da estrada e deixam a Tróika entrar no País. É só dissertações sobre direitos, liberdades e garantias. Deveres não existem – estes moram sempre no outro lado. Concedo que há solidariedade para empurrar o autocarro da seleção, venerar a Dona Dolores Aveiro por ter parido o Ronaldo e assobiar para o lado, quando não lhes interessa – a não ser que dê visibilidade ( como excursionar devoções a Évora). Hum.

  31. não se esqueçam de fazer listas vip para proteger os gajos que não podem entrar nas listas. o abrenúncio tem software para essa merda.

  32. eu não sei onde viste ordinarice, JRodrigues, mas sei que fiquei a saber da tua confissão de ironia. também não sei porque é que um buraco do corpo, como tantos outros, te causa tanta impressão – às tantas terás aí ou uma pontinha de homofobia ou então um grande desejo recalcado. de resto, continuas a comparar o incomparável mas talvez percebas melhor se se desse o caso de um filho ou um sobrinho ou filho de um amigo teu tivesse de conviver com um pedófilo anónimo consentido na sociedade. com toda a certeza, está visto, ficarias absolutamente descansado- és um valente.

    em relação ao fisco, e também à segurança social, qualquer entidade se pode precaver perante um candidato e a dívida é absolutamente inibidora do lugar se se tratar de financiamento público. mas, lá está, para ti é exactamente a mesma coisa o cadastro de dívida, de cêntimos, de euros ou de milhares de euros, ou de violações a criancinhas. és um polivalente. :-)

  33. prenderam uma mãe pela irresponsabilidade de fugir do hospital quando o recém nascido precisava de cuidados. a criancinha não se pode defender de uma mãe irresponsável e ressacada, JRodrigues. que carago.

  34. Olinda

    A criança estava em tal risco de vida que ficando aos cuidados de tal irresponsável mãe foi devolvida pela mesma, uns dias depois, em perfeito estado de saúde e de higiene!
    Foi milagre da Nossa Senhora de Fátima !

  35. Ó cegueta!
    Desde quando é que os USA são um modelo ou réplica do estado corporativo salazarista?
    Essa é boa!
    És então adepto de um salazarismo made in USA? Ou foi apenas um lapso ou descuido de um facho basófias?
    Haverá no planeta exemplo de sociedade mais coartada e manipulada pelas ”corporações”, pelos gangs, pela máfias e pelas maçonarias do tipo skull and bones?
    Muito me contas, cegueta, muito me contas. Eu já adverti os senhores do aspirina de que o cegueta, vulgo Toino das Gamelas, é um infiltrado da CIA nas hostes salazaristas.

  36. Conheço um sujeito que era um acérrimo defensor da lista dos devedores ao fisco e a ela foi parar….:-))

    Nota: não esquecer as pedófilas.
    Nota+: uma lista de fascistas e nazis também vinha a calhar.

  37. Porque será que eu quando ouço um anónimo clamar por listas de criminosos a primeira pergunta que faço aos meus botões é: E tu és anónimo porquê?

  38. O cegueta

    Então tu defendes uma sociedade DOENTE como a dos EUA ?
    A América é individualista, racista, segregacionista, dominada pelos poderes corporativos e máfias, e além disso, provinciana, parola mesmo, e ignorante!

    Não me esqueço que por la também vegetou um Procurador que cismou com o Presidente Clinton por causa de umas brincadeiras dele com uma secretária que usava um vestido azul e com quem ele espantava o stress na sala oval!

    São doentes, pá!
    São tão doentes que do nada desatam aos tiros nas escolas, nos supermercados, nas ruas, em qualquer lado!
    Aquilo está podre e não se recomenda!
    O Obama bem tem tentado civilizar aquilo, como antes o Clinton e o Kennedy já tinham feito, mas é uma luta insana contra bestas quadradas como as do Thea Parte!

  39. Cara Jasmim, perdoe-me a intromissão e o pretenciosismo, mas creio que se diz Tea Party.
    Ou será lapso meu, e quererá referir-se a uma outra coisa qualquer ?

  40. Teclar de um tablet tem destas “traições”.
    Escreve-se uma coisa e o raio do tablet assume outra. Se escrevemos muito depressa e não revemos o texto acontece isto.
    Claro que é Tea Parte.

  41. IGNARALHOS, que sabeis vós dos USA? Da sua cultura? Do seu Povo? Já pusestes lá as patas?
    Ou visitastes apenas os outlets que já não se ..frequentam? Onde estivestes, meus caramelos? Hum?

    a sociedade americana está doente é? Ó IRRESPONSÁVEIS! Olhem para a vossa. Eu já olhei e identifico uma cambada de ORDINÁRIOS, IGNORANTES, que DESCONHECEM o sentido de COMUNIDADE e de PATRIOTISMO. Que EXISTE nos USA, seus DORKS.
    Deixai de beber coca cola e já agora de usar jeans, etce, etc. Na verdade, o TONY BOSTA é apreciador dos CHINOCAS, logo, é natural que vocês, seus CHAPARROS, prefiram comer macacos.

    JERKS.

    Quando conhecerem a sociedade americana, falem. Até lá, seus IGNARALHOS calem-se e voltem pra província.

  42. O cegueta é diplomata. O pai não se sabe. Ainda anda a mãe à procura dele.
    Mas que tem a quarta classe a ver com o assunto? É precisa a quarta classe para alguém ser diplomata?
    Para se ser diplomata é precisa diplomacia. Dar graxa. Dar unto. Dar tudo.
    Bem, honni soit qui mal y pense…

  43. Jasmim! Apanhado!
    O Toino das Gamelas é um profundo conhecedor da sociedade americana. Isso posso eu garantir.
    Foi porteiro da embaixada portuguesa em Washington.
    E é da CIA! Foi ele quem planeou a captura do Binládene.

  44. Por razões de equidade e respeito para com os restantes comentadores, retiro-me deste ínclito domínio e volto cá com o meu devido anexim.

  45. Cá estou de novo.
    Boas noites Valupi.
    Boas noites cegueta.
    Olha que eu também te vou partir o focinho.
    Já somos dois, eu e o outro.

  46. O decreto que se segue foi em tempos promulgado em benefício de um outro bully, que se fartava de mijar dentro da própria trincheira e agora anda aparentemente mais calmo, talvez porque o bully de hoje lhe dá a provar do seu próprio remédio e ele, provavelmente, apercebeu-se da baixeza do método. Como me parece apropriado à situação presente desta caixa de comentários, limitei-me, em reedição copy pastada, a substituir o nome do bully “agraciado”:
    —————————————————

    Decreto Real

    Espíritos pouco preocupados com o rigor da ciência não hesitarão em classificar o chafurda ceguinho como um filho da puta, na linha da exaustiva investigação e sistematização feita por Alberto Pimenta sobre essa odienta e odiosa figura. De um ponto de vista puramente científico, porém, tal classificação terá de ser considerada um erro, pois o cegueta, coliforme invejoso, hiperactivo e bilioso, não nasceu de ventre de mulher. O seu surgimento foi o funesto resultado da partenogénese acidental (e até então inédita) de um cagalhão vagabundo saído do cu de um cão raivoso em estertor de peido final por afogamento, depois de o dono o ter atirado de uma ponte. Tendo dado à costa não muito longe de uma saída de esgoto, o dito cagalhão foi acidentalmente pisado por um pescador desportivo que se abeirou da margem para mijar, acabando a azarada (e involuntariamente pestífera) sola do sapato do pobre homem, no regresso a casa, por espalhar pela urbe a infecção.

    Não se contesta que ser um filho da puta é o propósito primeiro e último do chafurda ceguinho, o sonho molhado da sua abjecta existência. Mas a realidade objectiva é que, reunindo embora praticamente todos os requisitos necessários à sua classificação como tal, falta-lhe um, que o rigor científico considera crucial: apenas tendo na sua génese um ventre de mulher se poderia afirmar, com propriedade, ter o chafurda ceguinho como matriz uma meretriz. Um verdadeiro filho da puta, legítimo, da Bayer.

    Uma coisa é gotejar para a existência à boleia do peido final de um “Canis lupus familiaris”, ou, como dizem os brasileiros, de carona. Outra, bem diferente, é a bênção de provir de uma cona. Do aqui exposto se infere, aliás, outra impossibilidade ditada pelo rigor científico, que é a de mandar o chafurda ceguinho para a cona da mãe, pois nunca a teve. É uma desagradável intimação (possibilitada pelo privilégio da origem) a que todos nós, humanos, já fomos ocasionalmente sujeitos, mas também disso está livre (por manifesta impropriedade) o coliforme cegueta, que apenas pode ser mandado para o cu do cão.

    Pelos motivos acima aduzidos, e por mais que macaqueie e papagueie o “Homo sapiens sapiens”, não ultrapassará nunca, o besuntas invisual, a incómoda mas descartável condição de coisa pegajosa e malcheirosa na sola do sapato de quem percorre as ruas do mundo dos homens.

    Estabelece-se, assim, por decreto régio, que o nome científico do coiso, de acordo com as regras da Nomenclatura de Lineu, será averbado nos Anais do Reino e Arredores como “Chafurdis invisualis hiperactivus”, embora a generosidade de uma bula papal autorize, excepcionalmente, o uso da designação popular “filho da puta” para facilitar a vida ao povo martirizado pela crise, sem tempo nem paciência para a exactidão da ciência.

    Devem, porém, ainda que de forma voluntária, abster-se de tal atitude facilitista os espíritos amantes do rigor, que utilizarão apenas a designação científica.

    Aos cinco dias do oitavo mês do ano da graça de dois mil e quinze

    Promulgue-se.

  47. e ainda bem que assim foi, não Jasmin? que puta de mentalidade essa que apenas perante tragédia é que se justifica a prevenção. e isto lamentavelmente aplica-se a tudo.

  48. Olinda, em Serralves nem sempre corre tudo bem, mas fotografias dessas só por piada… Já nos basta o aluguer duma casa de prestígio como aquela a um grupo de parolos endinheirados para fazer uma festa privada!
    Grande administração! Habituada às exposições colectivas, decidiu-se também a fazer uma borrada colectiva.
    Vergonha!

  49. Ioda-se Olinda, isso é vergonhoso, para mais, segundo lí, financiado pelo Ministério da Cultura !!!

  50. Eu só ia a Serralves por causa do sossego e do ambiente rural, um oásis de descanso no inferno citadino, um bálsamo para recarregar a bateria.
    Depois fizeram lá o museu para dar empreitada ao arquitecto Siza.
    Nunca mais lá puz os pés.
    Do mesmo modo e para o mesmo efeito, em alternativa, ia ao Palácio de Cristal, que confina com a Quinta da Macieirinha e o espaço do Museu Romântico. Depois destruíram parte do bosque e do anfiteatro em forma de concha artística para fazerem a trampa da Biblioteca Almeida Garret. Uma sauna, e com fecho garantido às 6 da tarde.
    Enquanto não destruírem totalmente com betão o triângulo Palácio de Cristal, Quinta da Macieirinha e Quinta dos Ingleses ou Casa Thait, não descansam.
    Triste sorte teve também a remise dos carros eléctricos na Avenida da Boavista. Foi totalmente demolida para dar lugar a esse trambolho que se chama Casa da Música. É preciso não se confundir monumento com prédio antigo, disse o facínora. A Rémise era monumento até porque, a cidade foi a primeira na Península Iberica a ter carros eléctricos.
    Nunca lá fui nem tenciono ir. Quando passo perto, até viro a cara para o lado.

  51. gostei muito da foto da òbimba a ser máquilhada por aquele senhor que lhe dá um retoque retal, quero dizer final, para disfarçar o hemorruídal.

  52. Este cómico deve ter vindo ao Porto nalguma excursão quando era menino, pois fala do que não conhece e mete os pés pelas mãos.
    Diz que ia a Serralves por causa do sossego e do ambiente rural! Agora, com o museu, aquilo deve estar cheio de barulho! Deve ser do ruído da arte, da chinfrineira das plantas nas estufas, ou, quem sabe, do barulho das luzes, mas desconfio que o que o deve ter assustado foi a dose letal de cultura.
    Depois refere que ia ao Palácio de Cristal! Deve estar a referir-se ao período antes de 1951, pois foi destruído nessa data e nos jardins do dito palácio foi feita durante largos anos a Feira Popular nos meses menos agrestes onde a confusão, o barulho e o cheiro a sardinha assada eram característicos. Claro que desde que retiraram de lá a Feira e instalaram a biblioteca municipal, meteram lá silêncio e cultura, coisa que o deve arrepiar.
    E a história do bosque destruído!! Que bosque? Saberá o que é um bosque? E como enfia um na área dos jardins? Com uma calçadeira! Só para rir…
    Quanto à casa Thait, não sei onde fica! Há uma casa Tait que não tem nada a ver com a Quinta dos Ingleses. Essa fica na Rua de Entre-Quintas, e de vez em quando alberga umas exposições itinerantes. Mas podem-se visitar os jardins e ver a bela coleção de rosas e camélias.
    A Quinta dos Ingleses, fica muito distante da dita casa e abriga a Oporto London School, a mais antiga Escola inglesa na Europa.
    E de que triângulo falará. Os jardins são paredes meias com a Quinta da Macieirinha, e a Casa Tait fica defronte da quinta! Até os números de polícia são seguidos, pois uma é o n. 220 e outra o 219 da já referida Rua de Entre-Quintas.
    Como cereja em cima do bolo escolheu falar da Remise da Boavista, que esteve praticamente abandonada desde 1988 até à data da sua demolição em 1999.
    Claro, que como deu lugar a uma sala de concertos que enche e tem uma programação intensa, isso cheira a cultura e o homem foge dela como o diabo foge da cruz.
    E diz-nos que a Remise era um monumento! Um mostrengo, talvez! Pois o senhor nunca lá deve ter entrado, pois era proibido a animais e pessoas estranhas ao serviço, e das duas uma ou era funcionário dos STCP, ou chapéu… ficava à porta, ou melhor aos portões.
    Diz que vira a cara quando passa perto! Se calhar é sportinguista, pois assim vê o monumento em que o Leão esmaga a Águia, só que o dito não tem nada a ver com futebol, mas como é cultura, se calhar não sabe…

  53. Foda-se pro anormal, tanto paleio pra pôr o bolo debaixo da cereja.
    Eu sei que te doeu o pontapé no cu pois os autores da destruição foram os socialistas.

  54. e já a casa da musica estava feita e a anterior comissão instaladora desmantelada e a xuxa jornalista da rtp parola transmontana e ex vereadora Manuela de Melo tinha sido nomeada pra uma comissao de qualquer coisa relacionada com a casa da música, devia ser comissao de continuidade da antiga comissao extinta, com remuneracao e direito a cartao de credito e tudo, tava lá numa noticia pequenina do jornal o publico, pode-se ver o escandalo nos arquivos do jornal, ó palhaço.
    Ides trabalhar malandros, parasitas !
    NB : refiro-me somente aos xuxas que por aqui pululam que estao dependentes do partido e vivem encostados ao tacho, quanto aos demais meros simpatizantes socialistas, nada tenho
    contra.

  55. tatas,estou consigo.a casa da musica,alem da função que desempenha,é uma enorme atração turistica.o mamarracho dos stcp,para mim é de boa recordação.uma vez no autocarro adverti um gajo novo e forte de que ia no lugar dos idosos.o fdp,chateado comigo,saiu na ultima paragem da 5 de outubro com eu,e de imediato entrei nas referidas instalaçoes, para me livrar das ameaças.ele pensou que era funcionário,pos-se a ameaçar-me mas sem entrar.o meu obrigado à carris que me livrou de ter que levar com um anormal,e paz à sua morte,,por já não exercer há muitos anos a funçãoo para o qual foi criado.o porto que muita gente conheceu há anos,felizmente já não existe,graças ao poder local.

  56. cultura, diz o otário, aquela merda era pra ser feita no parque das camélias que era um descampado na praça da batalha junto ao teatro s. João, descampado que servia para aparcamento de camionestas de carreira, mas o pianista Burmester que é gente fina da Foz não quiz, tinha que ser na Boavista, zona nobre da cidade.
    Depois os xuxas fizeram o frete.
    Sempre o mesmo esquema chulo, fazem-se nomear com os votos do povo humilde e depois np poder fazem brioches à direita dos negócios e dos interesses e no entretanto vão-se governando.
    Escroques!
    O Povo já vos viu o cu !
    Olha, juntem-se lá na biblio A. Garret e ouçam as pelestras do ASS.
    Ele deve arranjar um esquema de cobrança para engradas jeitoso.
    É capaz de ser suposto ser pago por vós mas depois underhead, paga o contribuinte.
    Canalhas !

  57. mas só eu é que vejo beleza em um buraco que parece um botão de rosa santa teresinha? reparem nas fissuras enroladinhas, umas preguinhas frágeis, onde a vida se desenrola em lentidão – uma sensualidade cândida. adoro. :-)

  58. pimpanhum,os partidos representam classes sociais. o que mais abre portas aos seus quadros é o psd ,e por isso tornam-se banqueiros, empresarios, administradores, com os meritos que todos os portugueses lhes reconhecem…. e por isso andamos todos os anos a pagar os seus desvarios e roubos.até o passos foi Adm!mas não ganhava para pagar a segurança social .que os pariu..o interior que o psd tanto odeia(veja-se as criticas as estradas que foram feitas com toda a justiça ,pois pagam impostos como nós no litoral)é que lhes dá os votos que precisam.saõ uns grandes nabos.

  59. ó ignorante, a casa Thait era duma familia inglesa,por isso lhe chamei, e é como chamam os guias turísticos que orientam as visitas, Quinta dos Ingleses, talvez fosse mais correcto chamar-lhe Quinta do Inglês, seja como fôr qual é o teu problema, não sabes o que é um triangulo ?
    O Palácio de Cristal fica contíguo à quinta da Macieirinha, e esta sensivelmente em frente à Casa Thait, portanto qual é a tua dúvida, quando digo triangulo é uma figura de expressao, são três pontos de referencia muito próximos.
    Querias que lhe chamasse o quê ?
    Tridente ?

  60. ó fifi, mas a discussão aqui não era sobre o Passos coelho, que é um outro escroque, mas eu agora vou almoçar, depois volto, ou se não puder, não.

  61. AMADOS

    Ele há por aqui quem viva em função dos meus escritos. Nada vistes, nada vistes do que posso escrever. Não vos dou esse prazer.
    Confirmo, todavia, o que já se me afigura ab initio. Considerando o que por aqui se reproduz, exceção feita, naturalmente, a PIMPAUMPUM, BÁSICO, OLINDA e VERDADEIRA ANÓNIMA e MOI – MEME, renovo o meu comentário: «Os tolos só dizem o que ouvem dizer». É o vosso caso, densificado em alguns dos perturbados mentais que por aqui ASNEIAM.

    COMUNAS. XUXAS. Ide ao chinês e comprai um par de cuecas. Escondei o «derrière», ó BESTAS, que ninguém o quer ver.

  62. Este FIFI e um poco de sabedoria “pimpanhum,os partidos representam classes sociais.”

    Depois a realidade:

    Francisco Louca, Professor Universitario, Classe Media Alta, Bloco de Esquerda
    Manuel Centeno, Economista Banco de Portugal, Classe Media Alta, PS
    FIFI, Reformado Analfabeto, Classe Rasca, PS

  63. alvaro cunhal era do pcp, mario soares é do ps.isto para dizer,que fizeram opçoes por partidos com uma forte componente operaria. no psd quem faz más opçoes,saõ os trabalhaores e pobres que neles votam,por ignorancia,dependência e vergados ao caciquismo.basico anafalbeta e a puta da tua mãe que não te ensinou a respeitar a diferença de opinião e as condiçoes de cada um no acesso ao ensino.

  64. O PS tem uma componente forte operaria? Quem diria…

    Procura a palavra na agenda para a decada. Zero results, estranho! Mostra ai onde e, no site do PS, podemos encontrar referencias expressas a sua enorme base de apoio operaria.

    http://www.ps.pt/images/stories/congressos/xx_congresso/agenda_para_a_decada.pdf

    “no psd quem faz más opçoes,saõ os trabalhaores e pobres que neles votam,por ignorancia,dependência e vergados ao caciquismo”
    Eu acho que estas enganado. Os pobres e os trabalhadores ficam sempre mais pobres quando votam nos socialistas, e ver o caso da Venezuela por exemplo, ou, em Portugal, ver quantos perderam o emprego como resultado de mais uma bancarrota socialista.

  65. ó snr. Tostas então o Palácio de Cristal foi destruido e o nome também.
    Olhe, o edifício, antigo propriamente dito, feito em granito ferro e vidro, foi, em 1951, por sinal por um presidente de Câmara que até nem era do burgo, era alentejano, por isso, ainda hoje é conhecido pela população como Palácio de Cristal.
    Cito :
    ” O edifício foi demolido em menos de um ano, sendo destruído à martelada o órgão de tubos. Devido à contestação popular à demolição, a designação Palácio de Cristal tem sobrevivido até aos nossos dias. ”
    No seu lugar, ergueu-se o Pavilhão dos Desportos, em 1991, repabtizado Pavilhão Rosa Mota.
    Sabe quem estava no poder em 1991 não sabe m

    Fontes :
    Jardins do Palácio de Cristal
    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Jardins_do_Pal%C3%A1cio_de_Cristal

    Palacio de Cristal
    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pal%C3%A1cio_de_Cristal_(Porto)

    Pavilhão Rosa Mota
    https://pt.m.wikipedia.org/wiki/Pavilh%C3%A3o_Rosa_Mota

    Casa Tait
    http://www.portoxxi.com/cultura/ver_edificio.php?id=40

  66. quem passa férias na bancarrota e não pede recibo é o garotelho de massamá. o panasca do caldas vai fazer sku para aspen junto da paneleirite amaricana.

  67. Meu triste trissílabo, a Casa Thait não existe no Porto. Uma breve incursão num qualquer motor de busca na Net o elucidará sobre o assunto, ponto.
    A Casa Tait, não foi detida não por uma, mas por várias famílias inglesas, sendo o seu último proprietário a Miss Muriel Tait que a vendeu à CMP. Daí lhe vem o nome de Tait, porque a propriedade chamava-se Quinta do Meio, por se encontrar entre quintas, de onde acabou de sair o nome com que batizaram a rua que lhe dá acesso.
    Um triângulo não é um segmento de recta, pois as três propriedades de que falou, segundo o seu posicionamento são contidas dentro de uma linha recta, mas como diz que é apenas uma figura de expressão, também lhe poderia ter chamado troika, tripé, triunvirato, terceto, terno ou outra qualquer, penso eu de que…
    Quanto ao Parque das Camélias, foi apenas um dos locais aventados para a edificação de um equipamento do mesmo tipo, assim como se falou da Avenida da Ponte, da zona da Batalha edificada entre o cinema Batalha e o Águia D’Ouro ou na Praça de Lisboa, junto aos Clérigos. Os problemas que se levantaram, diziam respeito, quer à pouca dimensão das áreas, quer às indemnizações por despejo, quer à destruição de património arquitectónico.
    Se gosta de bater nos xuxas esteja à vontade, do mesmo modo que poderá estar para bater nos laranjinhas, nos da bolinha ao centro, nos eternos proletários da foice e do martelo, ou nos do caviar da esquerda, já agora aproveite e zurza também nos salazarentos e nos neo-nazis, porque nos pobres de espírito não, pois até merecem ir para o céu como falou o nazareno.
    Já agora, aproveite e venha ver a cidade, pode ser que se surpreenda…

  68. Snr. Tatas.

    Pois não é evidente que tudo que seja edificado em zonas predominantemente verdes perturba o sossego, a quietude e o equilíbrio do meio ambiental ?
    Para mais em se tratando de espaços que visam atrair multidões, como museus e bibliotecas.
    Claro que uma e outra destruiram parte do coberto vegetal.
    O snr. não gosta de vegetação. Direito seu. Eu gosto mas no seu entender, não tenho direito a ter direito. O mesmo entendia o presidente suplente e ” socialista independente ” Nuno Cardoso.
    Dizia ele ( um asmático ) querem arzinho puro e espaço verde? Vão para o campo !
    Sem comentários.
    Então a Feira Popular, que só funcionava nos meses de verão e a partir do entardecer era barulhenta e cheirava a sardinha na brasa ? Mas olhe, não é isso que o povo genuíno quer ?
    Ou, pelo contrário, por cultura de massas entende o piroso La Féria no Rivoli e concertos de música clássica, de qualidade mediana-fraca aliás, na CdaM ? Olhe no meu entender o povo genuíno, tá-se marimbando para ballet, ópera e opereta.

    Ó fifi então a Rémise era um mamarracho ?
    Porque estava degradado por estar ao abandono? Nada que não se pudesse remediar com uma obra de restauro, que aliás nem seria muito cara.
    Mas, claro, outros interesses mais elevados se levantavam. Foi orçada para custar 40 milhoes e acabou por ficar por perto de 400 milhoes. Os beneficiários? Os do costume.
    Estranho socialismo este, que não admite a doação grátis de uma simples lata de tinta para pintar uma fachada de um edifício de um munícipe, e dá a fundo perdido até 90% do valor do restauro para certos casos – pessoas e edifícios – para já nem falar dos brasiliões em fundos comunitários, também a fundo perdido, para restauro de velhos solares, mansões e palhacetes, para alegado, turismo rural e outro que tal.

    Snr. Tatas de novo.
    Então cimento é que é progresso e é que é bom ?
    Pois, deve ser por causa disso que as pessoas de maiores posses e bom gosto se rodeiam de … Jardins e arvoredo.

    Passem bem !

  69. Ora snr. Tatas e eu a perder aqui o meu tempo, vá entreter-se a fazer amor consigo mesmo, que eu tenho mais que fazer !

  70. oh pimpampeido, se chamas perder tempo a demonstrações de ignorância e alarvidade pindérica, tens toda a minha concordância e apoio incondicional para ires fazer figura de parvo para um blogue mais consentâneo com irracionalidade bacoca.

  71. e pronto, escreveu e não disse nada em abono do que pretende afirmar.
    Insultou a auto masturbou-se.
    Ficou satisfeito e pensa que ficou por cima.
    Ora como eu não gosto de irracionalidade bacoca e não quero perder tempo com demonstrações de alarvidade javarda, é evidente que vou ficar por aqui a assistir às suas tiradas de parva, de quena parte que me excita a veia da risota, sou um fã incondicional.

  72. Isto é que é fartar vilanagem!
    Estou fora uma tarde e vêm os doutores todos botar faladura.
    Por vezes o pimpampolas acerta numa. Mas desacerta logo em duas.
    Logo venho cá.
    E cegueta? O cegueta?

  73. Vejamos, vejamos, as PATAS agora cUmentam, naturalmente. É-lhes inato. E chamam a si a autoria das ideias, das prescrições. O PIMPAUMPUM que tão gentilmente prescreveu e BEM aos indoutos do dispensário o LICOR de MARCA «M», alimentando os ANIMAIS alegadamente pensantes, com a TRAMPA devida, estão agora se arrogando a aludida receita.

    E, veja-se, até há PATAS a invocar « o NAZARENO», como se ESTE fosse o vizinho do páteo ou o amigo de carteira de escola. Ó HEREGES, vós que falais nos «pobres de espírito» enganais-vos na qualificação. Não a chameis a vós, pois pobres de espiríto não sois. Na verdade, nem estultos sois. Sois outrossim ricos de um outro espírito – o da ALARVIDADE, INSANIDADE,ORDINARICE, PESPORRÊNCIA ou ARROGÂNCIA.
    Esta cambada que NEM SEQUER sabe o que é uma IGREJA, invoca em VÃO, mais não fazendo do que se profetizar e eles próprios – o asnedo, a ignorância e, sobretudo, a TOTAL inexistência de humildade.
    IGNARALHOS. VIVA SALAZAR, que era culto, inteligente e não vendeu Portugal. E soube-vos bem o que ele deixou, ESQUERDALHA.

  74. Claro está que o PIMPignatz, que estuda inglês pelos tapetes das lojas do chinês, há-de saber que quando insultar o PIMPAUMPUM, dirigindo-lhe arrotos ( os de cima e debaixo), fruto do seu distúrbio intestinal ligado à coisa sobre o «pescoço», se deverá lembrar que ele, dito IGNATZ, é o maior PIMP do dispensário.

    BICHIGNATZ, fuma os teus fardinhos de palha e sopra as tuas linhas de açúcar ou farinha. Não te preocupes, continuarás a vomitar asneiras, mas tu pensas que estás «high», e, logo, desentopes-me o meu trato intestinal, quando eu carrego na feijoada, grãozada etce e tal.

    VAI PASTAR, pá, e leva a mula do CASTRETA e da JASMERDIM para te coçarem as bordas do buraco, pá.

  75. Também podes carregar a maior mula da cooperativa que já apareceu por aqui – o JRodrigues ( um derivativo dos castrados de rabo à mostra que «andem por aqui». COMUNA. Toma lá – SALAZAR. Lembra-te de SALAZAR, Ó COMUNA desertor. XUXA.

  76. Afónicos, IGNARALHOS? Ficastes afónicos, hum? Um fardinho de palha para ganhardes força e tomardes o Licor de marca «M», hum?

  77. Tatas e fifi, cuidado, o pimpolho é da escola do lugar-tenente do humanista Adolfo, o tal que dizia: “Quando ouço falar de cultura, puxo logo pela pistola!”

  78. Ó cegueta!
    Já nem sei o que te fazer.
    És um paneleiro de merda.
    Possa! Enxerga-te! Aqui anónimo cheio de basófias a meteres medo a toda a gente.
    Já nem sei com que cara te vou partir o focinho.
    Tu não tens vergonha? O Salazar já morreu, pá! Já não pode fazer nada por ti. Salazar… Salazar… Salazar… Esquece essa, pá.
    Se a tua mãe não encontra o teu pai, de que te vale o Salazar?
    Estás sozinho no mundo, pá. Conforma-te.
    Há muita gente que pode dar-te afecto, filho. Esquece lá o Salazar e o teu pai.
    Eu trato de ti.

  79. Caro Camacho,
    esta canalhada que por aqui tem poisado é miudagem paga à linha à custa do OE, e regida pela central de propaganda dos saudosos do salazarismo.
    Sabem consultar o Google, julgam que enganam o parceiro levando-o a pensar que são experientes utilizadores ao usar a lista de acrónimos vulgarizada na Net, metem a torto e a direito estrangeirismos nos textos dando ares de proficiência linguística, falam de Nova Iorque, Londres, Paris ou das Galápagos como se tivessem lá vivido, dão-se ares de doutores sem terem sequer um curso à moda do Relvas. Enfim, uns cómicos, que quando desmentidos ou contrariados, optam pelo insulto, pela resposta ao que nunca se falou, pelo ataque ‘ad hominem ‘, ou pela diatribe radical tão ao gosto da actual direita possidónia, a mais abjecta desde a queda da monarquia que, creio eu, enojaria até o próprio Salazar que se arrependeria finalmente de ter sido um agente corrosivo num país de muito brando povo.

  80. AI, Ó PATAS, bê lá tu, eue num soue o teue espelho,pá. Oube, eu num tenho uma licenciatura tipo Relbas nem tipo Sócrates, hum….

  81. VIVA SALAZAR. VIVA SALAZAR. Como, mas como, é que deixaste estes gajos escapar? Hum? E reproduziram-se, reproduziram-se e votam, e votam. Isso é mais dangerous, o mais dangerous.
    I just love when I speak «istrangeiro, pÁ».

    Ó PATAS, pá, tás picado? Hum? tás a bere, eu tenho que te educar, e transformar esse teu espírito rebelde de XUXA, comuna desertor. Take a hike, asshole.

  82. e vem este Tatarelho Tararolhoco e os demais ou ele mesmo nas suas várias fachadas ou os demais na fachada dele para aqui ensinar-me a pesquizar
    -me a pesquisar no google..
    Ouve lá ó Tostas, tu pareces versado nos trabalhos preparatórios. Então estarás assim a modos que na Câmara ou na junta de freguesia. Trabalha pá, usa o horário de trabalho para ser útil à sociedade, lê os deveres dum funcionário.
    Geometra de merda, à míngua de talento para rebateres seja o que fôr, perdes-te a gastar linhas de texto sobre nérias, sabes o que é a movida na baixa, como lhe defines os contornos geográficos?
    E fala de cultura, só se fôr de beterraba, tú porventura sabes o que é o consenso mínimo necessário para se estabelecer um diálogo ? Então se não sabes, pergunta ao Camacho e ide os dois à feira do livro comprar uns livrinhos do Habermas.
    Cultura … Conheces algo do Derrida ? Não não disse Dalida, isso é discos, casa da máfia da música. Otários, diálogos de Rebordosa …
    Casas da Música para meter lá como Director o filho do Belmiro de Azevedo … A verdadeira casa da música é no shopping center Stop, é lá nas lojas abandonadas que estão os que ensaiam para aprender música, que na vip Casa da Música só entre bacharel em flauta ou licenciado em tuba, não é prá surrelfa.
    Palermas …
    Sabeis acaso algo sobre o Socialismo e a sua história. Assim por exemplo, o movimento socialista evolucionista fabiano ?
    E sobre o Jaurès ?
    Então ide pró caralho, ide estudar MAS COM LIVROS e depois voltai aqui, mas com educação.
    Socialistas …
    Só se fôr à maneira de, ADELANTE O NOSTRO, CARALHATO O RESTO.
    POST SCRIPT : podeis mandar um piu-piu ao ESCARRO, para que ele componha o seu habitual samba do creoulo louco, misturando tudo o que lhe aprouver, do que acabei de redigir.
    Também é a única coisa que o palhaço parasita sabe fazer … isso, e mamar do erário público.
    Pastar bem !

  83. Senhor Pimpampolas!
    O senhor está a perder a compostura. Parece o cegueta.
    Citar o Derrida e o Habermas à caralhada é coisa nunca vista.
    Tem que fazer uma opção, senão ninguém o entende.
    Ou Derrida ou o caralho.

  84. Caro Tatas,

    É possível que tenhas razão, mas o facto de a merda ser júnior ou sénior, avençada ou jubilada, interessa pouco ou nada. Merda é merda, não há alquimia que faça milagres. O mal é quando se cai na esparrela de trocar argumentos com ela.

    Há por aqui alguns reaças cretinos que ainda são capazes de ensaiar um argumento ou outro, como o pimpolho ou aquele a quem o Nunes trata por general, ainda que não deixem por isso de ser reaças cretinos e raramente consigam ir além da falácia, da demagogia, da falsificação ou da pura e simples aldrabice. Mas não são burros de todo. Já troquei argumentos com o pimpolho, por exemplo, porque ele até parecia acreditar sinceramente que conseguia convencer-me não me lembro já do quê.

    O escarreta ceguinho é outra coisa, já que ele não anda aqui para convencer ninguém. O anormal limita-se a insultar para ver se a malta se cansa e emigra para outras paragens. É a missão dele, pouco interessa se remunerada ou não, e o desgraçado nem se apercebe da figura que faz, naquele permanente e bacoco vomitar de estrangeirismos com que acredita vir para aqui ‘épater le bourgeois’, num blogue em que provavelmente toda a gente fala e escreve duas ou três línguas dez vezes melhor do que ele. O parvalhão parece acreditar sinceramente que o pessoal fica completamente esmagado com o tsunami de diarréia estrangeirosa que aprendeu a ver séries americanas. Chega a ser confrangedor, dou por mim a esticar o braço, pavlovianamente, à procura do autoclismo.

    Há, porém, quem caia na esparrela de dialogar com o chafurda invisual, coisa que já por mais de uma vez classifiquei como asneira. Deixem-no a falar sozinho e a correr atrás da cauda. No que me respeita, posso até tirar um certo gozo da eventual análise “científica” ou “técnica” do fenómeno, mas nunca alguém me viu trocar argumentos com o chafurda ceguinho. O motivo é o mesmo que leva a que o bacteriologista não fale com a bactéria, o virologista não dialogue com o vírus, o veterinário não argumente com o porco e o Joaquim Camacho, antes de puxar o autoclismo, não converse com o cagalhão.

  85. LOL. Ó CALRACHO pareces estar muito picado. Hum, num me dás importância mas dedicas-me decretos – reais e ensaios sur moi, hum? Really, really, you tell me. LOL. Fogo, diz lá o tamanho do teu cotovelo, pá. Tás cá com uma bezana, meu. IÔ, iÔ, iÔ.

    Bá bai lá snifar uma filazinha de farinha, ó ESCARRO, e muda o teor da escrita, pra num seres apanhado.iÔ. iÔ.

  86. Tatas, retiro o que acabei de dizer em relação ao pimpolho. Afinal, o verniz que o levava a vir para aqui dizer que só tratava por tu quem conhecia pessoalmente, o resto era corrido respeitosamente a você, era só conversa que durou enquanto acreditou que conseguia converter alguém. Tu, a fifi e o Nunes puseram-lhe a careca ao sol e o homúnculo descarrilou. Está igualzinho ao cegueta, autoclismo com ele e a ETAR mais próxima é serventia da casa.

  87. E depois é bere os ESCARROS a falar com eux-mêmes. Oh my gosh, look at them, it´s always the same BS guy.

    Ó pá atãoe «alevantastes» as paredes, hum? caiu-te algum tijolo em cima da penca, pá, que num bês nada à tua frente e olha que a mim num me bês não. hum, óbe, se falas muitas línguas, ó CALRACHO, just try me, asshole. What a niwit ( num consta do tapete do chinês que tens à porta).

    iÔ, iÔ, iô.

    VÃO PASTAR, ó cascas de trampa, e PONHAM DE VEZ as dianteiras no chão, pá. Num ofendam a natureza.

  88. iÔ, iÔ, iÔ. Óbe, ó CALRACHO, tu tens de ser mais original, pá, porque para a sanita com descarga de água já eu te mandei, pá. Bá, bolta ao esgoto para teres um recobro à tua medida. E põe as PATAS no chão, pá.

  89. Caro Pimpaumpum,

    Os meus cumprimentos.

    Decerto se apercebe da ralé que teima em não aceitar a sua real natureza. Impertinentes, totalmente impertinentes. Caçam na wikipedia e dizem-se licenciados. Um must para qualquer anedotário, porém, baixo, classless, por certo paridos pelos responsáveis pela «geração rasca».

    Serviu-lhes, V. Ex.ª, a «tigela do caldo», que é como quem diz, o fardo de palha racionado, para que se evitasse o rebentamento de tão alarves criaturas. Já vimos que não produzem mas copiam os OUTROS – os decentes – no gosto e no lifestyle.

    Cumprimentos,

  90. LOL, o derivativo CASTRADO CASTRETA PRUNES mais uma vez se refere a moi. Óbe, tu é que és isso. Porque pensas que te mandei instalar a dentadura no rabo, pá? Trouxeste vícios do Ultramar pá, debes pensar que todos pegam de trás como tu. Bá, bai exibir-te em latex prós teus amigos que aqui se expressam com muita elevação, especialmente por serem todos filhos da mesma mãe – a que vos deixou caír plas pernas abaixo e vos mandou mamar no erário público.

  91. Hum, pensando bem, o tema transformou-se: teremos assim o perigoso legado da populaça. Que vota, que vota. ´Há que refreá-la, sem dúvida.

  92. Vê lá se me consegues ajudar, ó Camacho.
    Como sabes, eu sou novo aqui.
    Já tentei com umas alusões que o Valupi me desse umas dicas, mas ele fecha-se em copas.
    Como é que estes passarões arribaram aqui? Foi o Valupi qem os convidou? Vieram agarrados às canelas do Valupi?
    Eles não têm um blog deles para o pessoal ir lá ajavardar?

  93. Amigo Nunes,

    Tanto quanto percebo, o Valupi e o resto dos farmacêuticos não sabem quem são os javardos. Quando muito conhecer-lhes-ão os IP. O Aspirina B faz, porém, ponto de honra em deixar completamente livre o acesso à caixa de comentários, sem qualquer espécie de filtragem ou moderação, partindo do princípio de que quem comenta é o único responsável por aquilo que escreve. Entendem os donos do blogue que proceder de outro modo seria censura. A completa liberdade de acesso é um mérito, mas é também um risco e uma desvantagem, como se pode verificar, já que alguns javardos não vêm cá para discutir factos ou pontos de vista mas apenas para avacalhar e cansar quem pretende trocar argumentos sérios, afastando muita gente válida da discussão. Este é um dos objectivos e, lamento verificá-lo, é em parte conseguido, já que andar quilómetros a clicar no cursor para passar por cima da diarréia do cegueta acaba por cansar muitos, que simplesmente emigram para paisagens mais saudáveis. Eu próprio venho aqui muito menos do que dantes.

    Pessoalmente, penso que, em casos excepcionais, o acesso devia ser vedado, como é o caso do chafurda ceguinho. Não se trata de uma questão de censura, que só fazia sentido no tempo do herói dele, o botas de Santa Comba, que receava que algumas opiniões expressas influenciassem subversivamente quem as ouvisse. Ninguém, aqui, é influenciado pelo porcalhão invisual, que em lugar de opiniões se limita a intervalar séries quilométricas de peidos com hectolitros de caganeira malcheirosa. Barrar-lhe o acesso seria assim, na minha opinião, uma simples questão de saneamento básico: ao mundo dos homens o que é do mundo dos homens, à ETAR o que é da ETAR. Mas os donos do blogue insistem na liberdade total, de opinião e de asneira, estão no seu direito, não há nada a fazer.

    Os passarões arribaram aqui julgo que por acaso, uns, ou pelo passa palavra, outros. A alguns, chegou-lhes aos ouvidos que por vezes as opiniões expressas em alguns posts do Aspirina B suscitavam discussões com alguma eficácia na denúncia de situações e na formação de parte, ainda que minoritária, da opinião pública, pelo que a missão que a si próprios atribuíram, nuns casos, ou de que foram incumbidos, noutros, foi a de torpedear esse processo, esse salutar intercâmbio.

    Uma coisa te garanto: se os javardos tiverem algum blogue ou blogues deles, não irei lá perder um segundo que seja. Aqui, ainda vou conseguindo de vez em quando comer uns bons cozinhados, ainda que perca algum tempo a tentar afastar as moscas. Nas tascas deles, teria enxames de varejeiras que não deixariam sequer ver o Sol e intoxicação diária garantida de salmolnelas. Foda-se, ainda tinha de fazer um transplante completo do intestino! Vade retro, Satanás! Ou vá de metro, se preferir.

  94. Ó Camacho, então você manda-me para a ETAR ?

    Francamente, há pessoas que realmente, enfim …
    Mas você ainda não racionalizou que na ETAR estámos já TODOS NÓS ?

    Sim, TODOS NÓS que aqui nada mais somos que meros CAGALHÕES a FLUTUAR nesta CLOACA fétida e imunda que se chama ASPIRINA ?

    E ainda não percebeu que EU, NUMBEJONADA, BÁSICO, OLINDA e MAIS UM OU DOIS, nada mais estamos aqui a fazer do que, NUMA ESPÉCIE DE MISSÃO, à espera de que o ÚNICO que tem o AUTOCLISMO NA MÃO e o PODER para o fazer, ACCIONE O MECANISMO, e nos MANDE A TODOS pró ……

    Enfim …

    Então almejava vocemecê, Estatuto puro e duro de anonimato total, e, discussão séria e responsável …

    Olhe, caro Camacho, para tal desiderato, parece que não está vocemessê a enveredar no bom caminho, basta ir lá acima e ler aquele texto que você titulou de DECRETO REAL .

    Enfim .

  95. Olhe, caro Camacho, para tal desiderato, parece que não está vocemessê a enveredar por bom caminho, não, basta ir lá acima e ler aquele texto que você titulou de DECRETO REAL .

  96. Alimentar, caros Whatson’s.
    O perfume da Isabel Moreira atrai merda desta e os leitores que aturem.

  97. Caro Camacho.
    Obrigado pela tua atenção.
    Eu arribei aqui por duas razões.
    Por um lado, há muito que muitos amigos me diziam: ”Tens que ir ao Aspirina b. Tens que ler o Valupi. Ninguém sabe quem é, mas distingue-se dos restantes blogs partidários, ou pluripartidários e de coligações, como o Câmara Corporativa e o 31 da Armada.”
    Foi a razão porque arribei aqui.
    Como já disse, quando aqui cheguei, fisguei logo o cegueta e mais dois ou três que pareciam os pontos do cegueta. Pontos em ”linguagem” cénica, está claro, aqueles sujeitos que nas comédias estão num alçapão a ditar as deixas aos comediantes distraídos.
    Devo reconhecer, para ser sincero e leal, que os ceguetas conseguiram desviar a minha atenção do Valupi, que só agora, desde há uma semana, comecei a ler criteriosamente em feed back, perdoa o recurso ao camóne do cegueta.
    No momento em que aqui arribei, passou a interessar-me ir puxando pela língua dos ceguetas até deixar transparecer sem margem para contestação que a corrente que se arvorou em coluna avançada da justiça de serviço dos super magistrados era um ”parti pris” contra os xuxas, os comunas, pelo SALAZAR e contra a República.
    Ficou também claro que através da linguagem obscena dos caceteiros da direita salazarista, que são também a coluna avançada que, em conexão com as televisões, difunde o aparato básico das alegações da coligação nas tavernas, a coligação deixa bem claro que, embora trabalhando em prol de Abril, é salazarista, como de resto todos já sabíamos.
    O objectivo da minha incursão no aspirina está quase alcançado. Só me resta ler então o Valupi, na serenidade de alguns serões.
    O objectivo de partir o focinho ao cegueta, não vai ocorrer no aspirina.
    De modo que vou acatar a tua sugestão. Ignorar absolutamente os ceguetas, como se fossem aqueles cães sarnentos que nos ladram às canelas nos caminhos e só nos deixam em paz se não os virmos.
    Obrigado Camacho.
    Já ganhei o dia.

  98. AMADOS,

    Irritados,hum? Jealous much? hey?

    já vi que sim. Eventualmente, o calor afeta-vos o que vos move e vos leva a verberar tais discursos em que é patente a importância que dão a moi e aos meus confrères nesta missão de doutrinar comunas desertores.

    Meus caros, vocês é que nos dão importância, nós reagimos. As expressões que aqui tenho utilizado e não são ordinárias, são reação à vossa incompetência escrita, que fica registada na bloga.

    Oiçam, mergulhem vocês NOVAMENTE na ETAR, de onde nunca deviam ter saído, e corroam-se com as minhas opiniões.
    BTW, o CASTRETA tem pretensões a «puxar pela língua dos outros». LOL. LOL. Toma lá outro LOL.

    A sério? Really, really? Olha, volta lá a pôr a gabardine do Colombo, pá,não bebas, e tenta outra vez. E depois, elabora os teus relatórios da TRETA e envia-os para toi – même.
    Posto isto, reduz-te – ESGOTO contigo. CALRACHO, take a hike, dude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.