8 thoughts on “Coisas que acontecem”

  1. ui, que verdade tão grande. mas eu confesso que penso nela, quando penso nela, ou às vezes penso e digo, sem arranjos e que sou mesmo mesmo melhor. :-)

  2. Desculpa la, mas isso faz toda a diferença…

    “Ser superior aos outros nunca representou grande esforço quando não lhe juntamos o belo desejo de sermos superiores a nos proprios” (« Être supérieur aux autres n’a jamais représenté un grand effort si l’on n’y joint pas le beau désir d’être supérieur à soi-même. ») Claude Debussy.

    Boas

  3. Segundo Platão, o bem é a capacidade da razão de formular uma finalidade e se encaminhar para ela. Não confundir finalidade com objectivo: uma finalidade procura inspiração nas Formas inteligíveis, o Bem, o Belo, o Justo, a Harmonia, a Luz (do iluminismo), etc. Um objectivo está sempre amarrado a uma teoria causal, mecanicista, da realidade. Platão não via o caminho como fácil ou automático: as Formas iluminam o homem, mas não agem por si só. A razão apenas pode persuadir o mundo a se encaminhar para uma finalidade que ela própria foi capaz de formular. Isso abre possibilidades para o mal. O homem torna-se mau por dois motivos: ou pela incapacidade de formular uma finalidade, ou pela incapacidade de, uma vez formulada a finalidade, se encaminhar efectivamente para ela. O primeiro é o mal do imobilismo conservador; o segundo, o do radicalismo voluntarista.

  4. não sei bem se estás a falar comigo, joão viegas, mas se não estás não faz mal. :-)

    faz diferença, claro, porque tenho sempre a mesma referência do melhor: eu. alguém ser pior do que eu não significa eu ser do melhor. já eu ser melhor implica também ser melhor do melhor. regra geral aplico-o para avaliação de carácter.

  5. ???

    Não, cara Olinda, era com o autor do post, ou mais provavelmente comigo mesmo. Mas não faz mal, suponho que estou em melhor companhia quando falo com outra pessoa (do que comigo mesmo).

    Boas

  6. podias ser tão bom quanto eu , mas a preguiça a cobardia os interesses e as convenções sociais tolheram-te. daaaaaaa. somos todos bons , alguns não conseguem dar cabo das algemas. temos pena . mas da história não reza os fracos ou uma cena parecida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.