Coelhinhas, design thinking e chocolates

Então, e a Sarah Couto, hã?!… Pois é. Também não fazes puto ideia de quem seja a Sarah Couto, né? Eu nunca vi a Sarah Couto mais magra (juro, e ela que não leve mal a confissão). Mas tenho a certeza certezinha de pertencermos à mesma geração, tenha ela a idade que tiver. Ou eu.

E tu, também fazes parte desta geração que não se envergonha de ser (e querer ser) hoje mais corajosa, mais inteligente, mais criativa, mais amorosa e mais livre do que foi ontem? Aposto que sim.

6 thoughts on “Coelhinhas, design thinking e chocolates”

  1. Valupi, thank you. Adorei o título, que combinação fantástica – coelhinhas, design thinking e chocolates. Introducing myself, sou Luso-Estrangeira, apologista do design thinking e agora, leitora deste blog. Sarah Couto

  2. já agora aproveito também para me apresentar: sou estrangeiro-Luso e desde que fiquei adicto das bichas da Ikeia descobri um mundo novo de trash com a mania que é design, enfim, caguei e andei na merdice das imaculadas concepções estéticas do meu avô, o bimbo; aliás, sempre detestei o bué da gigantione do parque de estacionamento da gulvenkian, pôças

  3. Blondewithaphd, bem que eu desconfiava.
    __

    Sarah, somos nós que te agradecemos. E desejo-te as maiores felicidades. Fico é preocupado com a ameaça de ficares leitora deste blog. Por favor, o teu rico tempo merece melhor sorte.
    __

    xatoo, larga o vinho.
    __

    aviador, diria até mais: charme indiscreto…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.