Ai, Jesus

A equipa do Benfica saiu nesta manhã de quinta-feira do aeroporto de Lisboa rodeada pela polícia e foi recebida por uma dezena de adeptos, que manifestaram o seu descontentamento devido à derrota (3-0) com o Hapoel de Telavive na Liga dos Campeões de futebol.

*

Isto contou-nos a Lusa, por uma dezena de adeptos, mas eu confio mais no rigor do repórter da TSF que foi testemunha ocular e radiofónica. Ele usou a expressão cerca de uma dezena de adeptos. Ora, tal não passa da forma hiperbólica de dizer que estavam à espera do Benfica exactamente 7 adeptos, como bem sabem os especialistas nas diferenças entre por uma dezena e cerca de uma dezena. Claro, podemos perguntar se esses adeptos eram muitos, poucos ou os adequados à dimensão do clube; mas são questões difíceis, cujo veredicto endossamos ao porvir, preferindo realçar uma outra dimensão da problemática: aqueles 7 adeptos deslocaram-se ao aeroporto para receberem o Benfica com a sua vernacular análise do jogo ou aconteceu estarem por ali devido a uma outra razão qualquer; como, sei lá, por serem motoristas de praça?

A ideia de que o Benfica foi recebido só pelas caralhadas de meia dúzia de fogareiros, e daqueles que tinham o Mercedes ainda muito no fim da bicha, é a prova de que a grande nação benfiquista continua com fé.

7 thoughts on “Ai, Jesus”

  1. Terão sido os 7 anões que estavam à espera da Branca de Neve para um gangbang (Sevenup)?
    Os 7 magnificos?
    ou a prole do Máximo?

  2. Olha lá, ó lagarto, não tens mais nada para te ocupar a atenção?
    Sempre quero ver quantos fogareiros dos vossos estarão à espera à saída do Alvalade no sábado depois do jogo…

    (sim, sou um lampião muito agastado com o figurino actual e tb me apetecia lá ter ido mandar umas caralhadas. mas tinha o táxi logo no início da fila…)

  3. Shark, seu badalhoco. Vai lá grafitar os dedinhos em riste no quarto do Cavaco Silva, ou no estádio do Memfica. Respeito aos lagartos, que ainda te vão ao rabo. Não sabes a canção da Carolina? Possidónio.

  4. Posso comentar os posts dos outros só não comento os meus; é essa a minha promessa. Já agora quero lembrar a «cena» das conferencias de imprensa do SLB com um «pobre» a fazer as perguntas que lhe mandam fazer e depois os outros jornais (todos!) a copiar esse arremedo de conferencia de imprensa. Também por isso, pelo desdém miserável com que tratam os outros – valeu a pena.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.