Afinal, que faz na vida Marcelo Rebelo de Sousa?

De Marcelo não devemos esperar uma análise crítica da política, nem juízo moral da sociedade. Para o primeiro exercício, falta-lhe independência. Para o segundo, sobra-lhe mundanidade. O que ele faz é outra coisa: relações públicas. Os seus clientes são escolhidos por critérios que escapam ao escrutínio público, sendo essa a regra do jogo. Se soubéssemos quem eram os clientes, não suportaríamos a sua defesa. Talvez os clientes sejam escolhidos apenas pelo capricho de um inveterado inventor de factos políticos, ou resultem de uma qualquer estratégia que lhe organiza todo o discurso, até os livros que despacha capados. Seja como for, é superficial; portanto, irresponsável. Por isso é complacente com Manuela Ferreira Leite, Cavaco e Dias Loureiro.

Fica uma questão: se Marcelo conseguisse despir a camisola dos seus amigos e vestir a da comunidade, como seria a política em Portugal?

9 thoughts on “Afinal, que faz na vida Marcelo Rebelo de Sousa?”

  1. Não sei. Mas lá que ele é um senhor , é. Uma rapariga do povo ( do povo mesmo )que coincidiu com ele num jantar , veio de lá encantada com o Marcelo , um cavalheiro que fala a toda a gente com verborreia simpática . E é um professor e peras. Isso digo eu que me estou borrifando prás ideias e me ligo à forma de tratar os outros. Sobretudo os tidos como inferiores.

  2. Agora mais de acordo com o post. A complacência do Marcelo vem de uma familia habituada ao poder. Não foi seu pai ministro de Salazar? poder para ele é normal , não é nada que se tenha de conseguir a todo custo. e com trafulhices e intriguices .e roubalheiras,
    O que faz Marcelo ? é prof. e dos bons. só isso chega. e diverte-se , ainda por cima.

    Ps) na volta um qualquer sistema monárquico era uma boa solução para acabar com os sedentos de poder e fortuna. é tão revoltante que cheguem com a roupinha no corpo à política e saiam de lá com contas chorudas no BPN E BPP , sem que ninguém lhes peça contas. porra , pá.

  3. (Valupi, eu como não sei nada de ti vou rezando para que tenhas aí uma gaja bonita, e já agora que cozinhe bem, para cuidar de ti)

  4. oh lindinho já estava à espera desta:

    http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1351023&idCanal=23

    é só para dizer que eu tenho guardada de memória que disseste sobre isto: ‘nem que Cristo desça à terra’,

    ora acontece que eu ando por cá e nem queria ter nada a ver com isto, mas fica logo demonstrado à partida que não tens palavra, como se poderá confiar em alguém assim?

    e confiança é o único pharmakon possível, palavra de Esculápio endovélico

  5. Bem, se eu fosse o tal Marcelo que o Valupi aqui “propõe” diria talvez que a grande questão política dos próximos tempos em Portugal é saber se o “centrão”, ou “bloco central dos interesses”, prefere uma nova maioria absoluta de Sócrates com um segundo mandato de Cavaco, ou antes uma derrota do P. S. com o inerente risco de um Presidente de Esquerda já daqui por dois anos!

    Esta é que é a grande questão para o P. S. D., para Belém e, também, para muitos socialistas…

  6. PDuarte, achas que ficamos mais felizes? És um optimista.
    __

    imbecil, lá isso é, um senhor.
    __

    Z, todas as gajas são bonitas (mas essa é outra história).
    __

    Marco Alberto Alves, é sempre, o centro comanda a vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.