Trumpusconi, uma desgraça. Quero confiar nos americanos

Felizmente há nos Estados Unidos quem esteja seriamente preocupado com o exuberante homem da poupa amarela que se prepara para assumir o comando da mais poderosa nação do mundo.

Neste artigo que aqui trago (cuja leitura integral recomendo) e de que deixo alguns excertos, publicado na VOX, o autor implora que se aja neste prazo crucial de 100 dias até à tomada de posse para pôr algum travão no previsivelmente sem freios comboio trúmpico e evitar um futuro sufoco.

As letras garrafais do título talvez ajudem.

We have 100 days to stop Donald Trump from systemically corrupting our institutions

The transition period is our last best chance to save the republic

 

 

[…]As Tyler Cowen wrote several months ago, “If there were a President who wished to pursue vendettas, the regulatory state would be the most direct and simplest way for him or her to do so. The usual presumption of ‘innocent until proven guilty’ does not hold in many regulatory matters, nor are there always the usual protections of due process.”

And Trump is certainly a vengeful man. As he wrote in his 2007 book, Think Big And Kick Ass, “When someone intentionally harms you or your reputation, how do you react? I strike back, doing the same thing to them only ten times worse.”[…]

[… ]The crucial difference is that Berlusconi’s Italy was a full member of the European Union, with many critical economic policy decisions made in Brussels, its citizens protected by the European Court of Human Rights, and Angela Merkel and the European Central Bank eventually able to bully the Italian parliament into booting him from office. If Merkel couldsomehow induce Congress to dump Trump in favor of Mike Pence, she almost surely would — but this is the United States of America, and nobody can save us from ourselves.[…]

[…]As Ezra Klein has written, he operates entirely without shame:

“It’s easy to underestimate how important shame is in American politics. But shame is our most powerful restraint on politicians who would find success through demagoguery. Most people feel shame when they’re exposed as liars, when they’re seen as uninformed, when their behavior is thought cruel, when respected figures in their party condemn their actions, when experts dismiss their proposals, when they are mocked and booed and protested.

Trump doesn’t. He has the reality television star’s ability to operate entirely without shame, and that permits him to operate entirely without restraint. It is the single scariest facet of his personality. It is the one that allows him to go where others won’t, to say what others can’t, to do what others wouldn’t.

Trump lives by the reality television trope that he’s not here to make friends. But the reason reality television villains always say they’re not there to make friends is because it sets them apart, makes them unpredictable and fun to watch. “I’m not here to make friends” is another way of saying, “I’m not bound by the social conventions of normal people.” The rest of us are here to make friends, and it makes us boring, gentle, kind.” […]

[…]Personnel is policy, and if fealty to Trump determines the personnel, then fealty to Trump will also be the policy.[…]

[…]Above all, senators from both parties who know in their hearts that we are living through a dangerous moment need to avoid falling prey to wishful thinking. Because Trump is a vengeful and irrational man, picking a fight with him over an SEC commissioner or an assistant attorney general feels unpleasant, and many would simply rather duck the issue. But that vengeful and irrational nature is precisely why the fights must be picked and must be picked now.

8 thoughts on “Trumpusconi, uma desgraça. Quero confiar nos americanos”

  1. curioso é que a referência às crianças seja uma constante desta escroque e as investigações que na darknet se diz estarem em curso relativamente a uma rede colossal de pedofilia envolvendo pessoas ao mais alto nível da administração do DNC, nomeadamente o sinistrissimo escroque john podesta.

  2. de notar ainda que nem uma única lágrima, nem um esgar de choro contido se vislumbra no rosto da escroque ao contar no video acima uma história pessoal que, ao ser verbalizada, atiraria qualquer pessoa por mais forte que fosse ao tapete.

  3. É NECESSÁRIO UM ACTIVISMO GLOBAL
    .
    .
    É um case-study para a história: a forma como as marionetas da alta finança (capital global) fizeram a campanha anti-Trump.
    .
    Foi possível constatar que a alta finança (capital global) possui infiltrados por todo o lado… inclusive nos movimentos nacionalistas.
    O trabalhinho dos infiltrados nos movimentos nacionalistas é o seguinte:
    – eles sabem que são múltiplas as Identidades Autóctones (na Europa, etc) em risco de sobrevivência no planeta… no entanto… eles gostam é de andar ocupados em quezílias/(cortina de fumo) com a esquerdalha… e em simultâneo… BLOQUEAR O ACTIVISMO GLOBAL NECESSÁRIO para enfrentar a ameaça global: aqueles que já se consideram os Donos Disto Tudo (DDT’s) – a alta finança (capital global) -… estão apostados em dividir/dissolver as Nações… terraplanar as Identidades… para assim melhor estabelecerem a Nova Ordem Mundial: uma nova ordem a seguir ao caos – uma ordem mercenária (um Neofeudalismo).
    .
    De facto, É NECESSÁRIO UM ACTIVISMO GLOBAL: leia-se, as múltiplas Identidades Autóctones (no continente europeu e não só) em risco de sobrevivência… devem contactar entre si… e devem manifestarem-se a nível global.
    .
    .
    .
    P.S.
    Todos diferentes, todos iguais… isto é: todas as Identidades Autóctones devem possuir o Direito de ter o SEU espaço no planeta (nota: inclusive as de pouco rendimento demográfico… inclusive as economicamente pouco rentáveis).
    Os ‘globalization-lovers’, UE-lovers e afins… que fiquem na sua… desde que respeitem os Direitos dos outros… e vice-versa.
    Pelo legítimo Direito à Sobrevivência das Identidades Autóctones:
    http://separatismo–50–50.blogspot.com/
    {O primeiro passo será/é ir divulgando a ideia de SEPARATISMO-50 nos países aonde a população nativa está sendo submergida pelo crescimento demográfico imparável dos não-nativos naturalizados}
    .
    .
    P.S.2.
    Já há algum tempo que é perfeitamente perceptível que os Hillários Clinton são uns Nazis-Económicos.
    {nota: nazismo não é o ser ‘alto e louro’, bla bla bla,… mas sim a busca de pretextos com o objectivo de negar o Direito à Sobrevivência de outros}
    .
    A construção de ‘pontes’ dos Hillários Clinton: NEGAR O DIREITO DE PROSPERAR AO SEU RITMO!
    Para os Hillários Clinton a sobrevivência de Identidades Autóctones é uma coisa que prejudica os mercados… mais, para os Hillários Clinton, quando um povo nativo economicamente pouco rentável é teimoso (isto é, ambiciona prosperar ao seu ritmo, isto é, ambiciona ter o SEU espaço no planeta)… deve levar com um Holocausto Massivo em cima!
    [nota: existem muitos Hillários Clinton a viver em territórios de povos nativos que foram alvo de um Holocausto Massivo]

  4. https://www.theguardian.com/media/2016/nov/17/barack-obama-fake-news-facebook-social-media

    Eu quero confiar nos europeus, o tour PoP-Dog vem para a Europa tendo datas agendadas na Austria, Holanda, Italia, Alemanha e França.
    Os que a propósito de uma peça de roupa tentam desqualificar e perseguir pessoas fiquem a saber que estão consciente ou inconscientemente a fazer um favor a extrema-direita. Os que pacificamente aceitam muros na Europa porque é lá muito longe e as pessoas até são feias, estão a aceitar o Trump mesmo que não gostem dele. Não ha lugar para ambiguidades e inocências. O nazismo fez-se com a aprovação do povo alemão e as deportações e extermínio também, todos sabiam so que não queriam saber. Por ca também, não houve nenhuma luta heroica do povo português, e lembro-me, o nosso vizinho podia ser um bufo, e pelas muitas e repugnantes opiniões muitos voltariam a se-lo com gosto.
    No pasaran!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.