12 thoughts on “Exactissimamente”

  1. Só que o chefe, perdão, boss, dos pafiosos, anunciou, creio que não cumpriu e o Costa fez o que achou mais coreto ( afinal até foi a um evento sobre o ambiente).
    Aplaudo!|

  2. não havia alternativa e a logística do costa tomou uma opção racional. o burburinho que segue é a comunicação social chateada por viajar a granel porque causa dos populismos do costa. deixa lá, para a próxima vão 15 no micra eléctrico que os pafiosos encostaram à box.

  3. olha, eu cá sou da opinião de que o contacto com turistas de mochila às costa só pode fazer bem à classe política. e comer petinga e beber vinho com 7up também. afinal de voos, são os arrotos do povo que enchem as urnas. um chefe de estado deve saber distinguir-se dos demais, sim, mas é pelo carácter e pela paixão. :-)

  4. A alternativa (reverso da medalha) ao governo low cost corresponde à critica “do elitismo”: “os governos já não têm contacto com o povo”, “não conhecem os seus problemas”, “vivem em redomas de luxo”. A consequência, segundo essa perspectiva crítica, é o voto de protesto contra o sistema (leia-se, o voto em Trump).

  5. Para cá o Costa tem o problema resolvido, vem de boleia no avião em que viajam o Victor Lazslo e a Ilse mas não sem antes passar pelo Rick’s para beber umas jolas com o captain Renault e actualizar o cinismo.

  6. Sete palmos de Costa.A Servilusa vai atribuir uma medalha ao Costa pela quantidade de cadaveres em perfeitas condições que vai deixando no caminho.

    (Não a analise de credito desta inovadora empresa não estava em risco com a defunta administração da CGD, please não sejam maldosos)

  7. claro , o Cameron ia de metro pró trabalho , os politicos suecos até de bici , só os portugueses é que são muito finos. o complexo de inferioridade é tramado.

  8. A questão que se põem e saber se o Costa vendeu flores a bordo, ou se foi somente no momento em que os passageiros se preparavam para subir a escada para dentro do avião

    Ke Fro?

  9. Não, básico papalvo, a questão que se põe (e no singular, toma atenção) é saber onde quer mesmo chegar o palerma que escreveu este artiguinho citado pelo pavlupi.

    A falta de imaginação, de sangue-frio e, sobretudo, DE NORTE que grassa pela desnorteada jurnaleirada da Opuzissão é confrangedora.

    O Costa ainda os tira mais do sério do que o Sócrates. Mas como é possível???? Sim, o H O R R O R!

  10. O meu irmão queria dizer:”O Costa ainda os tira mais do sério do que o PRÓPRIO Sócrates, carago!”

    O horror não, é o I N F E RN O, em forma de monhéheheheheheheheheheheheheh…

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.