Subitamente, há comentadores a mais

Há gente que, de repente, descobriu que há comentadores partidários a mais. Que não devia sequer haver nas televisões comentadores que tivessem ocupado cargos governativos ou que fossem simplesmente políticos. Como se houvesse politólogos ou jornalistas totalmente isentos e imparciais. Não há, embora se façam passar por tal. O engraçado é constatar que, até ter sido anunciada a presença regular de Sócrates na televisão, ninguém reparara nesse fenómeno, que aliás não era considerado fenómeno algum (e possivelmente não é, analisado impessoalmente). Marcelo, um ex-dirigente partidário, a debitar semanalmente a sua visão intriguista, distorcida, maquiavélica e, no final, lúdica da política, sempre defendendo o seu partido, é algo tão natural como beber um vodka e comer um croissant. Marques Mendes, outro ex-dirigente partidário, a dar-se ares de grande conhecedor dos meandros da atual governação e a servir de canal anedótico de mensagens do Governo, também é naturalíssimo, instrutivo e até divertido. O próprio leva-se a sério. Bloquistas, comunistas e centristas, como Louçã, Otávio Teixeira ou Pires de Lima e Bagão Félix, a defenderem as perspetivas dos seus partidos, quando não os seus interesses pessoais e profissionais, nos ecrãs e a solo – todos uns queridos, afinal estão a esclarecer e a educar o povo com a sua sabedoria e a garantir a pluralidade. Agora, Sócrates, o alvo de todas as acusações, isso é que não. E que argumentam, em fim de prosa, para não parecerem censores? Ora, que a função é menor. Comentador? Os comentadores não valem nada, aquilo é uma comenda em fim de carreira, sem peso algum. Perguntam, aliás, o que faz um político a comentar a atualidade política? E por aí fora, notando nós o quanto já começou a campanha de desvalorização do que quer que seja que Sócrates tenha decidido fazer com o novo tempo de antena. Como os entendo.

O certo, meus caros, é que os comentadores andam há muito tempo por lá. E dizem o que dizem e de quem dizem. E o que dizem, como se fossem gurus, é reproduzido nos jornais. Os próprios sabem que vão ser citados no dia seguinte e arranjam frases a preceito. Da parte dos de direita, em clara maioria, é um círculo vicioso de maledicência focalizada e de falsificação que só pode ser contrariado, believe it or not, num primeiro momento, com uma entrada na dança ou, se quiserem, com a conquista da praça. Entretanto, se quiserem acabar com os políticos-comentadores, façam o favor. Não é difícil saber por onde começar.

17 thoughts on “Subitamente, há comentadores a mais”

  1. Há 7 anos que peroro no Twitter sobre a aberração nativa que é políticos a comentarem política. Há 7 anos que toda a gente, de esquerda e direita diz-me que isso é antidemocrático e pergunta muito surpresa ‘mas e a liberdade de expressão? Esquecem-se que os políticos já têm o púlpito do Parlamento, o que não está acessível aos demais cidadãos. Mas e os políticos sem mandato? Ora, se não têm mandato e querem falar, elejam-se.
    Políticos com mandato e que saem da AR para assumir o posto de comentador a troco de dinheiro, na minha opinião isso devia dar direito a cadeia, com o respectivo a ser algemado em frente as camaras e sair do estudio directo para a prisão. Quanto aos sem mandato, os canais de televisão deviam ter um mínimo de decoro e ética jornalística, conceitos que parecem desconhecer, de forma a nunca convidarem políticos que, ocupando o lugar de jornalistas, pudessem comentar política. É que esta mania de servir ideologia a la carte, trabalhando para partidos e fazendo a cabeça do telespectador devia ser regulamentada, é para isso que existem tempos de antena durante as eleições. Não consigo ver onde esteja a credibilidade de um jornal que continua a publicar (a troco de dinheiro) todos os Sábados a crónica de Manuela Ferreira Leite, sendo ela candidata a Primeiro-Ministro, sem dar igual espaço aos outros candidatos. Isto tudo são cenas fascistóides que para a minha cabeça de terceiro-mundista são demasiado sofisticadas.

    Eu propunha uma troca: Sócrates não tem programa de TV se todos os outros políticos perderem os seus programas já, de imediato. Como Sócrates leva desvantagem por só chegar agora, podiam acabar com todos os outros programas e ficava apenas Sócrates, durante um prazo limitado de 2 anos, data na qual a lei seria igualada para todos.

  2. Políticos a comentar política poderia ser um problema caso houvesse comentário não tendencioso e completamente objectivo. Mas, tal como diz a Penélope, isso é coisa que não existe.

    Considero que os jornalistas “comentadores” constituem um maior perigo, na medida em que conseguem expor ideias políticas ao abrigo da isenção jornalística, algo que Marcelo, Mendes e Sócrates nunca conseguirão.

  3. hoje estive ouvir grande parte do forum da antena um,e cheguei à conclusão,que os subscritores da petiçao da não vinda de socrates para a rtp,não apareceram em antena por falta de argumentos validos.aquilo foi uma vaga de fundo a favor de socrates com uma meia duzia no maximo do contra, a maioria dessa minoria eram adeptos, vejam se adivinham? acertaram, do pcp.Nota. as intervençoes foram de uma boa parte de mulheres e ninguem conhecido dos partidos.alguem pediu que ele viesse para mas pm.

  4. “Considero que os jornalistas “comentadores” constituem um maior perigo, na medida em que conseguem expor ideias políticas ao abrigo da isenção jornalística, algo que Marcelo, Mendes e Sócrates nunca conseguirão.”

    Mas jornalistas comentadores não vão a votos, será que é muito difícil perceber isso? É preciso fazer um desenho?

    Agora vai aparecer um cretino que vai dizer ‘mas podem ir’!!! Aposto.

  5. “Mas jornalistas comentadores não vão a votos, será que é muito difícil perceber isso? É preciso fazer um desenho?”

    Precisamente. Já se sabe, à partida, que essas figuras estão no jogo político, e as suas opiniões são enquadradas pelo público enquanto tal. Já os jornalistas isentos, fazem política encapotada de isenção. E eu não te faço desenho nenhum.

  6. Alguém viu ontem, na RTP2, no programa “fecho de emissão”, ou coisa parecida, da Maria Flor Pedroso, o Ribeiro e Castro, amesendado naquela estação, assumir-se como um dos signatários da ascorosa e a explicar porque não pode José Sócrates falar naquela estação, onde se encontrava a perorar?

    O rapaz nunca me pareceu por aí além brilhante, mas, mesmo assim, não se dar conta da ridícula incongruência é um exagero de estupidez.

  7. O problema é que muita gente sabe que foi a saudade do “pó” que elegeu Cavaco, e que muito provavelmante esse fenómeno bafejará Sócrates, também…

  8. manolo heredia, sinceramente não acredito que socrates se esteja a preparar para ser presidente da republica.acho que é muito novo para se reformar. ele ainda vai ser pm mais cedo do que tarde. se for por essa via agora,só o fará por extrema necessidade de derrotar o candidato da direita.por ultimo, confesso que não entendi essa do “pó.”

  9. O R. e Castro deve andar desesperado por um tacho ou em busca de um tacho para alguém De há cerca de 1 mes para cá não perde uma para se pôr um bicos de pés. Ainda por cima não se consegue perceber uma frase completa…. Uma nojeira

  10. “Precisamente. Já se sabe, à partida, que essas figuras estão no jogo político, e as suas opiniões são enquadradas pelo público enquanto tal. Já os jornalistas isentos, fazem política encapotada de isenção.”

    Mas ter opinião não é crime. Um comentador sempre tenderá para um lado. Nem se espera outra coisa. Mas é diferente ouvir as opiniões de alguém que pode beneficiar das mesmas eleitoralmente, ou seja, que se aporesenta a votos.

    O problema é que neste país há tanto tempo se vive neste regime mezzo-fascista que as pessoas só admitem o tudo ou nada, ou o comentador pertence a um partido e beneficia taticamente do seu comentário (credibilidade = zero) ou não pode ter inclinação ideológica nenhuma ou está a violar o jornalismo (sociedade civil amordaçada porque é sociedade civil e não partido).

  11. Porque será que esqueceu os ex-ministros ou dirigentes do PS.

    Francisco Assis, Jorge Coelho, Augusto Santos Silva, Antonio Costa, todos têm semanalmente o seu tempo de antena.

  12. Penélope,
    não me entusiasmam muito os políticos comentadores, muito embora os entenda mais como divulgadores da doutrina que professam, do que observadores a quem se pede uma boa dose de imparcialidade.

    Têm no entanto a sua utilidade, pois sabendo como entendem os assuntos, clarificam por vezes a nossa opção de voto ou permitem vermos como é por vezes risível as mudanças de posição a propósito de determinados assuntos conforme estão ou não no poder.

    Quanto aos jornalistas comentadores, como são raros e de qualidade duvidosa, preferiria que indicassem previamente para quem se inclinam as suas simpatias partidárias, pois geralmente, sob a capa da prometida imparcialidade analítica esconde-se um miserável sabujismo perante quem lhes garante o tachinho e as prebendas.

    Se tiver de escolher entre uns e outros, apesar de tudo, e na falta de jornalistas e opinadores de confiança, prefiro os políticos comentadores, pois esses já levam escarrapachado na testa a bandeira que servem ou os interesses a quem se dobram, os outros, na esmagadora maioria dos casos, são apenas bosta que vai sobrenadando ao sabor da corrente.

  13. Se houvesse comentário político objectivo não seriam necessários vários comentadores. Bastava um porta-voz. O comentarismo televisivo é uma forma de intervenção política como outra qualquer, blogues, crónicas de jornal, conversa de café, declaração no parlamento,… Nada deixa de ter uma leitura política. Se o comentarista concretiza a sua intenção política numa proposta clara que os outros podem aceitar ou rejeitar numa eleição, tanto melhor. Deixa de ser só conversa fiada.

  14. a covardia é um monólogo e diz assim, Penélope: sozinha a reinar é que estou bem – era o que faltava ter concorrência, ainda por cima da boa, para o mundo poder avançar.

  15. Where you can Acquire Vimax tablets?

    Your Vimax manufacturer is amongst the renowned within it really is marketplace and also this recognition is responsible for a lot of to create “knock off” types regarding Vimax available on an online retailers. Because you are not aware of without a doubt the pain you are acquiring whenever you buy from these kind of “3rd party” merchants is the reason why it is best to buy it in the official web site.

    5 Top reasons to By no means Obtain a “Knock Off” Version Of Vimax

    (A single) You do not know very well what the ingredients are generally therefore you do not know if it will probably be anywhere close to powerful because real thing.

    (Two) You cannot know if the particular “knock off” types get gloomy effects in contrast to the real thing which has never been proven to possess any kind of bad side outcomes.

    (Three) You aren’t getting usage of one of the excellent customer satisfaction that you will get when you buy Vimax from your standard web site. When you buy it from the recognized site you receive cell phone, are living chat, and also Email customer care.

    (Some) About to catch assured of the privacy as you tend to be if you purchase it from the official store. Whenever you purchase Vimax through the standard site you will be billed inconspicuously as well as your shipping and delivery will probably be submitted in plain brown field the labels in order that nobody but you has to understand just what it is that you simply have obtained. You possibly will not understand this very same politeness once you buy from a new simply no name Vacation store.

    (Five) You simply have the 100% fulfillment guarantee with a 2 month complete a reimbursement return period of time if you buy in the official website.

    I think these causes result in the reply to the question “Where To get Vimax?In . really evident: Just from the recognized web site.

    Get more information at a true involving Vimax pills. Always use the official vimax website for purchasing this. vimax results View more

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.