Robles ao fundo e Bloco a esbracejar

Ainda não se sabe tudo sobre o negócio da aquisição e renovação do imóvel de Alfama por Ricardo Robles e a irmã. Mas, do que se sabe, tenho a dizer o seguinte:

Ricardo Robles, a não haver qualquer favorecimento na aquisição do prédio, fez tudo bem, de um ponto de vista suprapartidário, até se ter apercebido de que a sua militância no Bloco de Esquerda era incompatível com um lucro de milhões proveniente da prática da especulação imobiliária, que o Bloco tanto critica. A partir do momento em que suspendeu a venda com receio das críticas, fez tudo mal. Por outro lado, “fazendo tudo bem” e mantendo a intenção de venda, ainda por cima com promoção da Christie’s, só lhe restaria abandonar o Bloco e, livre, continuar a renovar a cidade e perder o preconceito contra o lucro.

Vejamos: lê-se hoje que, segundo a descrição da agência promotora, o edifício renovado é composto por 11 apartamentos pequenos, tão pequenos que a sua maioria tem a área de quartos, o que não tem nada de mal em si, mas indica que o destino do imóvel era mesmo o aluguer para alojamento local (outra prática que o Bloco considera já ter ido longe demais). Dizer que a irmã tinha planeado vir morar para o edifício não é, por isso, muito credível. Vinha habitar um T0 com 41 m2, o maior dos 11 anunciados? Sei não. Enfim, e o empréstimo pedido à Caixa, como será pago tendo em conta a nova intenção declarada de alugar os apartamentos para habitação? Que contrato ou acordo haverá com a Caixa? Evidentemente, eu não tenho nada com isso. A família pode ser rica e seguramente Robles não vai andar a roubar para cumprir os seus compromissos. Mas pagar cerca de 300 ou 400 mil euros à Caixa não vai ser fácil sem a venda lucrativa do imóvel. Digo eu.

A dor de consciência ficou, pois, aqui muito mal (porque “o mal já estava feito”, ou seja, já nada apaga a tranquilidade com que Robles se dispunha a ganhar 2 milhões, como tantos investidores imobiliários fazem hoje em dia, para bem da recuperação do casario antigo e contra os “princípios” do Bloco) e cria certamente sarilhos vários. Agora resta-lhe descalçar esta bota, mas terá que ser mais criativo nessa tarefa, porque as explicações dadas ontem foram algo risíveis. Não foi ele, foi a irmã? Não era uma venda directa, era por uma agência? Não foi ele que fixou o preço de venda, foi a agência? Que balelas são estas? A Mariana Mortágua, ontem, na SIC N, foi arrasada, e bem, pelo Adolfo Mesquita Nunes.

21 thoughts on “Robles ao fundo e Bloco a esbracejar”

  1. Pedir 5,7 milhões de euros por um imóvel que custou 1 milhão, já reabilitado, não é especulação. É ganância. Faz lembrar as farmacêutica americanas que compram patentes de medicamentos baratos e elevam o seu preço dezenas de vezes, até que o desespero de quem dele necessite permita a venda.
    A continuação de Robles no BE é garantia de maioria absoluta do PS nas próximas eleições.

  2. é capaz de estragar um bocado a historia o facto do robles ter retirado o imovel do mercado em abril, muito antes da noticia portanto. mas continuem a queixar-se das fake news so quando vos da jeito e a chamar hipócritas aos outros que vai correr tudo bem.
    nmho é absolutamente ridiculo, infantil e patetico dizer que aquela compra, reabilitação e venda, respeitando inquilinos antigos, etc, é o equivalente à especulaçºão imobiliária que fazem grandes corporações, de turismo e capitalismo intensivo, muitas vezes para lavar dinheiro de origem obscura mas isto é outra história, que todos os quadrantes politicos, menos os radicais neoliberais selvagens, admitem estar a colocar uma pressão imobiliária inaceitavel sobre as nossas cidades.
    é do nivel de dizer que quem compra um vestido na zara já não pode lutar por melhores condições laborais!
    é uma estratégia antiga da direita, essa equivalência moral abjecta que lhes permitiria todas as patifarias PORQUE NÃO DEFENDEM A JUSTIÇA, enquanto que aqueles que lutam pelos mais fracos só o poderiam fazer se entrassem num convento.
    agora ver gente que se diz de esquerda a alinhar no esquema cantandoi e rindo foi uma epifania sobre o termo “idiotas uteis”

  3. A Mariana foi mesmo ingénua ao querer defender o Robles, a coisa correu-lhe mal. Nem a cara angélica a safou.
    Quem lhe encomendou o sermão?

  4. “A propriedade e um roubo”. O miserável moralismo de bolso da enunciação politica do BE deu nisto, desde o dress code à linguagem é tudo encenado. Não se pode fingir sempre e a toda a hora.
    Quem aqui merece censura até nem é Robles, não fez nada de ilegal e tomou uma decisão sensata e, va la, oportunista, em circunstâncias que só ele pode explicar. O tipo de intervenção politica do BE, que tanto influenciou o actual sistema mediático, simplista e conspiracionista, sim, ajudou a degradar o ambiente politico e merece colher o que semeou. A propriedade a seu dono. Payback time.
    E parece que não vai ficar por aqui:
    https://pbs.twimg.com/media/DjNFDBLWsAAsUHs?format=jpg

  5. ai este blog decidiu-se pela censura? muit bem, muito bem
    os defensores de socrates que pugnam pela ética decidiram chamar hipocritas aos outros, dando o sinal.
    até dizem que a proposta politica do BE é a propriedade é um roubo assumindo assim a sua ignorância sobre as bases teóricas que deram origem ao socialismo de que se dizem representantes.
    enfim, é o tempo do trump e vocês são os seus dignos representantes

  6. espera, esta idiota da penélope que papou a propaganda toda do aparelho mediático direitolas contra o BE e o Robles, é a mesma que nos vem pedir para estarmos atentos à desinformação que o Tavares espalha no Publico acerca do Governo PS?
    é preciso ser muito hipócrita

  7. não sei, tenho que defendê-lo de quê exactamente? o prédio não foi retirado do mercado em abril muito antes desta noticia ter vindo a publico, pergunto? e que considerões ter merece esse facto?
    aproveito e pergunto também se achas igual comprar e vender uma casa por oportunidade ou ser um fundo imobiliário com centenas de casas desocupadas, das quais não se pagam convenientemente impostos, para elevar o preço das outras? o que é especulação? para mantermos qualquer tipo de mercado temos de aceitar o mercado mais selvagem possível? ou para protestar o modo como os animais são tratados na industria agro alimentar tenho que ser vegan? as perguntas são como as cerejas.
    só para a acabar, na tua opinião, a especulação imobiliária e excessiva turistificação nos centros historicos das principais cidades portuguesas é um problema e deve ser regulada ou não? é que no teu texto não cheguei a conseguir perceber

    ps- essa merda do ip é um chatic, desbloqueiem la isso

  8. white block: E, no entanto, ele retirou o prédio do mercado, decidindo dar meia volta e apresentar-se como um bom proprietário (bom samaritano até). Qual seria o problema de o ter vendido? Para mim, nenhum. Para ele, atendendo ao que apregoa, há, pelos vistos, vários.
    Há um ponto em que a turistificação dos bairros históricos deve ser regulada, sim. Mas é inegável que a cidade antiga não se regeneraria se não houvesse condições mais favoráveis aos proprietários e uma expectativa de lucro para os privados.

  9. “Pedir 5,7 milhões de euros por um imóvel que custou 1 milhão, já reabilitado, não é especulação.”
    diz um nabo qualquer ali acima para quem o custo se um prédio é o somatório do preços de vendas e das obras, para esta parolagem não há impostos, taxas, taxinhas, projectos, luvas para a coisa andar e comissão de vendas. especulação resume-se ao preço pedido pelo vendedor a dividir pelo custo do prédio mais as obras e nem interessa se foi vendido pelo preoço pedido e se teve de pagar ao estado 50% de mais valias. quem faz contas assim não paga impostos e deve viver à custa do estado ou seja dos impostos que os especuladores pagam. claro que o gajo deveria ter mandado o bloco à merda e cagar no táxismo-louçãnismo da cambada que confunde as sedes do partido com o domicílio fiscal.

  10. sr.pcp , as comissões são deduzidas na hora de fazer contas às mais valias , assim como os custos com obras…e o imposto incide apenas sobre 50% das mais valias.

  11. Também não conheço os pormenores do caso mas, mesmo admitindo que o que ele fez é perfeitamente legal, admitido, esperado até, a unica questão (politica) que me parece decisiva é saber se ele continua capaz de ser o porta voz do BE em Lisboa e do seu programa politico. Francamente, não estou a ver como.

    Boas

  12. Isto só era muita giro enquanto era o Sócrates que ardia SOZINHO na fogueira.
    Sacana do socialista, pá. Jeitoso do gajo, sedutor de mulheres, viver à grande em Paris na casa do amigo, etc e tal. A direita mete FOGO nele ? Bem feita. Atão ? Á Justiça o que é da Justiça e á Política o que é da Política. O sexy platina arde todos os dias na capa do Correio da Manha ? Bem feita ! Não se tivesse metido a jeito !

    Agora que o fogo já queima os pezinhos de um bloquista jeitoso, olhinhos azuis, ricaço do caraças e tal … como é que vai ser ó meninos (ou meninas) do Bloco ?
    E quando chegar a vez de começaram a arder comunas, hein ? ou acham que não vos toca ?

    Bora lá virar a cara pro lado e assobiar camaradas, enquanto prossegue em praça pública o “julgamento moral de Sócrates”.
    Ora digam lá se não é bom como o caraças quando nos BATEM Á PORTA PARA NOS LEVAR A NÓS.

  13. o empréstimo pedido à Caixa, como será pago tendo em conta a nova intenção declarada de alugar os apartamentos para habitação?

    Supondo que o empréstimo pedido é de 1 milhão de euros (350 mil para a compra e 650 mil para a recuperação do prédio), a 20 anos e com uma taxa de juro de 1% ao ano, então Robles terá que entregar à Caixa 60 mil euros por ano. Dado que o prédio tem onze apartamentos e três lojas, cada fração deverá render a Robles 360 euros (= 60000 : 14 : 12) por mês. Tendo em conta que o imposto (IRS) sobre a renda é de 28%, a renda média de cada apartamento terá que ser de 500 euros. Não é propriamente uma renda baixa para apartamentos que em média têm 35 metros quadrado. Robles vai ficar a entender porque é que as rendas são tão elevadas.

  14. agora só já falta os FP ganharem o direito a ser despedidos (sem esforço nenhum arranja-se justa causa para enviar metade deles de férias vitalícias sem custos) e os descontos prá reforma serem transferidos prá SS, o sócrates ser condenado a 20 anos de cadeia e por fim o aspirinab com o tiro que com este artigo dá nos pés (mais ou menos ali à altura das virilhas) desaparecer do mapa ou na melhor das hipóteses aceitar trabalho temporário por conta do jmt. este artigo vem mostrar o lado escuro da brilhante lua.

  15. adenda: aconselho-vos a mudar de ácido tá visto que o acetilsalicílico já está a fazer mais mal que bem.

  16. por acaso ouviram falar disto “Ex-director do IRN escapa a processo por corrupção devido a atraso da ministra” não merece atenção, coisa pouca e banal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.